Entre irmãos

Autor

Eu sou Rafael, tenho 21 anos, sou moreno alto e não sou travado mas tenho barriga lisa, peitoral definido, braços e coxas grossas, 1,83m e 19cm. Há exatos dois anos minha vida mudou radicalmente, tinha acabado de me formar no ensino médio e alguns meses depois minha mãe foi presa por tráfico de entorpecentes deixando toda a responsabilidade de ser pai e cuidar do meu meio-irmão que sempre me teve como um pai, devido a nossa diferença de idade e do fato de minha mãe quase nunca estar presente. Eu tinha dezenove e ele era mais novo quando isso aconteceu, foi bastante difícil para nós dois, tive que desistir do meu sonho de fazer faculdade e por falta de dinheiro nos mudamos para uma cidade no interior no qual havia a fazenda onde havia vaga para caseiro, quase nunca os patrões iam lá, uma vez a cada dois meses e passavam uma semana nas férias. O tempo passou e após esses dois anos de perrengues hoje estou mais estabilizado e trabalho bastante para conseguir um futuro para meu irmão, que fez seus dez anos, Lucas é moreno claro, cabelo liso, magrinho e muito carinhoso. De manhã levo ele da fazenda até a cidade para ele ir para a escola, ele volta sozinho e fica em casa durante a tarde enquanto eu faço um bico em uma mecânica.
Na semana passada recebi uma carta dizendo que minha mãe iria sair da prisão ainda esse mês e iria nos procurar, sei que ela irá fazer tudo de novo e não quero isso prejudique a mim e meu irmão novamente então resolvi que iriamos viajar e procurar algum lugar para morarmos. Quando cheguei à noite em casa, chamei Lucas na sala e conversei com ele disse que iriamos viajar para a praia, ele ficou empolgado e foi arrumar sua mala, iriamos na sexta à tarde após a escola. Na madrugada ele ficou com febre e fui cuidar dele, falei que tinha que dar um banho gelado nele, Lucas chorou e disse que não queria, então disse que iria entrar com ele no chuveiro, levei ele no colo até o banheiro e sentei ele no vaso para poder tirar minha roupa, percebi que ele olhava bastante mas achei normal pois quando era menos também tinha esse tipo de curiosidade, mas como não tinha pai ou irmão, nunca matei essa curiosidade. Tentei tirar a roupa dele para entrarmos no banho mas ele relutava bastante, então disse que ele poderia entrar com a cuequinha branca que ele usava, segurei ele no colo e juntos entramos na água fria, senti o pintinho duro dele na minha barriga, talvez deva ter sido por isso que ele relutou que eu tirasse a cueca, depois de alguns minutos na água fria ele pediu para sair enquanto batia o queixo, então enrolei ele na toalha e levei ele nos braços em direção ao quarto, sentia meu cacete balançando de um lado para o outro, como um pêndulo. Eu estava bastante cansado, havia trabalhado o dia todo e agora tinha que cuidar do meu irmãozinho que estava doente, levei ele ao quarto dele, vesti ele, deitei na cama dele e fui para a minha cama, estava tão cansado que nem vesti a roupa, só deitei e dormi. Pouco tempo depois já era de manhã e quando passo a mão na cama para pegar meu celular sinto algo e quando olho pro lado meu irmão estava lá e eu estava pelado e com o cacete duro, quando passei a mão procurando o celular ele acordou e agora não tinha nada além da coberta pra esconder meu corpo nu. Tentei agir naturalmente e perguntei se ele estava melhor, ele disse que se sentia melhor mas estava cansado e que sentiu medo a noite e acabou vindo dormir comigo, ele ainda me lembrou que eu tinha que dar o remédio da febre novamente para ele, agora não tinha como escapar meu irmão ia me ver pelado e com tesão. Havia 6 meses que eu estava sem transar, só na bronha e meu pau babava toda manhã de tanto tesão. Tive que levantar e quando levantei fui logo no guarda roupa pegar uma cueca e vestir, enquanto eu estava de costas ele pulou nas minhas costas, eu gritei “para Lucas” mas não adiantava ele tentava fazer cócegas em mim, acabei tropeçando e caindo na cama por cima dele, ele me empurrou, saiu debaixo de mim e ficou olhando minha rola de 19cm babando, tentei esconder com a coberta mas ele perguntou porque estava assim e então disse que era normal e que quando ele ficasse mais velho iria entender, ele falou que já era grande e entenderia e queria saber porque estava molhadinho, não sabia o que falar então disse que era porque queria mijar, Lucas disse “meu pinto também fica assim olha” e tirou um pintinho duro de uns 7 centímetros pra fora do shorts depois disse “deixa eu pegar no seu.” Eu não sabia o que fazer…

Continua.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,61 de 23 votos)
Loading...