Descoberta legal

Autor

Me chamo Paulo Sérgio, tenho 34 anos de idade, sou casado com a Giane, que tem 29 anos de idade e somos casados há 4 anos. Giane, é muito bonita de rosto e tem o corpo bem torneado no geral.
Quando vou a restaurantes ou barzinhos, vejo que os homens, desviam o olhar para ela, isso não me deixa bravo, fico até lisonjeado e de pau duro.
Num determinado dia eu e os demais funcionários do escritório, fomos dispensados em torno das 14:00 hs, por motivo de ter falecido a avó de uns dos diretores da empresa.
Me dirigi para minha residência e, ao chegar, ouvi vozes de mulheres vindo da copa, com isto optei em entrar por uma porta lateral, onde o corredor sai direto para uma das suítes. Abri o guarda roupa embutido, que é relativamente grande e me deitei na parte de baixo dele, em cima de cobertores, lenções, etc.
As mulheres que conversavam eram a Giane, minha esposa, a Michelle e a Marlene. Falavam de tudo principalmente de sexo, onde a Marlene, disse que seu marido tinha um pênis de 22 cm e grosso, a Giane, muito lambeta, disparou; o do Paulo Sérgio, mede apenas 15 cm e não é tão grosso. Fiquei diminuído entre as três, pois a Michelle, disse que o marido dela também tinha um pênis avantajado.
Para minha surpresa, elas que estavam na copa, vieram para esta suíte e, a Michelle deitou na cama, enquanto a Giane e a Marlene, se atracaram nos beijos freneticamente e ao mesmo tempo, uma tirando a roupa da outra. Fiquei de pau duro e me masturbei por cima das cobertas mesmo. Puxa eu já era casado há quatro anos e não sabia que minha esposa era lésbica.
As duas deitaram ao lado da Michelle, que também foi entrando na folia. Coisa incrível, as três se chupando ferozmente ( peitinhos, bucetinhas, cuzinhos ) e gritando alto e gemendo quando gozavam e gozavam a cada 5 minutos, Me arrependi de ter entrado no guarda roupas, porque se eu chego e pego as três naquela orgia, eu também entraria no meio, e com certeza iria chupar as três. Que tesão das três e eu então era uma punheta atras da outra.
Olha dizem que mulher não tem esperma, mais acho que tem sim, pois a Michelle, jorrava jatos de porra em forma de um leitinho gostoso.
Em dado momento, a Michelle, apanhou sua bolsa e de dentro, tirou um pênis de borracha de duas cabeças, de uns 40 cm de comprimento de cor azul e ajeitou na bucetinha lisinha da minha esposa e em sua bucetinha raspadinha também, e as duas foram se rebolando e aquela imensa cobra foi sumindo dentro delas, as duas urravam e diziam que coisa mais gostosa do mundo, que delícia, que marido nada eu gosto é de mulher mesmo, enquanto isso a Marlene sugava o cusinho ora da Giane, ora da Michelle. Meu pequeno pênis não amolecia e assim era uma punheta atras da outra.
Essa orgia delas só terminou por volta das 17:30 hs., onde as três foram para o banheiro e tomaram uma ducha morna e continuavam a se tocarem e se amarem.
Agora nem sei o que faço, sou corno de outras duas mulheres e ouvi a minha dizer que, não gosta de homem, o que devo fazer ? Eu amo a Giane, acho que vou deixar como está e vou procurar uma maneira de participar das transas delas. Estou doido de vontade de fazer sexo oral com a Michelle, para ela me encher a boca daquele leitinho gostoso que ela produz em abundância, quero engolir gota por gota.
Vejam que sinuca, minha mulher é lésbica e gosta de pênis grande, pois aquele consolo de borracha é enorme e ela e a Michelle, sentem o maior prazer, enquanto a Marlene, enfia a língua no cusinho de uma e o dedo no cusinho da outra e constantemente inverte a parceira. Não sei se é sorte ou não, mais vou fazer o possível de estar no meio das transas das três.
Paulo Sérgio

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 4 votos)
Loading...