,

Calcinha da tia Letícia final

Há 3 meses Por 1 ★ 4.92

… A pica entrou gostoso naquela bucetona.
Tia Letícia me abraçou colocando meu rosto em seus seios. Com as mãos segurou minhas nádegas puxando forte para o seu corpo. Depois entendi, pois como meu pau ainda não era desenvolvido ela queria senti-lo por completo dentro dela.
Segurei um dos seios e comecei a chupar , enquanto ouvia tia Letícia gemendo e me puxando cada vez mais fortes para sua rachada.

Caralho estava muito bom, era como um sonho.
Ficamos assim grudados por alguns instantes.
Até que minha tia esbravejou:

– quero ver essa pica esporrar muito leite. E me tirando de suas pernas segurou forte meu pau e começou a sugar forte. Fiquei com as pernas bambas e o corpo tremendo até que gozei em sua boca. Não deu nem pra ver pois ela engoliu toda a porra.
Depois disso fiquei sem forças, sentia um peso nas pernas enquanto o corpo todo tremia. Foi fantástico, levantei o short enquanto ela segurando minha mão nos levava ao banheiro para tomarmos banho.

Antes ela passou no seu quarto para pegar alguma coisa.

Eu entrei no box e com aquela água quente caindo sobre corpo dava risada atoa , super feliz de ter comido minha primeira buceta, imaginado contar para os amigos que não era mais virgem.
Tia Letícia entrou no box em seguida. Ela tinha nas mãos mas rola grande de borracha e como uma cachorra no cio.

Tratou de procurar meu pau, começando a punhenta lentamente.

– agora quero gozar meu amor, quero que vc foda a titia bem gostoso.

Assim que o cacete focou duro saímos do box. Tia Letícia passou hidratante na picona de borracha e começou a socar na buceta. Sentada no vaso com as pernas bem abertas e de olhos fechados, fazia aquele caralho imenso desaparecer dentro dela.

Enquanto eu ali parado admirando a cena tocava uma discretamente.

– agora Jânio quero ver se sabe meter.
Vem aqui, vem

Tia Letícia ficou de quatro empinada sobre o vaso e ainda com a picona de borracha na buceta indicou o caminho a seguir.

Me aproximei meu que sem jeito admirando aquele bundão grande e vendo seu cuzinho escuro não acreditando naquele momento.

Ela abria bastante a bunda me chamando e me encorajando.
Então posicionei a cabeça da pica e fui tentando meter ainda sem jeito.
Ela não parava a bunda quieta e sempre que metia a cabeça acabava saindo.
Estava ficando com raiva pois queria meter ele todo dentro dela.
E num ataque de fúria segurei forte seu quadril e enfiei de uma só vez naquele bruraquinho.
Tia Letícia gritou me chamando de safado.
Dessa vez aquele rabo não ia escapar. Fiquei forçando e entrando cada vez melhor em seu cu.
Sentindo todo aquele prazer. Era mágico aquele momento ver minha tia de quatro socando uma pica grande na buceta e eu ali atrás dela lhe fodendo o cu.
Enfiando tudo que podia e sentindo como era bom foder um rabo grande.

Era um ritmo alucinante e aos sons dos gemidos de tia Letícia sentir que estava quase gozando novamente.

Ela percebeu e também acelerou as estocadas do pau na sua buceta e ao som:

– Vou gozar , vou gozar ah tá gostoso, estou gozando seu safadinho.

Eu também gozei uhahahahahaha!
Minha pica pulsava dentro dela, estava sem forças até pra sair de dentro dela.

Ela também ficou exausta e cansada, sair de dentro dela é sentei no chão. Tia Letícia sentou no vaso tirando a pica de borracha na xota mostrando pra mim como ficou arrombada.

Percebi que estava feliz, pois estava rindo atoa.

– Adorei Jânio, foi muito bom, vc vai ser um ótimo amante na cama.
– agora deixa a tia tomar um banho e se arrumar p irmos no aniversário de seu avô.

Sair do banheiro feliz da vida, nem estava acreditando que tinha feito tanta coisa em um só dia.

Fomos para o aniversário do vovô e realmente aquele foi um dia especial.

Ainda fizemos mais algumas vezes e sempre tia Letícia me pedia segredo para que não acabar a brincadeira.

Quando fiz 15 anos conhenci minha primeira namorada, nos apaixonamos e hj estamos noivos.

Nunca contei nada pra ninguém. Claro que todos agora já estão sabendo.

Amo muito minha tia Letícia, ainda tenho fetiches por calcinha, e sempre que posso roubo alguma de alguém para satisfazer essa minha tara.

É delicioso encontrar uma calcinha toda meladinha com aquele cheiro gostoso de buceta suada. Hum sinto um tesão incrível em ver cheirar lamber e depois gozar bem no lugar da xota.

Essa história realmente aconteceu e agradeço muito a minha tia por me pegar roubando suas calcinhas.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,92 de 13 votos)
Loading...

Por ,

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Richard

    Ótimo conto. Tenho uma coroa uns 15 anos mais velha tendo ela 60.
    Uma senhora mulata mignon com seus peitinhos e bunda medianas e dona de uma buceta carnuda de pentelhos ralinhos.
    Adora dar a busca e ora despejo litros de porta em sua chana e em outras gozo em sua boca fazendo engolir toda minha porra até a última gota.
    Se alguma coroa estiver interessada em manter contato para “algo mais” entre em contato comigo. terei o prazer em satisfaze-la. E-mails com
    nudes serão prontamente respondidos:
    [email protected]