Barbara a professora casada e carente

Autor

Bom esse é meu primeiro conto, eu sou casado e moro em Suzano com minha esposa, eu trabalho no período da manhã, minha esposa é consultora natura, avon, abelha rainha e outras, enfim eu trabalho na cidade de Ribeirão Pires São Paulo, e sempre levo minha esposa la, conhecemos um casal de idosos, e eles como que nos adotaram como filhos, pois embora eles tem um filho, que é casado, mas eles só contam comigo pra fazer consertos, ajeitar o celular deles, e eles sempre compram os produtos dos catálogos, o filho deles, é casado com Barbara, professora de ensino médio, mas D.Maria no caso a senhora mãe do cara, ela sempre fala muito sobre o filho não cuidar da esposa, e se queixa muito que o filho pouco liga pra eles, mas certo dia eu e minha esposa estávamos la, minha esposa sentada perto de D.Maria mostrando alguns produtos nas revistas pois D.Maria devido a idade mais de 80 anos tem dificuldade de enxergar, nesse dia Seu João havia saído e ela estava sozinha em casa, e eu e minha mulher estávamos la, eu já tinha feito alguns consertos e estava esperando minha mulher mostras as revistas, mas Barbara chega. ela é loira, estatura mediana, cabelos lisos cumpridos, olhos claros, mas não é muito bonita, mas nesse dia ela estava com um shortinho curto, branco, com a blusinha rosa, de sandália, ai ela nos comprimentou, sentou pegou uma das revistas e começou a ver e escolher alguns produtos como sempre fazia, mas ai ela levantou pra perguntar algo pra minha mulher e ficou com a bunda bem na minha frente, eu sentado mexendo no celular olhava, mas ai ela foi mostrar outra coisas e inclinou pra frente, eu vi que ela estava de calcinha rosa, fiquei olhando aproximei mais e cheirei, fiquei excitado, disfarcei com um mochila, e ela ficou na minha frente por algum tempo, eu fotografei a bunda dela, ai ela olhou pra traz me pediu desculpas, eu perguntei o pq, ela disse que achou que pisou no meu pé, mas eu disse que não, ai ela sentou no sofá e começou a falar, que não adiantava ela se produzir sendo que o marido nem olhava pra ela, e de fato o cara era um bêbado, eles tinha 40 anos, eu e minha esposa com 25 anos, mas a situação me deixou excitado, eu não parei de pensar, ai ela perguntou pra minha mulher se eu a presenteava com os produtos das revistas, minha mulher disse que eu dava de tudo, e de fato eu gostava e gosto de agradar minha mulher, não dava de tudo pois as condições também, não permitiam, mas o máximo que eu podia, Barbara falou que invejava, pois fazia de tudo e o marido nem a olhava, ai minha mulher começou a falar das minhas qualidade e D.Maria também sempre me elogiava, mas eles falando de mim eu com a mente na bunda de Barbara. mas estávamos saindo e minha mulher lembrou que tinha varias amostras de perfumes em nosso carro, e pegou e deu a Barbara, de presente, amostras de fragrâncias, e de batons, hidratantes, enfim, todas as que tínhamos, que eram muitas repitidas, ela ficou muito agradecida, saímos eu continuei pensando, mas logo esqueci, ai se passarma alguns dias e minha mulher pediu pra eu entregar alguns produtos na escola onde Barbara dava aula, eu cheguei na escola, perguntei pela professora Barbara, a chamaram e ela vem, com um vestido cumprido, bem maquiada, e perfumada, e falou. Oi, trouxe meus produtos? Eu falei, Sim trouxe. Enntreguei a ela, e perguntei se ela havia gostado das amostras, ela disse que amou tudo, e estava usando, eu falei que havia percebido, pois ela estava bem perfumada e bem produzida, ela agradeceu, e disse, que era uma pena o marido dela não notar, eu falei que se o cara gosta de mulher ela poderia estar fedendo que ele enxergaria a beleza nela, ela falou. que minha esposa tinha sorte, eu falei, que também tinha meus defeitos, ela falou que ninguém é perfeito, mas o relacionamento teria que ser constituído de desejos e afeto, e romance, eu falei que com uma mulher cheirosa e bem produzida, não haveria como não ser, mas ela instistiu em falar mal do marido, mas nos despedimos eu fui pra casa, ai no dia seguinte ela liga no meu celular, pois ela tinha conseguido o meu contato com D.Maria, ela falou. Ola, tudo bem, gostei do que vc me falou. me fez ver que talvez eu ainda consiga agradar. Eu falei, Bom vc precisa ser agradada, pois o fato de ser mulher e bonita já agrada. Ela falou. É vc sabe mesmo por uma mulher pra cima, minha auto estima esta bem derrubada, mas você esta me fazendo pensar que posso eleva-la. Eu falei. Bom talvez se apenas se olhar no espelho e ver que é bonita e merece ser feliz, já te da os motivos necessário pra buscar a elevação dessa autoestima, ela me elgoiou pela forma em que eu me expressava, mas falou que era um pena eu ser casado. ai desligou. Eu tentei ligar novamente, mas acho que ela não podia falar, ai se passaram 2 dias, e ela me liga novamente, Ola, tudo bem, não consegui esquecer suas palavras, foram sinceras mesmo? Eu falei. Claro que sim, eu fico pensando como pode seu marido não ligar pra vc, não te dar atenção, ou ele não gosta de mulher, e vc não é qualquer mulher hein, ou ele prefere mesmo a pinga. Ela. Acho que prefere a pinga, do que eu. Eu fico só imaginando no que ele esta perdendo, pois mulher de qualidade é difícil encontrar. Bom ai eu já estava querendo mesmo impressionar, e consegui, pois ela falava que minha mulher é que passava bem, ai ela perguntou do meu trabalho, eu falei alguns detalhes, depois voltamos a falar dela, ai encerramos o assunto, no dia seguinte, eu fui trabalhar, e ao sair, me deparo com Barbara, na porta de empresa, Ela dentro do carro, falou. Oi eu vim aki ver vc. Eu fiquei sem palavras, mas ela falou, Vamos conversar um pouco, preciso desabafar pessoalmente. Eu falei. Ta mas pra onde vamos, ela falou. Bom podemos ir a casa de minha mãe. Eu aceitei, e fomos a casa da mãe dela, eu a seguindo com o carro, chegando la, ela me pediu pra entrar, a mãe dela estava viajando e ela estava com a chave, ai entramos ela falou. que estava ansiosa pra me ver novamente, eu perguntei se não tinha perigo de alguém chegar, ela falou que não havianenhum perigo, ai nem pensamos mais só nos beijamos, ai ela falou só quero me desculpar com sua mulher, mas preciso de satisfação, Ai me puxou pro quarto e já foi tirando a roupa, eu tirei a minha e já me puxou pra cima, já coloquei meu pau na buceta dela, e bombei gostoso, ela e eu numa auforia, gozamos rápidos, esquecendo de camisinha, mas ela disse que já fazia quase 1 anos sem sexo, ai nos beijamos mais ela se vestiu disse que precisava ir, e combinamos pro dia seguinte nos encontrarmos ali mesmo pra transarmos, e foi o que aconteceu no dia seguinte, eu fui al e a esperei, ate inventei pra minha mulher que havia trocado o horário de trabalho, disse que iria sair mais tarde, e quando ela chegou entramos eu pedi pra ela chupar meu pau ela me levou ao banheiro lavou meu pau, e chupou mesmo com cara de nojo, e eu gozei, ela cuspiu toda a porra, mas me fez gozar gostoso, ai me recompus, e começamos a transar, metemos gostoso e gozamos juntos, e assim ficamos nos encontrando sempre, já fazem 5 meses que estamos transando gostoso, ela inventou pra mãe dela que havia alugado a casa de traz pra mim, e como ela era filha única a mãe dela aposentada e ela tomava conta de tudo, pois a mãe dela já era bem velhinha pra cuidar das coisas, e ela dizia que recebia o dinheiro do aluguel, que eu nem pagava pois só usamos o comodo pra transar. bom é isso, espero que gostem e se tiver mais novidades eu volto a contar.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,29 de 7 votos)
Loading...