Trabalho com Eletricidade residencial

Bem meu nome e Fabio, sou eletricista residencial, sou casado, e para falar a verdade sou bi passivo mais bem enrustidos, no final do ano de 2016, um amigo de um colega me ligou se dava para fazer um serviço para ele numa casa no Litoral, sim claro aceitei, ia na Sexta a tarde e voltava domingo a tarde.

Fomos na Sexta, se acomodamos e como já era tarde só deu mesmo para ver o serviço que seria feito, eu sou um homem bem definido de corpo, pratico esportes, tenho umas pernas grossas, um bunda redondinha, saliente, carnuda lisinha,, corpo lisinho eu depilo o poucos pelos que tenho, o amigo Jurandir, um negro já de uma certa idade deve ter uns 55 anos, mais super bacana brincalhão, e estava junto um garoto de uns 17 anos, sobrinho do Jurandir, começamos a tomar umas, fomos ate um barzinho jogar uma sinuca, ficamos já ate umas 20 horas, eu já tinha bebido muito, estava soltinho, o que menos bebeu foi o Renato o sobrinho do Jura, chegamos na casa um chuveiro ao lado de fora da casa, como estava calor o Renato tirou a roupa e foi tomar uma chuveirada, nossa o garoto tinha um corpo bonito, e para o meu delírio, uma caçeta grossa, uns 18 cm, mais muito grossa, eu fiquei com vergonha de tomar banho ali fora pois meu pau e pequeno, 14 cm, mais minha bunda e bem admirada , ele começou a encher meu saco para eu tomar banho, o Jura caiu no sofá desmaiou, acabei ficando pelado, e tomei um banho, o Renato ficou me olhando e alisando a caçeta, começou a ficar de rola dura, eu entrei na casa fui colocar uma roupa, o Renato disse para que vai colocar roupa fica assim mesmo, e de caçeta dura, eu estava bêbado, eu disse para que tu quer que eu fique pelado,ele respondeu para eu apreciar esta bunda, eu de sarro virei a bunda para ele tu acha ela bonita, ele me abraçou por trás, eu dizia não faz isso, mais não reagia deixava, ele foi tentando, tentando ate que conseguiu meter no meu cu, eu reclamei um pouco pois estava doendo, a pica dele a grossa, mais ele meteu tudo e ficou brincando, tirava e colocava, eu gemia um pouco alto, ai falei para o Renato vamos parar seu tio pode acordar, ele disse não tem problema se ele acordar você vai gostar, ele disse o negrão tem uma caçeta que iria te arrombar todinho, por isso estou ama ceando, eu comecei a gemer mais alto, nestas altura já estava ate querendo que o Jura acordasse, e para minha surpresa ele acordou, já veio pelado, meu não acreditei, o Jura tem uma caçeta enorme e muito grossa, cabeçuda, mandou eu chupar, aquele cheiro de suor com urina, e cheiro de rola mau lavada, me dava novo e ao mesmo tempo tesão, eu não conseguia colocar aquilo tudo na boca, só chupava chupei o saco dela,, nossa que tesão que nojo, o Renato gozou, gozou dentro sem camisinha, o Jura veio e começou a meter no meu cu, mesmo laceado doeu para caralho, o Renato veio com a rola melada de porra, tirada do meu cu, sem nem pensar acabei chupando , o Jura caralho demora para gozar, encheu meu cu de porra, tomamos um banho, eu pedi para ele não comentar nada com ninguém sobre o acontecido, comemos alguma coisa e fomos deitar, foi outra foda os dois foderam comigo, o Renato gozou na minha boca, ei dormimos.

No dia seguinte trabalhamos normalmente a tarde fomos beber de novo e a noite outra seção de foda, nos dois dias me arrombaram todo, fiquei com o cu doendo, terminei o serviço, voltamos no outro final de semana mais uma seção de foda, me foderam, os dois, me arrombaram todo, o Jura e foda a rola muito grossa cabeçuda judia mesmo.

Com isso comecei a imaginar minha mulher recebendo aquela rola enorme na boceta, ela adora sexo anal, mais aquela rola e muito grossa, eu imaginava e gozava, um dia em conversa acabei comentando com ela que o Jura, tem uma caçeta enorme, 22 cm e muito grossa, uma rola preta cheia de vergalhões , ela perguntou como eu sabia eu disse que tomamos banho no quintal pelado, eu ate acho que ela desconfiava alguma coisa, sobre mim, mais também não falava nada, ela percebeu que quando falava no Jura, na cama eu ficava exitado, ela perguntava da rola dele, eu dizia nossa e muito grossa, um dia eu falei se o Jura meter nesta boceta ele te arromba todinha, ela gemia, e dizia tu acha mesmo e no meu cu, então tu acha que eu aguentaria,, eu respondi sei lá se tiver vontade aguenta, ela respondeu vontade ate tenho, gostaria de ser arrombada pelo Jura, mais tu deixaria, eu respondi sei lá, ela então me cutucou, eu no auge do tesão, ela me perguntou tu aguentou eu abracei ele e gozando dizia nossa amor eu aguentei tudo, ate o saco, e gozei.

No dia seguinte ela de novo, voltou falar do Jura, e disse se tu já deu o cu para ele poderia deixar eu dar também, eu sei que tive que concordar, no final de semana eu liguei para o Jurandir e perguntei se ele iria ele disse que iria sozinho o sobrinho dele não iria, eu então perguntei posso levar minha mulher, ele disse claro.

Marcamos e fomos, minha mulher e muito bonita pernas grossas, uma bunda carnuda, saliente, quadril largos, seios médios, bem gostosa, e adora beber também, ela vestiu um vestidinho curto, que ficava boa parte das coxas aparente, para não ter que ir dois carros eu fui com o meu o Jura foi de carona, apresentei ele a ela, ela sentada meio de lado para conversar mostrava bem as coxas ate as calcinhas, chagamos.

Tinha alguma coisa para fazer, minha mulher fez o almoço, fez umas caipirinhas, e bebemos, bastante, a tarde fomos ate o barzinho, continuamos a beber, voltando para casa o Jura dizia vou tomar uma chuveirada gelada para relaxar, eu disse também vou, minha mulher se atravessou e disse todos nos vamos, o Jura foi o primeiro, minha mulher pelo vitrox da cozinha observou, e viu o tamanho da coisa, eu cheguei perto do Jurandir e dei uma chupadinha, ele disse tu mulher, eu disse não tem problema, ai já entendeu estava eu e o Jura no chuveiro brincando minha mulher chegou já peladinha, o Jura disse nossa não acredito, ela veio e abocanhou a caçeta do Jura, Chupava com vontade, ele então disse vamos para a cama, nossa ai foi de mais foi o dia mais feliz da minha vida eu chupando a caçeta dele junto com minha mulher, ele depois passou a penetrar aquilo tudo dentro dela, ela gemia gritava devagar, o Jura dizia isso sua vadia grita mesmo pois eu vou te arrombar todinha, hoje tu vai conhecer uma rola de verdade e socava tudo, ate encher a boceta dela de porra, eu cai de boca chupei a boceta dela e a rola dele também, o Jurandir tem um cheiro forte de rola, misturado com urina, suor que me deixava louco, eu chupava o saco dela ate eu gozar e ele gozou na boceta dela, para falar a verdade nem banho voltamos a tomar começamos a foder de novo, ate ele tentar comer o cu dela,foi difícil, mais conseguiu, metia no cu dela e no meu, maravilhoso, ficamos de quatro na beirada da cama, ele socava no meu cu tirava e metia no cu dela,ate ela ter sido privilegiada receber aquela porra no cu, foi maravilhoso metemos a noite metemos de manha e antes de vir embora fodemos de novo, coisa de louco, maravilhoso, só quem curte mesmo sabe do prazer que da, hoje fodemos gostoso, ate o Renato já fodeu com ela, mais isso com muito sigilo discrição, somos ótimos amigos.

Espero que tenha gostado, na próxima eu conto mais.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,56 de 9 votos)
Loading...