Presente da mamãe

Como um jovem adolescente de 17 para 18 anos de idade, estou passando pela fase de enfrentar o vestibular. Vim de familia de advogado e hoje quero prestar faculdade de Direito pela faculdade de São Fransisco da USP. Não ia ser uma tarefa facil, mas tinha que ter empenho e dedicação para conseguir um sonho. Sempre admirei o trabalho dos meus pais, hoje eu tenho a convicção de que a justiça é a base de tudo e por isso que tinha que se esforçar uma longa rotina de maratona para poder conseguir meus objetivos e lutar pelos meus sonhos.
Como todo jovem, quis desistir e na metade do ano entrei numa profunda depressão que pensei em desistir. Minha mãe sempre esteve ao meu lado, sempre esteve procurando formas de me incentivar para poder não desistir dos meus sonhos. Certo dia ela me disse, que toparia fazer sexo comigo se eu conseguisse passar no vestibular da Fuvest para entrar na faculdade de direito.
Minha mãe é uma mulher de 35 anos de idade bastante atraente, 1,73 de altura, peitos e bundas grandes, cabelos ruivos e liso até as costas e pele branca. Ela sabia que eu tinha uma atração sexual por ela, sabia que eu batia uma punheta quando ela tomava banho. Ela também sentia uma certa atração por mim, mas como ela era mãe existia um bloqueio que não permitia que nós se relacionasse além de mãe e filho
Isso me fez estudar dobrado, eu não saia, não namorava, não transava, quase não mexia na internet ou seja não fazia nada. Apenas estudava para entrar na faculdade de direito, assim poder deliciar naquele corpo gostoso da minha mãe. As duvidas que eu tinha para o vestibular concorrido da USP, eu tirei com os melhores professores particulares que disponibilizava suas aulas.
No dia da prova da primeira fase da Fuvest, minha mãe apareceu de calcinha e sutiã para me desejar boa sorte. Isso foi um estimulo para mim. Antes de ir fazer a prova, ela fez uma previa comigo: Me masturbou, fazendo sujar todo o seu seios da minha porra. Isso me deu estimulo, que eu fiquei entre os três primeiros do vestibular da faculdade
Já na segunda fase, minha mãe resolveu ir além. Resolveu fazer uma boquete em mim, quando ela tomava banho antes de ir para fazer a prova do vestibular. Eu queria meter naquela bunda gigante, mas minha mãe provocante disse que eu tinha que prestar vestibular antes de fazer o vestibular. Fui fazer e fui muito bem, minhas chances de passar era bastante alta
Chegou o grande dia do resultado da prova. Fiz um resultado brilhante, fiquei entre os três primeiros no vestibular de Direito da USP, mas exatamente eu fiquei em segundo lugar. Minha mãe ficou extramamente orgulhosa do meu desempenho, fomos jantar num restaurante italiano mais chique da cidade, bebemos muito vinho e depois fomos para a casa.
Chegando em casa, tudo parecia bastante normal. Tomei banho e coloquei uma serie para assistir antes de dormir. Mas no meio da serie, minha mãe entra no meu quarto com uma camisola transparante, sem calcinha e sutiã dizendo que eu iria receber o merecido presente que ela tinha prometido para mim.
Então, ela tirou o short do meu pijama e começou a lamber o meu penis de todo qualquer jeito. Ela lambia todas as partes do meu penis, me fazendo gozar. Quando gozei, minha mãe disse que ia limpar aquela sujeira, então ela começou a chupar meu pau loucamente e lamber ele, me fazendo gozar dentro da sua boca. Ela me disse que tinha um "leitinho" delicioso.
Foi então, ela tirou sua camisola e pegou meu pau e começou esfregar no seu enorme peitos. Depois, ela enfiou o meu penis no meio dos seus seios e começou a fazer uma espanhola que me deixou bastante tesão. Ela subiu no meu corpo e terminou de me fazer gozar. Ela sorriu e me disse que nunca tinha transando com alguém tão gostoso como eu.
Então ela deitou ao meu lado e pos uma mão nos seus seios enquanto colocava a outra mão na sua vagina. Enquanto eu puxava e apalpava os seus seios, eu a masturbava dando bastante tesão. Senti o seu corpo estremecer, minha mãe estava se contorcendo de tanto tesão. Minha mãe tinha gozado e me deu um beijo de lingua.
Subi no seu corpo, comecei chupando o seu pescoço, beijei e chupei todo o seus seios, passei a beijar a sua barriga e as suas pernas. Minha mãe abriu as suas pernas e eu comecei a lamber o seu critoris, beijando a sua buceta. Por um momento, minha mãe empurava a minha cabeça, enquanto eu lambia seu critoris. Minha mãe novamente gozou
Depois a minha mãe ficou de quatro e eu comecei a colocar os dois dedos no seu cuzinho, que diga de passagem era bastante sensivel. Penetrei na minha mãe com força e ela ainda conseguiu rebolar em cima do meu penis. Depois abriu as suas pernas e penetrei dentro da sua vagina, ate gozar dentro dela.
Minha mãe disse que estava cansada e me deu um beijo de boa noite e disse que adorou a noite comigo
Depois daquele dia, estava me preparando para morar em São Paulo e a vida parecia entrar na sua normalidade. Mas certo dia, vi a minha mãe se masturbando na sua cama chamando meu nome e dizendo "meu filho", "meu filho". Ela me viu e não aguentou; teve que me chamar no seu quarto e disse que eu poderia usar o presente quantas vezes eu quisesse.
Tirei a minha calça e cueca, subi no corpo da minha mãe e ela começou a fazer uma espanhola em mim, depois pediu para sair em cima dela para poder chupar o meu pau. Ela chupou e lambeu como se não houvesse amanha e ela me fez gozar. Ela engoliu todo o gozo que tinha soltado por causa da sua deliciosa boquete
Ela deitou na sua cama e pediu para que eu lambasse o seu corpo, então novamente eu comecei chupar o seu pescoço, enquanto apalpava os seus seios. Depois comecei a chupar os seios, enquanto fazia a masturbar com os meus dedos. Ela gozou. Eu comecei a beijar a sua barriga, até chegar na sua vagina que estava bastante molhadinha. Chupei o seu critoris, beijei a sua buceta, fazendo a gozar novamente.
Minha mãe ainda de perna aberta, pediu para que eu penetrasse na sua vagina. Penetrei nela loucamente, gozando na sua barriga. Minha mãe limpou e ficou de quatro, coloquei os dois dedos no seu anus e ela deu uma gemida. Aproveitei o momento e penetrei na sua bunda, enfiando o meu pau todo dentro dela. Ela começou a rebolar e pediu para que eu puxasse o bico dos seus seios. Gozei dentro dela
Ela se cansou, fomos tomar banho juntos. Mas como não resistimos transamos mais um pouco. Ela reafirmou que queria ser o meu presente para sempre e disse que estava apaixonada por mim. Meu pai é piloto de avião e ele ficava meses sem ficar em casa, na verdade ficava dois meses somente. Ela falou que transava melhor que o meu pai e que independente de estar longe, ela queria continuar transando comigo

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,63 de 24 votos)
Loading...