O Incesto fez a minha mãe uma mulher feliz

Meu nome é José Flavio, tenho 20 anos de idade e moro com a minha mãe e a minha irmã. Minha mãe se chama Simone, ela tem 37 anos de idade. Ela é uma mulher bem bonita, 1,71 de altura, cabelos longos e preto, peitos e bunda grande. Também vivo com a minha irmã que se chama Renata. Renata tem 18 anos de idade, 1,69 de altura, cabelo pintado de ruivo e peitos médio e bunda grandes. Uma menina que assim como a minha mãe era bastante bonita.
Minha mãe era bastante triste, pois era bastante solitária. Nosso pai que tem hoje seus 60 anos de idade, agredia verbalmente e fisicamente ela. Teve certo dia, quando eu tinha 2 anos de idade e a minha irmã 6 meses, ele expulsou a gente da nossa propria casa. Quando se passou 10 anos do lamentavel episodio, soubemos que nosso pai foi preso por causa de ter matado uma pessoa numa briga de bar
Desde que o meu pai foi embora, minha procurou continuar os seus estudos e trabalhar para nos sustentar. Hoje ela é formada e trabalha como assessora de um vereador na cidade que moramos. Desde que ela conseguiu este emprego, ela ficou uma pessoa bastante conhecida e querida daqui da cidade, pois diferente de muitos que trabalham na Camara dos vereadores, ela sempre foi muito competente e trabalhadora, alem de ser muito atenciosa.
Eu, minha irmã e minha mãe sempre fomos bastante unidos. Ela nunca deixou faltar na nossa casa. Eu e Renata sempre estudamos nas melhores escolas e hoje, eu e ela estamos tentando passar no vestibular de Medicina da USP. Quando eramos criança, minha mãe conseguiu suprir bem a falta de pai que sempre tivemos. Enfim, minha mãe era uma pessoa do outro mundo
Certo dia, descobri um lado oculto da minha mãe. Mexendo um dia nas suas coisas, procurei vários videos pornograficos onde mães praticam sadomasoquismo com os filhos. Fiquei bem assustado, mas deixei queito. Do outro lado, eu achava a minha mãe uma mulher bastante atraente e aquela tristeza que a minha mãe vivia me pertubava
Certo dia, minha mãe fez aquela reunião de familia comigo e a minha irmã. Ela disse que queria praticar sadomasoquismo e ser uma familia incestuosa. Ela disse que a sociedade repudia isso, mas na verdade era por puro conservadorismo e que isso nao tinha nada de errado. Eu disse que topava ter essa experiencia com ela e a minha irmã. Minha irmã por sua vez, relutou um pouco, mas no final acabou topando a ideia
Certa noite, nossa mãe chamou eu e a minha irmã para o seu quarto e disse que queria um favorzinho da gente. Chegando lá, encontramos a nossa mãe nua deitada na sua cama e se masturbando com o seu vibrador eletríco. Ela pediu que nós tirassemos as nossas roupas e chegassemos perto dela. Quando fizemos isso, minha mãe começou a dar tapas na bunda e nos seios da minha irmã.
Isso me deixou bastante excitado. Quando a minha mãe viu que estava de pau duro, ela disse para minha irmã se agaixar e chupar o meu penis. Enquanto a minha irmã fazia isso, minha mãe empurava a sua cabeça, fazendo com que engolisse o meu pinto. Então, a minha mãe pediu para minha irmã parar e então começou a chupar o meu pinto. Ela chupava colocando todo na sua boca, lambia e isso foi me deixando com vontade de gozar. Enquanto isso, minha irmã se tocava vendo aquela cena, com vontade de se masturbar.
Minha mãe deitou e pediu para que a minha chupasse a sua vagina, enquanto eu estava lambendo e apalpando os seus peitos. Dava pra sentir a minha mãe se contorcendo de tesão. Minha mãe pediu para que eu desse tapinhas no seus seios, assim eu comecei a fazer. Minha mãe pegou o meu penis, me masturbou um pouco e colocou meu pau no meio dos seus seios, me fazendo gozar. Ao ver o gozo do seu filho no seu seios, minha mãe pediu para que a minha irmã limpasse com a lingua.
Depois foi a minha vez de lamber a vagina da minha mãe. Enquanto a minha irmã cuidava da parte dos seios, eu beijava a sua perna e chupava o seu critoris fazendo com ela gozasse. Depois disso, enquanto a minha irmã batia uma siririca, eu e a minha mãe fizemos um meia nove, minha mãe chupava meu pau, enquanto eu lambia a sua vagina.
Minha mãe, me deu um chicote de brinquedo ficou de quatro e pediu para que eu batasse na sua bunda. Fiz isso e a minha mãe começou a gemer. Minha mãe continuou de quatro e eu penetrei no seu anus. Ela rebolava, esfregava a bunda no meu pau, descia e levantava me fazendo gozar. Ela saiu de cima de mim e pediu para que eu penetrasse na sua vagina, penetrei com toda a minha força, enquanto a minha irmã novamente chupava os seus seios.
Minha mãe resolveu fazer uma brincadeirinha comigo. Colocou um tampão nos meus olhos, amarrou meus braços e pernas na cama e começou a cavalgar em cima do meu pau. Minha mãe e minha irmã ficou cavalgando em cima do meu pinto, revezando, sem que eu percebesse quem era quem.
Fomos tomar banho e transamos novamente no chuveiro, mas desta vez sem nenhuma fantasia sexual. Dormirmos nos tres juntos na cama da mamãe
Passou uma semana que nos três transamos, minha mãe ainda estava com vontade de ter alguma de suas fantasias com a gente. Uma destas fantasias era ficar me assistindo transar com uma a outra pessoa. Como não tinha nenhuma pessoa para transar, minha mãe pediu para que a minha irmã realizasse o seu desejo
Chamou nós dois para o seu quarto, tirou a roupa e pediu para que nós tirassemos também. Então eu subi no corpo da minha irmã, comecei a beijar o seu pescoço, passei a apertar e beijar os seios e lamber os seus mamilos e até chegar na sua barriga. Minha irmã abriu as pernas e comecei a chupar a sua vagina, beijando as suas pernas até fazer com que ela gozasse
Eu levantei da cama e a minha irmã sentou na beirada e começou a chupar o meu pau. Ela chupava devagarinho, mas novamente a minha mãe pressionou a sua cabeça fazendo com que engolisse todo meu pinto. Gozei dentro da boca dela e ela engoliu todinha a minha porra. Continuamos a transar, fazendo um meia nove, eu chupando a vagina de renata e ela chupando o meu pau
Minha irmã ficou de quatro na cama e minha mãe pediu que ela usasse um tapão nos olhos. Minha mãe também tinha pedido para que eu usasse um chicote nela. Bati um pouco na sua bunda, depois eu penetrei todo o meu pau nela. Ela deu um gemido alto, enquanto rebolava no meu pau. Depois, minha irmã abriu as pernas e penetrei todo o meu penis nela, penetrei naquela buceta apertadinha como não se houvesse amanha. Gozamos juntos
Enquanto transavamos, minha mãe se masturbava vendo aquela cena dos seus filhos transando na sua cama e na frente dela. Novamente tomamos banho, transamos nós três e fomos dormir
Minha mãe estava adorando estes dias que estavam passando transado entre nos três. Toda noite a minha se masturbava com a porta aberta, chamando o meu nome e o da minha irmã. Mesmo ter transado com ela uma vez e ter transado com a minha irmã na frente dela, minha mãe não demonstrava estar satisfeita e até que um dia ela chamou a gente para ir na cama dela.
Chegando lá, encontramos umas garrafas de tequila, whiskey e vodka e ela abriu a passou no seu corpo, pedindo para que eu bebesse o liquido que escorria em corpo. Tirei a roupa, subi em cima dela e comecei a beber a vodka que escorria em seios, chupando a todinha fazendo questão de não deixar nenhuma gota sequer. Minha mãe chamou a minha irmã e perguntou qual bebida que ela gostava, minha irma disse tequila. Minha mãe então colocou tequila nos seus seios e disse para ela chupar. Enquanto isso, eu chupava a sua buceta, beijava a suas pernas fazendo com que ela estremecesse de tanto tesão.
Minha mãe então pediu para que a minha irmã deitasse e colocou encheu de whiskey o corpo dela. Então eu comecei a chupar os peitos da minha irmã, enquanto a minha mãe lambia todinha a sua vagina. Depois de fazer a minha irmã gozar, minha mãe começou a lamber os seios da minha irmã, enquanto eu chupava sua vagina inteirinha.
Minha mãe me fez levantar, agaixou junto com a minha irmã e começou a chupar e lamber o meu penis inteirinho, colocando todo na boca. Enquanto a minha irmã e mãe abocanhava o meu penis, minha mãe disse que poderia dar uns tapinha no rosto delas. Minha irmã e minha mãe pouco a pouco estavam me fazendo gozar, ate que ejaculei um pouco no rosto de um e um pouco no rosto da outras. Ambas começaram a se beijar de lingua e esfregar os seus peitos na minha frente
Depois disso, a minha mãe ficou de quatro na minha frente e disse para minha irmã chupar a sua vagina. Só que a minha mãe tinha um vibrador e ela amarrou nas pernas da minha irmã e enfiou dentro da vagina. Enquanto isso, eu socava o meu pau na sua bunda e enquanto esfregava a sua bunda em mim, pedindo mais. Depois disso, minha mãe abriu as pernas e pediu para que eu a penetrasse. Penetrei nela todo o meu pau, gozando dentro dela na mesma hora que ela gozou. Repeti o mesmo procedimento com a minha irmã, enquanto a minha mãe assistia batendo uma siririca.
Cansamos e dormimos pelado sem tomar banho. Acordamos no dia seguinte e antes de sair para nossas obrigaçoes, aproveitamos mais um pouco
Antes de se relacionar sexualmente comigo e com a minha irmã, minha mãe era uma mulher solitária, deprimida e bastante triste. Não tinha o costume de se arrumar, passar maquiagem e também de pentear o cabelo. Quando a minha mãe passou a praticar o incesto, ela se transformou numa outra pessoa. Passou se arrumar, penteava o cabelo, passava perfume. A mulher timida e vergonhosa de antes não existia mais, agora a minha mãe se abria para todo mundo, não tinha vergonha de fazer mais nada e era mais dona de si
Minha mãe ficou tão alucinada com o tema que resolveu um dia estudar filosofia para aprofundar sobre o tema. Ela descobriu que em sociedades bem antiga se praticava o incesto, pois era uma forma das mães demonstrarem afeto para os seus filhos. Ela disse também que na nossa sociedade proibiu o incesto, porque nao queria que as familias se transformassem em clãs. Por isso proibiram pessoas da mesma familia de ter relação sexuais
Minha mãe continuou transando comigo e com a minha irmã até os 40 anos de idade. Eramos uma familia feliz e nos sentiamos mais unidos a cada dia que tinhamos a nossa relação sexual. A familia da minha mãe ficou sabendo e não gostou nenhum pouco do que estava ocorrendo entre a gente, mas pouco nos importava. Continuamos transando, pois era a melhor forma de darmos amor e carinho um para o outro
Quando a minha mãe completou 40 anos, ela arrumou um marido e teve um filho com ele. Eu casei com uma bonita esposa e tive uma linda menininha. Minha irmã quando completou 21 anos, teve um filho com o seu namorado. Tinhamos eu e a minha irmã de que quando as crianças completariam 16 anos de idade, iriamos transar com elas. E foi assim que aconteceu, quando a minha filha completou 16 anos tive a oportunidade de tirar a sua virginidade e a minha irmã tirou a virginidade do seu filho e do seu irmão mais novo
Já minha mãe virou pesquisadora sobre o tema e ganha a vida palestrando sobre o incesto em universidades e centros de convenções.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,72 de 25 votos)
Loading...