O começo de uma nova vida no quartel – parte 1

10-06-18 Por 9 ★ 3.83

Vou começar me apresentando meu nome e renam, sou loiro, corpo normal nem malhado e nem magro demais, a historia q vou contar a voces foi de quando eu tinha 10 anos, eu morava apenas com meu pai pois minha mae falaceu durante o meu parto, meu pai se chamava rodrigo, era um homem muito carinhoso comigo, sempre me abraçava, me beijava, me levava a escola ele era um homem alto, malhado, tinha cabelos pretos, uma barba bem feita e tinha 30 anos, ele era policial e entao nao ficava muito tempo em casa seu trabalho começava as 8 horas da manha e terminava as 5 da tarde, entao quando ele ia para o quartel em torno de umas 7 horas ja que, era longe da nossa casa, ele passava e me deixava na escola e quando minhas aulas terminava espera ele para me buscar para almoçarmos, nós sempre almoçavamos fora, era muito legal sempre conversando de como foi meu dia, o que aprendi, video games que eu gostava(eu gostava muito de jogar nessa epoca) e apos almoçarmos ele me levava pro quartel e la eu passava o restante da minha tarde, eu ficava olhando os policiais trabalharem, fazia meus deveres de casa lá, e sempre pedia para meu pai me levar nas rondas, mas ele nunca me levava falava que podia ser nuito perigoso e me deixava lá com os outros policias, eles me tratravam muito bem e eu sempre obedecia eles como meu pai mandava, meu sonho era de que quando crescer ser um policial tambem, como eu meu pai era minha unica familia pelo fato de que quando minha mae morreu, minha familia por parte de mae se afastou totalmente acho que pelo fato de me culparem pela morte dela e a familia do meu pai tabem se afastou de nós, mas eu nao consigo imaginar o porque, pois até um certo ponto viviamos juntos, mas depois de um tempo sempre que meu pai chegava na casa dos meu vos ou do meu tio começavam a brigar e ele nao me dizia o porque quando eu perguntava.
Mas agora que voces ja entenderam como era a minha vida, comecarei a relatar o começo de minhas esperiencias sexuais, isso ocorreu quando eu tinha acabado de completar 10 anos, eu estava cumprindo minha rotina diaria estava no quartel e meu pai tinha ido fazer a ronda e entao veio o seu joão um homem de 46 anos grande amigo do meu pai, ele era forte, mas tinha uma barriguinha, de cabelos grisalhos e um comportamento meio rude me chamou para sua sala(era o superior do meu pai) e lá estava o seu filho, que tambem era policial, chamado arthur, um rapaz de 20 anos, cabelos preto, olhos azuis, muito bem definido e sempre sorridente e entao perguntei a eles porque me chamaram aqui e seu joão me disse:
– (joao)nós vimos voce sozinho lá fora solitário e resolvemos te chamar aqui para brincar um pouco conosco.
– (eu) sério? E de que vamos brincar?
– (arthur) serio. É uma brincadeira que nós ja brincamos muito com seu pai.
– (eu) meu pai brinca com vcs?
– (joao) sim, ele gosta muito dessa brincadeira e fica ate triste quando termina. Vc quer ser igual ao seu pai nao quer?
– (eu) eu quero. Entao como se brinca disso?
– (joao) primeiro voce tem que tirar toda a sua roupa, inclusive sua cueca.
Eu não entendi pra que tirar a roupa na hora, mas mesmo assim tirei ficando peladinho na frente dos dois
-(eu) e agora?
-(joao) agora vai la no tio arthur e tira a ropa dele tambem
Eu chegue perto do arthur e tirei sua roupa ele ja tinha tirado a camisa entao tirei seu cinto e puxei a calca junto com a cueca de uma vez só e seu pau duro pulou pra fora e tinha cerca de 19 cm, mas aquilo nao era novo pra mim, pois quase sempre eu tomava banho com meu pai e via seu pau duro. Olhei para o lado, seu joao tambem ja estava pelado com seu pau de 18 cm e eu nao sabia o que fazer
– (eu) o que tenho que fazer agora?
– (arthur) essa brincadeira é uma competiçao pra ver que faz o leite mais gostoso e você que vai provar e decidir o vencedor.
– (eu) que legal. Mas se era isso pq tiramos a roupa, tio?
– (arthur) porque o leite que vc vai provar é um leite muito especial e vem direto dos nossos paus e voce tera q ajudar agente a dar ele pra vc
-(eu) e como vou fazer isso, tio arthur?
– (joao) vc vai ter que chupar nossos paus ate o leite sair que nem picole
– (eu) mas isso nao é errado nunca vi alguem brincando assim?
– (joao) isso nao é errado, é so uma coisa que agente nao fala pros outros que fazemos, agente brinca e nao conta pra ninguem, e vc acha que seu pai iria fazer alguma coisa de errado?
– (eu) nao foi isso que quis dizer, meu pai é a melhor pessoa do mundo
-(joao) claro que é, e vc sera ainda melhor que ele, mau posso esperar pra vê (e os dois comecaram a rir)
Entao o arthur senta em uma cadeira e me puxa pra perto dele e fala pra mim começa e eu coloco a boca no pau dele e começo a chupar meio desajeitado e com um pouco de nojo mas logo pego o jeito e chupando com mais vontade, eu tinha gostado e eles perceberam
-(arthur) parece que vc e mesmo filho do seu pai, renam
Nao liguei pro que eles falaram e continuei chupando estava muito bom e arthur estava gemendo e se contorcendo na cadeira ate que ele goza, e minha boca se enche de porra e ele manda eu engolir tudo, tento engolir, mas metade da goza cai no chao
-(joao) sua puta, esta desperdicando leite, trate de beber logo essa porra que caiu no chao
-(eu) mas caiu no chao, foi sem querer.
-(joao) nao quero saber e melhor lamber tudo que voce deixou cair no chao
Entao como garoto obediente que eu era fico de quatro e começo a lamber o chao aonde a goza tinha caido, até nao sobrar mais nada
-(joao) assim que eu gosto, viado obediente, agora é minha vez, vem aqui e me chupa cadela
Me aproximei pra mamar ele e entao sinto um cheiro muito forte e desagradavel.
-(eu) ta fedendo o seu pau
-(arthur) para de ser fresco e chupa logo
-(eu) mas nao tem como ele lavar antes nao?
Entao eu levo um tapa forte na cara que doeu muito e começo a chorar(era a primeira vez que eu tinha apanhado de alguem).
-(joao) seu viado quer apanhar de novo, pare de chorar se nao eu te dou um murro pra aprender a ser mais educado e obedecer os mais velhos
-(eu) desculpe. Eu nao devia ter falado isso
-(joao) nao devia mesmo, enta trate de falar que meu pau é cheiroso e que quer chupar muito ele!
-(eu) seu pau e cheiroso e quero chupar muito ele
-(arthur) bom menino, viu como quando vc é educado é muito melhor
Entao comecei a chupar o seu pau, assim como tinha chupado o pau do tio arthur e seu joao pegava minha cabeca e fodia minha boca com muito vontade, mesmo que o pau nao cabesse nem a metade, ate que ele esta preste a gozar e segura minha cabeca no seu pau e goza e de novo a goza cai no chao mais antes deles brigarem comigo ja me abixo e lambo tudo que caiu no chao
-(arthur) muito bem renam aprendeu direitinho, qualquer dia desses o tio arthur te leva na sorveteria por ser um bom menino, estou orgulhoso de voce, vc se tornara um homem igual ao seu pai.
-(eu) obrigado tio arthur
E eu fique muito feliz, por eles ficarem orgulhosos de mim, entao eles me mandaram me vestir e sai da sala e la fiquei esperando ate meu pai voltar para agente voltar para casa, pois eu fiquei muito cansado.
Continuarei em outro momento

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,83 de 30 votos)

Por

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Meu sonho uma continuação

  2. Anônimo

    continua pow, muito bom

  3. Anônimo

    Continua!

  4. passivo discreto de Recife

    quero e desejo encontrar militares ativos, para eu mamar gostoso suas picas e ser enrabado por eles. [email protected]

  5. John Deere,Matador de Veados

    Né veado,começou a veadagem cedo,pelo jeito
    Pare com isso,arruma uma mulher e vira homem porque se cruzo com você,tua veadagem acaba,apesar de eu crer que esteja mentindo…
    Talvez só seja um veadinho enrustido se imaginando ser um veadão,mas se for mesmo mais um veadão aí amigo(a),já era pra vc!

  6. Gustavvo

    Muito bom
    Esperando ansiosamente a continuação

  7. Anônimo

    Continua 👏🏻

  8. Anônimo

    Que conto maravilhoso !!

  9. Anônimo

    Top… [email protected]