Meu pai e minha Cunhada – Parte 1

Autor

Olá a todos sou o Arthur, tenho 20 anos, tenho 1,79 de altura, 62 kg, tenho um bronze do sol… kkk mais não tenho que me apresentar e sim apresentar quem realmente interessa…

Minha namorada a Renata, 19 anos, ela tem 1,70 de altura, 55 kg, pele morena do sol com cabelo bem preto e liso até a bunda e uma bunda empinada e peitos médios e empinados também…

Minha cunhada Pamela, 15 anos, 1,65 de altura, pele morena do sol, olhos castanhos, cabelos bem pretos até a bunda, bundinha redondinha não muito pequena e nem grande para a idade, peitos pequenos tipo duas laranjas…

Meu pai(João), 42 anos , 1,80 de altura, 85 kg, pele clara…

O que vou relatar ocorreu a um tempo atrás e por motivos de trabalho não conseguia tempo para relatar…

Meu namoro com a Renata ia muito bem, uma relação ativa sexualmente ia tudo tranquilo, minha cunhadinha estava na fase de usar short curto e enfiado na bunda com fio dental… ela sempre me provocando, mas como ela era muito atirada tinha que segurar a onda para não fazer besteira e acabar o namoro com a renata…

Chegando o final de ano agora de 2015 mais preciso no mês de novembro, fizemos uma festa de aniversario na minha casa (No caso ainda moro com meus pais) onde foram convidados várias pessoas e claro minha futura sogra, sogro e a minha cunhadinha putinha…

Ela foi com um shortzinho jeans curto que aparecia a polpa da bunda dela, uma camiseta que aparecia o umbigo, cabelos soltos e liso… Eu já namoro com a Renata faz 2 anos e em todo esse tempo eu nunca tinha visto ela daquele jeito… Estava uma delicia…

Minha namorada e as outras mulheres estavam na sala conversando e somente minha cunhada com aquela roupa provocante estava na churrasqueira aonde estava eu, meu pai, meu sogro e mais dois conhecidos, tomando cerveja e ela junto tomando pouco mas tomando… a sala fica na parte da frente da casa… E como nunca aconteceu nada de diferente elas nem ligaram da pamela estar na churrasqueira… nas duas vezes que ela passou perto de onde eu estava e dava para sentir o cheiro de buceta molhada que ela exalava… além do que quando ela parou de frente dava para ver a pequena mancha que estava se formando de tão úmida que estava…

O que ela estava querendo era realmente provocar e mostrar a putinha que era… Só que meu sogro é fraco para bebida e na 3 garrafa de cerveja e mais umas caipirinhas , ele já estava bêbado, não estava mais falando coisa com coisa… Pamela percebendo começou a se aproveitar da situação pois se ela fizesse algo com meu sogro bem ele iria bater e brigar com ela, quando ela viu que ele já estava bem bebado ela começou a dançar e rebolar, ai foi o fim… ela acabou provocando muito mais do que eu… Meu pai não tirava o olho da bunda dela… Ela rebolava e cada vez mais aumentava a mancha na região da buceta dela ela percebendo acho que caiu na real e ficou vermelha, tentou ir para a sala… Só que já era tarde… Todos estávamos bêbados, os dois conhecidos do meu pai iam embora porque já era tarde e eu fui até o portão, ficaram meu pai, meu sogro e pamela na churrasqueira, quando passei pela sala minha namorada perguntou de pamela, falei que ela estava lá trás comendo na churrasqueira… ela só disse obrigado e voltou para a conversa…

Quando entrei no corredor que da direto para a churrasqueira vi que alguma coisa estava acontecendo de diferente… O volume do rádio estava um pouco mais alto, meu sogro estava encostado na mesa com o olho fechado, a sandalia que a Pamela usava estava jogada no chão cada uma para uma lado, fui entrando devagar no corredor e quando cheguei no fim que da na área com a churrasqueira, eu vi pamela sentada de costa no colo do meu pai se esfregando, e ele com a mão dentro do short dela enfiando o dedo na buceta dela, ela gemia baixinho, quando eu entrei na churrasqueira ela tomou um baita susto e saiu correndo do colo dele e foi no banheiro, ele como tava bebado também, deu risada, eu olhei pra ele e dei risada também, deu para ver no dedo dele aquele liquido bem branco e o pau dele estava bem duro, depois disso ela foi para sala e não saiu mais dela…

Como estava tarde e meu sogro não tinha condição de dirigir, eles acabaram posando na minha casa, como ela é de 2 andar e os quartos são em cima tive que carregar meu sogro para cima, no meu quarto ficaram meu sogro, minha sogra, renata e pamela… Só que o cheiro de buceta da pamela era bem forte, mais ainda quando meu pai enfiou o dedo nela…

Minha sogra e Renata tinham sono pesado, minha mãe também era outra que não acordava facil… Eu fui dormi na sala em baixo só que eu fui o último a ir dormir e ninguem sabia que eu tava na sala, maior parte estava bêbado não lembravam de mais nada…

Quando eu fui dormi era quase 03:00, de repente quando estava quase pegando no sono, escuto barulho de passo na escada, abro o olho e como estava escuro só com a luz da rua pela janela vi que era uma mulher descendo a escada e foi no banheiro… eu para dizer que estava dormindo, fingi que estava roncando, demorou mais um pouco algo próximo a 20 minutos mais ou menos ouvi mais passos descendo a escada, só que dessa vez a pisada era firme, vi que era um homem, ou era meu pai ou meu sogro…

Assim que terminou de descer a escada vi que era meu pai só pela altura e pelo jeito de andar, só que oque me deixou com uma pulga atrás da orelha era que não consegui ver quem era a mulher que desceu, meu pai foi na cozinha, deu uma disfarçada foi até perto de min e ficou um pouco para ver se estava dormindo, isso tudo demorou um pouco, tive que ter sangue frio e não fazer cagada para ele não descobrir que eu tava acordado…

Derrepente escuto o barulho da descarga do banheiro e o trinco se abrindo, ele se esconde proximo a parede que como estava escuro nao dava para ver se tinha alguem ali, quando abro meu olho um pouco, vejo que é Pamela saindo do banheiro só de calcinha fio dental e a blusa que estava antes de ir dormi… quando ela foi desligar a luz meu pai pegou ela por trás e tapou a boca dela, ela se assustou um pouco, mas quando viu que era ele ela deu risada:

– Pamela: Seu safado, vai que tua mulher desce aqui, oque ela vai pensar.

– João: Ela não vai descer gostosa, o sono dela é pesado e como estão todos bebados vai ser bem dificil – Ele falou isso empurrando ela para dentro do banheiro e encostando a porta.

Que merda, eu levantei e fui perto da porta para escular e deu para escutar ela dizer:

– Pamela: Vai com calma e cade a Camisinhaaaaaaaaaaa….

– João: Tabom, vou devagar…

Comecei a escutar o gemido dela bem baixinho e o barulho do pau entrando na xota bem molhada… Fiquei imaginando o pau do meu pai de 42 anos entrando na buceta aperta de 15… Eu tava de pau duro, não queria atrapalhar eles, já que ele conseguiu comer ela que aproveite bem…

Ela parou de gemer eu sai de trás da porta correndo e me deitei, primeiro saiu ele, ai logo em seguida saiu ela sem a calcinha e subiram… Esperei um pouco e fui no banheiro…

O cheiro era delicioso de xota molhada, tinha papel higienico jogado perto do lixo mais na hora que eu vi estava com porra quentinha ainda… Já pensei ele gozou dentro dela … Me deu muito tesão toquei uma pensando no que aconteceu…

CONTINUA….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,75 de 12 votos)
Loading...