Eu e minha esposa fomos acampar com um amigo II

Bem que já leu o primeiro vai entende melhor, mais vou lucidar um pouco, sou casado, minha mulher uma morena, pernas grossas, uma bunda saliente tipicamente brasileira, 1,65 alt, 68 quilos, seios médios, bem gostosa, adora sexo anal, escandalosa, depois do ´primeiro acampamento com o colega Valdir onde ela fodeu com ele e um amigo dele Fernando duas rolas enormes, grossa, que deixaram ela toda dolorida e arrombada, ela adorou, chegamos ir outras vezes acampar com o Valdir, só que ele sumiu, não vimos mais.

Passou um tempo, conheci um outro cara que dizia ter uma barraca de Camping, minha mulher doida para voltar a acampar, ele emprestou a barraca para nos, e resolvemos ir sozinhos, fomos numa sexta feira, eu meio sem jeito para montar a barraca, minha mulher com um shortinho curtinho enfiado na bunda, com partes das nádegas aparecendo, um rapaz, bem mais novo que a gente, deveria ter uns 19 anos, funcionário do Camping, veio e nos deu uma ajuda, comia minha mulher com os olhos, montamos, se arrumamos, já tínhamos tomado algumas num barzinho antes do Camping, eu disse ao rapaz vem depois ai tomar uma com a gente, ele respondeu eu só largo o serviço as 22 horas, eu disse não importa passa aqui, ele disse esta bem.

Já estávamos bem alcoolizados eu sarrando minha mulher, tirei o sarro hoje tu vai ter que se contentar com o mau pauzinho mesmo, ela respondeu tu que pensa, o carinha esta vindo ai, só que o garoto não veio sozinho, trouxe um amigo, um negro forte, mais novinho também, ele se desculpou em trazer seu amigo, e disse que ele sempre vai embora com ele de carona, nos respondemos sem problema, como havíamos feito uma garrafa de batida oferecemos ao mesmo, que tomaram, conversa vai conversa vem, minha mulher havia colocado um biquine que por sinal muito escandaloso, curtinho de mais, a bunda ficou toda aparente, eu acabei dizendo pó amor assim os meninos vão ficar constrangidos, você esta praticamente nua, eles disseram não ficamos constrangidos não, ela disse esta vendo amor, tenho certeza que eles gostar, não gostaram, eles disseram sim e muito, estava tocando uma musica da Anita onde ela rebola a bunda ela ficou rebolando, e sem querer mais querendo acabou sentando no colo do negro, ela pediu desculpas mais não levantou, o cara acabou dando um beijo nela, e puxou o biquine, deixou ela peladinha, e falou para o colega, vamos Marcio esta puta quer sem arrombada, e assim ficaram pelados, não acreditei o negro tem uma caçeta de 23 cm grossa, e outro também não era pequena não, começaram a chupar ela, ela sentou nas caçeta preta enfiando tudo na boceta, o outro cara começou tentando meter no cu dela, ela se vira para mim e pediu amor pegar lubrificante , peguei ele passou na rola e no cu dela e foi enfiando em pouco minutos os dois estavam com a rola todinha lá dentro, o cara que colocou na bunda gozou, o negro colocou ela de quatro e enfiou aquele vergalhão preto todinho na bunda dela, nossa ela reclamava chegou ate chorar, ate ele encher a boceta dela de porra, no auge do tesão nem lembramos de camisinha, foi na pele mesmo, eles se despediram e foram embora, nesta Sexta feira não tinha quasse barraca , estava vazio , ela foi tomar um banho.

Assim que saiu não sei de onde apareceu um outro elementos negro, ate me assustei , pois estava deserto o Camping, este mais coroa, mais forte, grisalhos, não era bonito não, negrão mesmo, parecia um Gorila, ele disse tu bem, não precisa se preocupar , eu sou o guarda da noite, e como não tem ninguém, eu fechei os portões, caso quiserem sair me procura, eu já fiquei mais tranquilo, eu ofereci uma bebida ele aceitou, ele então disse eu vi tudo que vocês fizeram agora pouco, ele disse não se preocupe isso aqui e normal, nisso minha mulher aparece só com a toalha enrolada no corpo,, eu falei a ela que ele era o guarda da noite,ela disse muito prazer, e ele lhe deu um beijo no rosto, ela pegou um copo de batida e ficou ali conversando, ela entrou na barraca e ficou peladinha, de onde a gente estava dava para ver ela, o guarda disse nossa sua mulher e gostosa, que bunda, ele perguntou os meninos comeram o cu dela, eu disse comeram ela gosta, ele disse nossa que delicia, já faz tempo que não fodo um cuzinho, eu disse porque, ele disse as mulheres não deixam, minha rola e muito grossa e cabeçuda, e mostrou, caralho, era grossa mesmo, uma cabeça enorme, eu chamei minha mulher amor vem ver uma coisa, a safada acaba vindo pelada mesmo, o negrão com caçeta de fora, quando ele viu disse nossa, caralho esta e muito grossa, esta cabeça não entra, mais segurou na rola dele, e começou a chupar nossa ela chupava com tanta força, que ate eu me assustei, o tesão dela, ele tirou a roupa ficou nu, dava ate medo mesmo, eu passei lubrificante na rola dele, ele sentou numa cadeira ela abriu as pernas e foi sentando, foi encaixando na boceta, ate sentir a rola dele toda lá dentro, nossa ela uivava, suspirava forte, a rola do cara nossa dura que nem pedra, ela gozou, ele dizia que comer este cuzinho, ela dizia não vai entrar, eu não vou aguentar, esta cabeça e muito grossa, mais mesmo assim passou lubrificante, o cu já estava meio laceado os dois garotas já havia metido nele, ela foi se acertando conseguiu colocar a cabeça mais não aguentou a dor saiu fora, foi tentando colocou uma três vezes e tirava chegou entrar a metade, saia lagrimas dos olhos, mais ela insistia, ate que sentou no colo dele de costas para ele com a rola todinha lá dentro, o negrão dizia nossa que delicia, que cu gostoso, fazia tempo que eu não sentia minha rola dentro de um cu, que delicia ela começou a cavalgar devagarinho subia e descia ate ele gozar encher o cu dela de porra, ele saiu fora e disse que teria que fazer a ronda e disse mais tarde eu volto.

Eu chupei a boceta dela, passei a linguá no cuzinho dela melado de porra, ficamos brincando eu disse a ela caralho tu chupou a caçeta do cara com tanta vontade, ela me respondeu nossa aquele cheiro de suor com rola me deu um tesão maludo, me deu uma sensação de nojo e prazer, parecia que eu estava chupando uma rola suxa, cheia de sebo, fiquei maluca, nisso o cara chegou já foi tirando a roupa ela novamente caiu de boca na rola dele, que na verdade ele não havia lavado, eu cheguei junto ela fez eu chupar, o negrão começou a beijar ela, ele chupava a linguá dela, eu abocanhei a rola dele, que mal cabia na minha boca e passei a lamber, chupei seu saco, ai ele meteu nela, nossa arrombou ela todinha ela chorava de dor e prazer, eu pedi para ele parar que ela não estava aguentando, ela me respondeu deixa amor, deixa, o negrão começou dizendo fica na sua seu corno ela e uma puta de verdade aguenta rola mesmo, e bombava forte, e dizia eu ainda vou comer o seu cu também,, minha mulher dizia amor deixa, eu respondi tu e louca eu não aguento, para falar a verdade ate tentei mais realmente não aguentei, doeu de mais, mais um dia eu vou aguentar rsrsr, e assim fodemos a noite toda, ai de manha o negrão comeu o cu dela de novo,, era para nos ficarmos ate sábado mais ela quis vir embora, não estava aguentando.

Espero que tenham curtido mais tenho mais historia no Camping para contar para vocês, ficamos viciados no Camping, hoje tenho a minha barraca e maravilhoso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,67 de 6 votos)
Loading...