Ela tentou tirar uma com minha cara

09-06-18 Por 0 ★ 3.18

Esse apelido é devido eu ter baixa visão. só tenho 25% de visão, devido isso as vezes esbarro em alguém ou em algum objeto e as pessoas onde trabalho me colocaram esse apelido, eu sou solteiro e morava sozinho, relato aconteceu no fim do ano passado e continua acontecendo, bom na empresa em que trabalho sempre fazemos alguns comes e bebes, e nesse dia resolvemos fazer junto com funcionários de outros setores, e estava tudo combinado, eu estava terminando o serviço, mas aconteceu algo inusitado, eu demorei um pouco e quando fui todos estavam cantando no karaok e na sala onde estava os comes e bebes não havia ninguém, eu entrei peguei um pedaço de pizza e suco, ai entrou uma moça que trabalhava em outro setor, eu falei. Oi tudo bem? Ela não respondeu. eu achei estranho e falei de novo, mas nada de resposta, ai ela chegou perto eu fiquei olhando pra ela, e ela olhava pra mim dava língua, rebolava na minha frente, ria, eu perguntei. Oi vc esta bem moça? Mas nada de resposta. eu pensei deve ter algum problema. e resolvi deixar quieto, comi a pizza e quando fui pegar o suco ela puxa o copo, eu falei. Se vc quer pode pegar é pra todos nós mesmo. Ela ria e andava dançando rebolando, eu balançava a cabeça negativamente, mas ela continuava com a palhaçada na minha frente, ai eu peguei outro lanche e ela chegou perto de mim soltou um pum alto e saiu rindo baixinho, eu falei. poxa que falta de respeito perto da comida, e com gente aki, ela ria beixo, ai eu fui pro outro lado da mesa, afinal eu estava com fome, mas ela foi pro outro lado também, eu falei. Mina vc ta me suando, que coisa. vai tirar sarro de outro. mas ela ria, dava língua, eu peguei lanche e suco e fui pra sala que trabalho mas ela foi atraz eu sentado na cadeira e ela colocava a bunda bem perto da minha cara ficava rebolando, ai eu falei. Olha se quer mostrar o rebo pode mostrar, mas se soltar um pum eu encho de porrada. Mas ela só rebolou na minha frente, ai começou a dançar feito retardada, ai começou a passar a mão na frente dos meus olhos, ai eu falei, bom se fosse o dedo do meio eu te enchia de pancada mina, mesmo vc sendo doida. ai ela deu um pulo e falou. Como vc sabe que estou passando a mão no seu rosto? Eu respondi. Estou vendo vc fazendo tudo isso. vc tem problemas né? Ela imediatamente começou a chorar e me abraçou. Vc ta me vendo? a Silmara disse que vc é cego. Eu falei, É sou deficiente visual, mas sou baixa visão, consigo enxergar mais não com riquezas de detalhes, Ai ela chorou mais e me abraçou. Me desculpa, eu não queria te ofender. eu pensei que vc não ve nada. me desculpa por favor. Eu passei a mão nos cabelos dela e falei, Calma esta tudo bem. e foi até engraçado, pois se eu não enxergasse não teria graça, só vc iria se divertir. Ela. Ai que vergonha meu Deus eu fui retardada, ate peidei, que vergonha. Eu pra descontrair falei. É peidar até que vai mas jogar merda na cara é complicado. Ela. Moço não fale pra ninguém por favor, vão me matar de vergonha. Eu falei. Calma ninguém vai ficar sabendo, só nós mesmo. Ela, Meu Deus eu uma mãe casada fazendo isso. Ela chorou muito, e foi embora sem se despedir de ninguém, eu fui participei do karaok e não falei nada a ninguém, mas e moça foi embora chorando envergonhada mesmo eu tentando deixar as coisas legais. Os dias passaram eu já nem lembrava mais, quando estava saindo ai ela passou de carro e falou. Oi tudo bem. lembra de mim? Eu falei. Sim lembro, vc esta bem? Ela. Sim mas ainda com muita vergonha. vem entra aki eu te levo, vc vai pra casa onde mora? Eu falei pra ela onde eu morava e ela me levou em casa, chegando la eu a convidei pra entrar um pouco só por educação achava que ela não iria aceitar, mas ela falou. Sim vou entrar. Ai ela entrou sentou no sofá, e dai ela começou a perguntar o pq da minha deficiência, como eu me virava, quem arrumava minha casa, ela me elogiou em ver tudo limpo e arrumado, perguntou se eu contei pra alguém, eu disse que não, ai ela começou e perguntar o que eu pensei quando ela fez aquela palhaçada, eu falei que pensei que ela tinha problema, mas ela disse que não, só queria mesmo brincar comigo, e falou da Silmara uma colega de trabalho que é estabanada, ela me ve e fala que sou cego, chama um cadeirante que trabalha la de aleijado, mas ela é gente boa, ai a moça que tentou suar comigo a qual se chama Joana, ela falou da família dela, que é casada tem 2 filhos, ela já tem 40 anos e eu com meus 22 anos, conversamos muito, ai ela se aproximou de mim e bem perto me pediu desculpa mais uma vez. eu falei. Tudo bem, esta totalmente desculpada. Ai ela falou. Só não consigo esquecer a vergonha. Eu falei. Mas foi legal, afinal se não acontecesse isso não teria graça, Ai ela já mais perto eu já sentindo o calor da boca dela, ai ela me beijou. ai abraçou meu pescoço e falou. Assim fica melhor? Eu falei. Sim bem melhor. Ela. Será que estou mesmo desculpada? Eu totalmente sem culpa nenhuma. mas se parar agora vai ser a mairo vilã da historia. Ela. Safadinho quando rebolei na tua frente então ficou olhando pra minha bunda né? Eu. Claro com uma bunda dessa até cego mesmo iria enxergar. Ela riu e já veio sentando no meu colo. ai me empurrou pra deitar no sofá, eu deitei e ela veio em cima me beijou, eu já fui com a mão na bunda ficamos nos esfregando. ai ela falou. Vamos pro quarto, eu não quero ser a vilã da historia, Ai ela riu e fomos pro meu quarto ela tirou a roupa ,eu tirei a minha e ela deitou na cama e me puxou. eu já fui de pau duro, ela direcionou meu pau em sua buceta e eu meti gostoso. ia devagar e depois fui aumentando a velocidade. e gozamos muito. ai ficamos descançando, eu perguntei sobre ela ser casada. ela falou. Sou casada mas não sou capada, ai nos beijamos e ela falou que tinha que ir, mas queria fazer de novo, ai combinamos mais vezes e sempre ela vem em minha casa e transamos muito, ela me chupa bem gostoso, o pior é que o marido dela eu descobri a poucos tempo o cara é uma amigão meu. o filhos dela também são amigos meus, ela falou que não quer parar de transar comigo, mas temos que ser mais discreto e tomar cuidado. e assim estamos, espero que gostem.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,18 de 11 votos)

Por

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos