casal – cuckold

Autor

Ola pessoal!
Fazia um tempo que eu não entrava em site de contos eróticos ou qualquer outro tipo de site erótico. Já fui leitor frequente, desde que este tipo de site começou a surgir, mas nunca havia havia contado nenhuma experiência, mesmo tendo uma vida sexual diversas vezes bem quente. Talvez por ter vivido minhas experiências sexuais sempre com muita naturalidade, diferente do que vou contar aqui que foi algo que eu fantasiei várias vezes antes de chegar a acontecer eu tive um interesse maior em compartilhar.

vou dar uma rápida descrição de mim: Sou branco, olhos verdes, cabelo castanho, 1,78m, uso barba bem curta em torno da boca, magro, pedalo, corro e remo por diversão com certa frequência e por isto tenho pernas e ombros bem desenvolvidos. Sem falsa modéstia, sou bem bonito, chamo atenção de muitas garotas e tbm rapazes.

Apesar de ter começado minha vida sexual bem cedo e ter tido uma ampla quantidade de experiências diferentes, eu não tinha ouvido falar até bem pouco tempo sobre o fetiche de ‘cuckold’. Já havia saído várias vzs com mulheres comprometidas, mas a idéia do marido saber que a mulher estava saindo comido me excitou bastante. Comecei a procurar material na internet neste sentido, vi vários vídeos e meu interesse só crescia por encontrar um casal que tivesse este tipo de fantasia para eu participar. Há algum tempo conheci um casal q logo ficamos amigos e o cara tinha até jeito de ser bi, a menina algumas vzs parecia me dar mais atenção que o esperado. Como já fazia algum tempo que eu nutria este desejo alimentado por mt Xvideos já comecei a achar que iria rolar algo. Um dia que encontrei o cara no trabalho dele ele disse que a namorada dele havia comentado que seria legal a gente combinar de sair algum dia e na minha mente já vi a maldade pronta, falei pra ele pegar meu numero pra gente combinar qqr coisa dps, mas nem chegou a entrar em contato comigo e nossos ‘encontros’ de ficar conversando que eram mais fruto de casualidade praticamente não aconteceram mais dps disso.

Uma outra vez numa festa aqui da cidade encontro uma amiga minha da época da adolescência com quem eu já havia ficado (Nada além de beijos e amassos) e começamos a colocar o papo em dia. Conversa vai, conversa vem ela mencionou estar namorando. Na hora brinquei com ela: "Que pena!"
_Você não mudou nada! – Disse ela rindo de um jeito malicioso.

Continuamos conversando e pouco depois chega um cara, a abraçando pela cintura e ela o apresenta pra mim como sendo o tal namorado. Eu o cumprimento normal e ela diz pra ele q eu era um amigo antigo e completa dizendo que eu fiquei decepcionado por ela estar namorando.
Na hora eu devo ter ficado até vermelho de vergonha. Eu tinha feito este comentário para ela que é minha amiga de longa data, pro cara que eu nem conhecia era óbvio que eu não iria fazer um comentário assim! Já achei que ele fosse querer me bater por causa disso, mas ela apenas deu uma risadinha meio sem graça e disse "pra que me deixar de fora?" beijando ela no rosto em seguida. Eu ri pra tentar disfarçar a vergonha que estava, ela virou-se pra ele dando um beijo na boca e eu tentei arrumar uma desculpa pra sair dali, ao que minha amiga discordou e deu uma insistida pra gente conversar mais. Como eu já tinha dado algumas voltas pela festa e não tinha encontrado mais ninguém que eu conhecesse acabei ficando ali, mas ainda sem graça nem falava nada além de responder ao que ela conversava comigo. O namorado dela que pouco falava, ficava olhando pros lados, as vzs olhava pra mim quando eu estava falando outras pra ela quando ela estava contando algo, mas pouco dizia e na minha cabeça era por não ter gostado de mim. Fiz menção de sair mais algumas vzs, mas minha amiga sempre dizia pra eu ficar e continuava conversando, e como nos realmente temos assunto eu acabava ficando e aos poucos fui me soltando a conversar de novo, mas ainda assim ficava meio sem graça quando o namorado dela me olhava muito pois achava que ele ainda estivesse puto comigo. Conversando a toa o tempo foi passando e mesmo a festa sendo pra durar mais algumas horas já dava pra notar que as pessoas tinham diminuído, quando o namorado da minha amiga pergunta pra ela se ela não queria ir embora "por que ela tinha dito que não queria ficar muito e ele é quem tinha insistido pra ela ir." (Palavras dele quando chamou) ela disse que isso foi antes de me encontrar e eu como já tava meio sem graça pelo namorado dela comentei que eu logo iria embora também e nisso perguntei de que eles estavam, o namorado dela respondeu: "viemos andando, por isso que foi difícil fazer ela vir!" e riu no final. Acho que foi o máximo que ele tinha falado até então. Eu ri, disse que estava de carro e ofereci que como eu também já iria embora logo poderia leva-los se quisessem. A minha amiga neste momento ‘deu um pulo’, abraçou meu pescoço, me deu um beijo no rosto e disse: "você sabe que eu te amo né!?"

Eu já ia ficando sem graça de novo por ela fazer isto de frente o namorado dela, mas antes dela me soltar eu olhei por cima do ombro dela pra ele e ele estava rindo então fiquei tranquilo e até coloquei as mãos do lado da cintura dela. Depois disso conversamos mais um pouco, desta vez eu mais solto puxei assuntos tbm normal e o namorado dela sempre só com um braço por trás dela sem dizer nada. Só olhava pros lados e quando eu falava olhava pra mim e as vezes ria das brincadeiras que eram muitas que nós fazíamos (Minha amiga e eu)

Pouco tempo depois a minha amiga pergunta pra mim: "Vamos!" [faz uma leve pausa e completa] "Embora?"
Eu concordei. Chegando no carro eu entrei, destravei as portas, o namorado dela entrou no banco de trás e ela sentou do meu lado. Eu perguntei pra onde iriam e ela foi me indicando o caminho ao mesmo tempo que conversando um pouco. Num momento de silencio ela colocou a mão na minha perna, na hora eu olhei no retrovisor pra ver o namorado dela que olhava pela janela pra fora do carro. Olhei pra ela com um olhar malicioso e ela começou a esfregar um pouco minha perna. Eu toda hora olhava no retrovisor meio tenso, mas não disse nada nem tirei a mão dela até que o namorado dela começou a falar uma coisa sobre um lugar que a gente passou e eu olhando no retrovisor enquanto ele falava, mas ele olhava só pra frente mesmo. Ela logo que ele começou a falar tirou a mão da minha perna bem de vagar e logo chegamos na casa do namorado dela. Ela me convidou pra entrar e eu ia falar algo pra não ir, mas o namorado dela falou animado (Até então ele tinha falado bem normal, por isso estranhei na hr) "Vamos, a gente come alguma coisa e continua conversando."

Eu ainda nem tinha imaginado o que eu iria comer. Até então eu realmente não tinha percebido que iria rolar algo além de ficar conversando mesmo, mas aceitei e entramos.

passando pela sala ele disse para que eu ficasse a vontade, a minha amiga já chegou sentando no sofá, eu que vinha pouco atrás reparei no tapete que um outro amigo meu tem um igual. É um material muito gostoso ao toque e quando eu tive contato com o do meu amigo eu brinquei que iria querer dormir naquele tapete e fiquei deitado nele. (Estávamos jogando vídeo game e primeiro senti o tapete por que achei mais fácil sentar nele que no sofá que ficava de lado da televisão.) Eu fiz este mesmo comentário quando vi o tapete, menos a explicação entre parênteses e os dois riram. O namorado da minha amiga disse que iria trocar de roupa e já voltava, eu sentei ao lado dela e logo ela começou a colocar a mão no meu colo. Eu não disse nada, mas olhei pro lado que o namorado dela tinha saído e fiquei meio vigiando, coloquei a mão sobre a perna dela também e ela inclinou o corpo de forma a me beijar. Eu dei uma meia fugida com o corpo e sussurrei: "Seu namorado está logo ali!" ela: "Ele não liga!"

Não levei a sério e mesmo não saindo de perto dela continuei com o corpo meio inclinado no sentido oposto, ela fez um sorriso meio sacana e se endireitou no sofá, mas sem tirar a mão do meu colo, só parou de ficar alisando. Nisso meu pau óbvio que tinha dado sinal, não ficou duro, mas tava meia bomba e com a mão dela em cima dele eu sentia que cada pulsada que ele dava endurecia mais um pouco.

Como eu fiquei meio de lado no sofá, virado de frente pra ela, eu podia ver o caminho pro quarto aonde o namorado dela estava, mesmo ficando meio atrás do sofá. Vi ele vindo e novamente sussurrei: "ele tá vindo!" enquanto me endireitei no sofá pra ficar virado pra frente normal. Ela deu uma pegada no meu pau que eu achei q fosse a ultima pegada pra tirar a mão, mas o namorado dela chegou pelo lado dela e eu olhei pra ele assustado já pegando uma almofada e tombando ela pra encbrir a mão da minha amiga, mas o cara só chegou pegando o controle da televisão e olhando pro controle e pra TV enquanto falava: "O que vcs querem assistir?"

Ela diz: "Ele não vai querer ver nada não!" Mexendo de novo no meu pau quase que fazendo uma punheta por cima da calça. (Eu não costumo usar cueca)

Eu disse que podia colocar qqr coisa que eu assistia e nessa hora ele olhou na gente direto no rosto, eu acho que cheguei a tremer achando que ele fosse ver a mão dela e falar alguma coisa apesar de eu estar com uma almofada por cima, ela fez um sorrisinho mais sacana, acho que notou que eu fiquei tenso e trouxe a outra mão que estava no sofá ao meu peito ainda com o namorado dela olhando no meu rosto. Ele olhou pra televisão de novo, mas só se virou depois dela ter colocado a mão no meu peito então era certeza que ele tinha visto.

A televisão tava no Netflix e ele estava passando os títulos pra colocar alguma coisa e eu ainda achando que aquilo fosse dar briga peguei a mão dela que estava no meu pau e tirei com a minha mão esquerda (do lado dela) enquanto com a mão direita ainda segurava a almofada por cima pra tentar disfarçar um pouco. Ela olhou pra televisão ainda com aquela carinha sacana e deu uma mordiscada no próprio lábio. A mão que estava no meu peito ela mesma tirou e ficou com as duas no colo, mas a que estava no meu pau ela passou algumas vezes de baixo pra cima ‘na virilha’ e foi quando o namorado dela perguntou:
_Você não vai colocar uma roupa mais confortável?
Ela falou de um jeitinho sexy: "Aah, c l a r o, que eu voou!"
Falou olhando pra ele e depois deu uma piscadinha pra mim enquanto se levantava e saia pro lado do quarto.

Eu puxei um pouco de assunto com o cara sobre séries do netflix que passavam na tela que eu já tinha visto e sobre agumas decorações que ele tinha pela sala. Realmente ele tinha bom gosto pra decoração e não foi difícil conversar com ele enquanto a menina foi pro quarto, Agora ele já conversava normal sobre coisas que ele tinha na parede e sobre as séries que comentei. Eu estava esquecendo de dizer que ele mora sozinho, apesar de uma outra vez que conversamos depois deste dia ele ter comentado que a namorada dele dormia bastante lá.

Quando ela voltou estava realmente bem confortavel! Veio com uma camisa branca um pouco larga e comprida que chegava mais ou menos na metade das coxas, mas ainda conseguia marcar o corpo dela. Ela é bem magrinha também, mas tem ótimas coxas, e os seios médios, bem redondinhos marcavam bem na roupa. A bundinha dela que apesar de ser redondinha não é muito grande ficou meio escondida nessa roupa mas quando ela foi se sentar deu pra ver bem. Não pela marca na roupa, mas por que a blusa deu uma levantadinha enquanto ela se sentava e deu pra ver a calcinha dela preta e pequena. Para completar a descrição dela, ela tem cabelos pretos e olhos castanho escuros. a pele bem branquinha e não sei quanto ela tem de altura, mas acho que deve der de 10 a 20 cm menos que eu.

Quando ela chegou o namorado disse: "Ela não é muito gostosa?"
Eu ainda achando inesperado, mas ri e respondi: "com certeza!"

nisso ela deu uma voltinha na nossa frente e disse muito obrigado. fazendo gesto de quem está agradecendo há um publico, brincando e se sentou novamente entre a gente, mas mesmo sendo um sofá de 3 lugares ela sentou bem mais perto de mim. Arrisco dizer que chegava a caber outra pessoa entre ela e o namorado já que nós 3 éramos magros.

O namorado dela que ainda não havia descrevido tem o cabelo escuro tbm, mas não preto, tá mais pra um castanho bem escuro. ele é bem mais alto que ela, mas ainda é um pouco menor que eu, tem um corpo normal! Um pouco mais cheio, mas pouca coisa, não chega a ser gordo.

Voltando, quando ela se sentou colada em mim, já chegou colocando a mão no meu peito de novo e alisando com bastante vontade desta vez, o namorado dela que estava olhando pra ela enquanto se sentava viu aquilo e enquanto eu apesar de não fazer nada já esperava alguma reclamação, ele sorriu e se virou pra televisão falando num tom meio ríspido, mas que ficou claro que era brincando:
_Meu deus! Se peguem logo e parem de ficar enrolando tanto!

Nisso eu ainda não acreditando que aquela brincadeira não fosse apenas brincadeira fiquei na mesma exata posição, mas ele deu uma rápida olhada na televisão e olhou pra gente de novo com um sorriso no rosto e ela novamente se inclinou pra me beijar, um pouco mais de vagar que da outra vez. Eu inicialmente na mesma posição, sem fugir, mas sem aproximar tbm. Vi que ele parecia sorrir mais a medida que ela se aproximava de mim. Então mesmo ainda na duvida se ia dar errado peguei ela e dei um beijo bem longo e bem molhado. minha mão direita abraçando ela, ela de olhos fechados seguindo o beijo, mas eu beijava de olhos abertos pensando que se o cara fizesse sinal de brigar eu não seria pego despercebido.

Depois de alguns segundos nos beijando e ele olhando com a mesma cara é que eu percebi que realmente ele queria dizer aquilo e passei meu outro braço na namorada dele e o primeiro que antes estava nas suas costas desceu para as pernas.

Primeiro peguei no meio da coxa dela e desci até tocar a parte de traz do joelho com os dedos, aonde deu uma leve apertada e voltei com a mão até sua bunda.

Passei a mão por cima da perna para a parte de dentro e dei algumas apertadas aproximando um pouco da xoxota dela a cada apertada.

Continuávamos nos beijando e eu fechava os olhos um pouco mas de tempo em tempo abria de novo olhando no namorado dela que continuava sentado quase que exatamente na mesma posição nos olhando.

Pra ser sincero isso ficou meio estranho depois de algumas vezes que vi ele assim. O sorriso no rosto dele tinha mudado pra uma expressão de desejo, mas fora isto ele estava sem mexer um músculo e nisso já se iam um ou alguns minutos.

fechei os olhos e procurei continuar assim sem olhar pro cara, mas apesar de meio estranho me agradava ver que ele estava parado ali me olhando com a namorada dele então só acabei ficando tempos mais longos de olhos fechados.

quando minha mão chegou perto da xoxota dela estava bem quente e úmida, mas as pernas dela estavam um pouco fechadas ainda para eu alcançar, mas logo que toquei próximo ela deu um leve gemido e começou a se ajeitar no sofá pra abrir mais, nisso foi se deitando pro lado do namorado dela e eu que estava abraçado a ela, deixei sua boca, mas me virei um pouco pra acompanhar seu movimento, colocando meu corpo sobre o dela, nisso ela deitando se quase em cima do namorado dela ele trouxe o braço esquerdo até o ombro dela. No movimento eu achei que ele fosse apalpar o seio dela, mas ele parou no ombro mesmo.

Eu beijei ela, desta vez no pescoço (Do outro lado, não onde o namorado dela estava com a mão!) e fui dando beijos até chegar à sua orelha. Dei uma leve mordida e tirei a cabeça dali arranhando o pescoço dela com a barba. Ela deu mais um gemido e foi quando eu coloquei a mão entre suas pernas. Foi um gemido mais longo quase que colado no anterior. Eu comecei a passar as pontas dos dedos na xoxota dela sem introduzir. meu corpo não estava exatamente deitado sobre ela então a minha outra mão estava firmando no sofá. Depois dessa gemida mais longa eu levantei um pouco meu corpo, mas só da barriga pra cima e sorri pra ela com um olhar bem malicioso, ela também fez um sorriso malicioso, mas com a boca meio aberta e respiração forte. E mesmo sendo uma carinha safada ao mesmo tempo ela ficou um tanto meiga. Achei realmente muito sexy a expressão que ela fez.

eu ainda meio levantado dela subi com os dedos a xoxota dela e cheguei a esbarrar no seu clitóris. nesse momento ela fechou os olhos, cerrou os dentes e fez um biquinho com a boca. Deu uma meia levantada com o corpo (basicamente com o peito) e inclinou a cabeça pra trás.

Nisso o namorado dela se levantou de onde estava e foi dar um beijo na boca dela. Ele mal tocou sua boca direito, ela colocou a mão no peito dele e empurrou dizendo com a voz meio sussurrada: Você não!

Ela mal abriu os olhos pra ver que era ele quem estava beijando, e continuava com eles fechados.

o namorado dela saiu de perto e foi ficar em pé quase do lado da televisão (Ainda ligada, mas só na tela de seleção do netflix)

eu colocando os pés no chão e depois os joelhos, disse pra ela "_Vem!" Mas nem esperei resposta ou reação, peguei ela e coloquei no chão, mas antes de pegar por baixo dela com a mão que estava na xoxota dela dei uma chupada nos dedos por que estavam bem melados.

quando coloquei ela no chão já tirei sua calcinha (Até agora a estava tocando apenas com a calcinha de lado) e coloquei no sofá.
Quando peguei ela no sofá acidentalmente puxei a almofada junto, mas peguei-a e a arrumei sob a cabeça dela. Neste momento a expressão dela que estava totalmente safadinha mudou um pouco com um sorrisinho meigo quase que agradecendo, mas ela não disse nada e ainda com este sorriso passei de novo os dedos na xoxota dela do clitóris pra baixo. Ela inclinou de novo a cabeça pra trás e forçou os ombros pra frente gemendo um ‘óoh’ bem agudo, mas meio abafado pela respiração dela e logo que meus dedos chegaram no buraquinho eu comecei introduzindo um bem de vagar, mas continuamente. ela fez "mmmmmmmmm" enquanto eu introduzia até o final. Como ela estava bem lubrificada foi fácil e deve ter levado alguns segundos, pois fui sentindo cada milímetro com toda calma e quando entrou tudo sem esperar tirei de novo tbm vagarosamente, ao que ela fez um ‘aaaaaah’ meio soprado, só o som do ar passando pela garganta dela. Ela gemia muito sexy e enquanto fazia isso tava de olhinhos fechados, boca aberta e meio de beicinho. Não aguentei e tive q morder aquela boquinha linda. Mordi meio forte, mas ela nem gritou nem falou nada.

Nos beijamos de novo após a mordida e eu fui desabotoando meu zíper e tirando a calça enquanto isto. Quando terminei parei um pouco de beijar ela pra tirar a camisa e voltei. A gente se beijava mt apaixonadamente.

Eu com a mão preparei o pau na xoxota dela e deixei só na entradinha enquanto beijava ela. coloquei uma mão por trás da cabeça dela e outra mexendo nos seus peitos enquanto fui colocando.

Não tão de vagar, mas tbm não estava rápido. Ela começou a gemer "ahm" "aaahm" "aaaahm" mas de forma bem abafada pela respiração forte. Mal se ouvia direito.

Ela me beijava e quando eu soltava ela virava de novo a cabeça pra cima. eu penetrei ela de vagar até a metade, voltei um pouco, Com a mão que estava atrás da cabeça dela comecei a segurar o pescoço dela e terminei de penetrar um pouco mais rápido desta vez.
ela fez um "uhmm" um pouco mais alto e colocou as mãos no meu abdome quando fiz isto.

Eu segurei uma das mãos sem tirar de onde ela colocou mas sem retira-la e comecei o vai e vem num ritmo nem mt rápido nem muito lento. ela só ia revezando entre "mmm" silencio "mmm" silencio "mmm" silencio com o rosto virado pra cima e fazendo biquinho.

a gente fodendo e ela parecia estar em outro mundo pela expressão. trocava a mão do meu abdome pro peito, hora pra perna, hora pro meu braço, mas não mexia mt! Aonde ela colocava a mão ficava por alguns minutos naquele lugar. Algumas vezes segurando como que eu estivesse colocando muito forte, mas a maioria das vezes apenas me tocando mesmo.

Estava muito bom transando com ela, ela tava muito molhadinha, a expressão dela, aquilo o som que ela fazia que as vzs era um longo "ommmmmmmmmmmmm". Aquilo tava me dando tanto tesão que parecia que eu estava a anos sem sexo.
Bem que eu realmente não fazia sexo há uns 2 meses, mas ainda assim, a sensação foi indescritível!

A gente cntinuava transando ali, hora eu acariciava seus seios, hora seu pescoço, hora sua barriga, mas não mudamos de posição.
ficamos um longo tempo ali.

Nisso eu escutei um som e olhei pra trás sem parar de transar com ela. Era o namorado que estava ali. desde que ele foi pro lado da televisão eu tinha até esquecido que ele estava ali, nem sei se ele já tinha trocado de lugar outras vezes, se saiu e voltou, sei que daquela hora até agora não tinha lembrado da sua presença.

Ele veio se aproximando e eu fiquei atento preocupado que ele resolvesse querer me penetrar, mas mantive a transa excepcional que estava tendo.
O cara chegou se abaixando e eu fiquei mais tranquilo. Pensei que quisesse olhar mais de perto, então me inclinei um pouco pra frente de forma que nossos sexos ficassem bem expostos pra ele.

Nessa hora acho que mais segurava o pescocinho lindo dela do que acariciava outras partes. Eu adoro pescocinhos e ela tem um lindo!
ela continuava mudando as duas mãos de lugar no meu corpo, mas em nenhum momento deixava de me tocar sem ser pra mudar de lugar.

Quando o namorado dela começou a lamber a gente.
Começou lambendo a xoxota dela e subiu até meu *
Não curti isto então dps fiquei com a bunda apertada pra ele não fazer de novo, mas não disse nada. Tentei inclinar mais um pouco e ele ficou lambendo.
Começava na xota dela e lambia o meu pau todo até o saco.

comecei a meter um pouco e parar com o pau quase todo pra fora e ele lambia gostoso. Achei muito bom. Algumas vzs eu já tava começando a meter de novo e tava sentindo aquela língua. Não sei quanto tempo ficamos nisso, só sei ao certo que da hora que chegamos a casa dele até o fim da transa foram quase 4 horas.

e aquela transa deliciosa foi indo até que eu gozei dentro dela. Na hora nem pensei. Dps ficamos conversando mais um tempo que lembrei e comentei, mas ela me disse pra relaxar que ela tomava remédio. Mas a foda tava tão boa que só fui lembrar de camisinha mesmo alguns minutos após acabar quando estávamos conversando.

Enquanto gozava eu meti bem fundo nela e dps continuei penetrando mais um bom tempo.
E o namorado dela sempre lambendo a xota dela e o meu pau quando tava de fora. Acho que lambeu muita porra.

Quando eu parei foi mais por causa do horário que já era tarde e eu tinha compromisso no outro dia que não podia remarcar, mas aquela transa tava tão gostosa que acho que eu teria ficado ali a noite toda.

quando parei ficamos ainda conversando um pouco deitados no chão. o Namorado dela ainda estava lambendo ela e ela deitada sob meu braço. Dps de uns minutos ela falou que precisava tomar um banho por que ela tava mt molhada e suada. Eu ainda disse em tom de brincadeira: "desculpe-me por isso!" Ela riu e respondeu: "Não vou desculpar não, vou te cobrar isso depois"

Nos despedimos, ela foi pro banho, despedi do namorado dela e fui embora. Já cheguei em casa louco pra repetir.

Espero que não tenha ficado muito longo
Não animo muito escrever, mas se eu animar, quando rolar de novo eu conto aqui pra vocês como foi.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,89 de 9 votos)
Loading...