Quando eu era baba brinquei muito

Autor

BABA
{Oi!! Sou a Gabi, mas podem me chamar de Cris. Meus contos são baseados em fatos veriditos ou de situações que me inspiram para escrever os contos e eu fiz pequenas modificações . Espero que gostem e desculpa por qualquer erro que cometir)
Tudo começou quando eu tinha acabado de fazer 15 anos e queria um celular novo, pois o meu tinha quebrado, como meus pais gastaram muito dinheiro na minha festa de aniversario não poderam comprar para mim um celular novo. Então surgiu a oportunidade de eu comar de conta dos filhos de amigos e colegas de trabalho dos meus pais.
Um dos meus primeiros clientes foi o filho de um casal que minha mãe conhecia no trabalho. O menino se chamava Felipe e seu pais Lorena e Paulo. No primeiro dia conheci ele e sua mãe, ela me deu instruções e eu ficaria com ela ate as 18:00 que era quando ela iria chegar, não conheci o seu marido pois ele estava no trabalho e ira chegar depois do horario que sairia. Felipe tinha 10 anos e era uma criança bem animada e espertar, mas uma coisa que eu percebi que ele era um menino que gostava muito de ficar grudado, como por exemplo queria que eu pegasse ele no braço ou ficar sentado no meu colo, na hora do conchilo da tarde ele eu ficasse deitado com ele enquanto eu o acarissiava e na hora do banho ele ainda queria que o banhace e eu aproveitava que para passar o sabão e explorar seu corpinho.
Ja tinha se passado duas semanas e eu e Felipe ja tinhamos criado uma rotinha e eramos ‘amigos’. Ja tinha me acostumado com o jeito grudento do menino, mesmo que cada dia mais ele ficasse mais carente de atenção, sempre pedindo para me beijar na buchecha ou eu o dele, me abraçando e pedido para eu fazer carinho. Ele ficava so de cueca, mas tinha vezes que ele ficava nu, com a desculpa de estar muito quente. E nessas vezes que ele ficava nu, sempre ficava mais grudentos, querendo ficar nos meus braços, eu o pegava e ficava dengando ele e tambem aproveitava para brincar de cosquinha, o que ele amava.
Mas teve um dia que eu foi sem sutian, pois todos os meus sutian estavam sujo. Quando cheguei Felipe foi logo me abraçando com de costume. Ao me abraçar ele passou a mão de leve por cima dos meu seios. O que era custume ele fazia sempre, mas dessa vez ele deu uma demorada a mais e ate apertou. Não dei muita importancia na hora. Famos para a sala brincar, como sempre ele ficou no meu colo, no meio da brincava ele fez uma pergunta que me surprendeu.
F:" Gabi você ta sem sutian?"
Eu:” Hahahaha. Você não é muito novo para saber o que é sutian"
F:"Eu sou bastante esperto"
Eu:"Então ta, e sim to sem sutian”
F:”Gabi eu posso ver seus peitos”
Na hora fiquei em choque pois a ultima coisa que eu esperava era ouvir um menino novo pedindo uma coisa dessas. Depois de passar o choquei pensei bem e resolvi aceitar, tirei minha blusa, Felipe com suas duas mãosinhas agarraram meus seios,eu adorei sentir suas me tocando, então me veio a ideia.
Eu:"Fepile você quer brincar de bebe"
Felipe colocou sua boca no meu seio e começou a mamar como um bebe. Sentir aquela boquinha sugando meus seios, me fez sentir um prazer incrivel, minha calcinha ja comeceu a umidecer. Ele ficou sentado no meu colo mamando meu peito edireito enquanto agarrava o outro e ficava se esgregando em mim, eu pode sentir que o penisinho dele estava ficando duro. Eu tirei ele do meu colo e levantei, fomos para seu quarto, onde eu fiz ele tirar a cueca e se deitar comigo.
Eu deitei em sua cama enquanto ele ficou em cima de mim, e continuor a mamar e eu fiquei acariciando os seu corpo e dando atençao na parte de virilha. Nessa tarde passamos assim em seu quarto, mas tivemos que parar pois ja estava perto da hora da sua mãe chegar. A parti desse dia começamos a so ”brincar” pelados, Felipe alem de mamar tambem começou a lamber minha buceta, e eu tambem passei a chupar seu pauzinho. Sempre achei Felipe avançado para idade de 10 anos, mas descobri que ele era um menino que sabia de sexo muito sedo, pois pelas suas atitudes ele demostrava saber bem o que era sexo e como fazer.
Ja tinha se passado um mes que e Felipe tinhamos começado essa relação, ficavamos direto em seu quarto ou no banheiro. Um dia enquanto estavamos na sua cama brincando de bebe, eu estava distraida e não escutei que alguem tinha entrado em casa. Estava deita nua enquanto Felipe sugava meus peitos e roçava seu penis na minha barriga e não notei que tinha um homem na porta do quarto. Quando finalmente percebi me assustei e dei um grito, Felipe viu o homen na porta e correu para ele. Então decobri que esse homem era o seu pai. O pai pegou ele nos braços e deu um beijo em sua boca, mas não era um selinho que muitos pais dão nos filhos, foi um beijo mais demorado.
Eu ainda estava na cama ainda muito assustada e um pouco confusa sobre o que estava acontecendo. Felipe e seu pai vinheram ate a cama e sentaram, com o menino no colo do pai.
F:"Pai essa é a gabi a minha baba que eu tq falei"
P:"Sim filho você tem rasão ela é muito bonita"
Ele falou isso enquanto olhava para mim com um olhar malicioso.
P:"Ola, eu sou o pai do Felipe e é a primeira vez que nos conhecemos, eu sei que você deve estar bastante confusa sobre tudo, mas vou tentar explicar. Felipe é um menino muito especial e nos dois não existe segredo nem um, ele vem me contando das coisas que vem acontecendo com você e ele, não precisa se preucupar não estou com raiva e sim ate feliz, então pode relaxar."
Quando escutei suas palavras relaxei um pouco, mas ainda estava confusa.
P:"Eu sou um homen que acredita que os pais devem educar sexualmete os filhos desde cedo, então eu ensino o Felipe des que era muito novo. Fiz ele descobrir o prazer de uma forma carinhosa e nada forçada e agressiva. Por isso que o Felipe é um menino animado que quer sempre aprender algum novo. Mas uma coisa me precupava, como so eu sou responsavel pela educação dele, pois minha esposa não sabe e tambem não concorda com essa ideia, eu queria e ele tivesse experiencia com uma mulher e não so comigo. Então quando eu descobrir sobre vocês fiquei bastante feliz"
Enquanto ele falava pecebir que ele estava acariando as coxas e subindo para a virilha do menino que estava no seu colo. Ao ouvir toda a sua explicação compriender e entendir o porque do Felipe saber tanto. Relaxei completamente e falei que o compriendia e estava aliviada por ele não estar com raiva.
O seu pai começou a mastubar o menino e acariar o seu bumbum, pelo o rosto de Felipe percebir que ja estava acustumado com isso e que ele gostava. O pai pedio para mim pegar o oleo de bebe que estava em uma gaveta perto da cama, dei para ele, onde ele derramou no pauzinho do menino e seus dedos, ele continuo a masturbar e com a outra mão no traseiro do menino. Ele começou a penetrar o cuzinho dele e demostrou ja estatar acustumado e querendo que o seu pai continuasse. Eu fiquei hipnotizada vendo aquela cena, estava ficando bastande exitada e molhada com aquilo, e tambem os gemidos de prazer do menino estavam me deixando arrepiada, peguei o travesseiro e coloquei no meio das minhas pernas.
P:"Felipe me contou que ele gosta muito de mamar seus peitos, então tem outra coisa que ele tambem gosta de mamar outra coisa.”
Ele o tirou do colo e foi desabotuando as suas calças e a cueca, liberou seu pau duro e Felipe foi logo pegando na mão e logo em seguida colocando na boca. O seu pai enquanto era chupado pelo filho ficou me encarando e pedio para chegar mais perto, fiquei bem do seu lado. Ele começou a passar a mão pelo meu corpo ate chegar no meio das minhas pernas. Ficou me mastubando enquando o Felipe o chupava. Ele gozou no rostinho do filho e quando terminou falaou para mim e o Felipe ir tomar banho enquanto ele arrumava o quarto.
Aparti desse dia minha relação com o Felipe mudou, nossas tardes muitas vezes era dedicada ao prazer e as vezes o seu pai vinha mais cedo para se juntar com a gente.
Então é isso não sei se ficou bom, mas espero que tenham gostado. Se você gostou e quer conversar comigos sobre o conto vou deixar meu contato nos comentarios.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,02 de 49 votos)
Loading...