Papai e o médico examinando minha bucetinha 3

Acordei com papai me chamando "acorda Laurinha, vai putinha linda, agora não é hora de dormir, em casa o papai deixa você dormir" abri os olhinhos e papai, tio Claudio e tio Paulo estavam ao meu redor com as caras mais safadas do mundo, papai me deu um salgado e refrigerante "come tudo meu amor, que ainda tem que dar essa bucetinha pros tios" eu já fiquei feliz, sentei na maca e comi o lanche que papai me deu.
Quando terminei tio Claudio pegou um pote de sorvete "o tio trouxe seu sorvete favorito, mas você vai tomar de um jeito diferente" e deu uma risada safada, ele abriu o pote de sorvete, pegou uma colher e passou o sorvete no pau dele e levou até a minha boquinha "toma seu sorvetinho putinha" estava tão gostoso, os três revezaram para me dar sorvete até eu enjoar, depois.
Me deitaram de novo na maca e tio Claudio começou a roçar o pau dele na minha bucetinha, ele tinha um pau um pouco mais que do papai, o que causou um pouco de dor minha bucetinha que ainda estava sensível, por isso reclamei um poquinho, "aí titio tá doendo", "shiiiii clama minha putinha, já, já passa, você é uma mocinha tem que aguentar levar rola" "aguenta filhinha, vc tem que ser uma boa putinha, essa bucetinha vai tomar muita rolada ainda" "ah cara, essa buceta é uma delicia, parece que tá mordendo mau pau, vc é uma puta perfeita, sua cadelinha gostosa!
Toma rola nessa buceta! Vai ficar toda arrombada! CADELA! CACHORRA! PIRANHA! VOU ARREGAÇAR ESSA BUCETA! AAAAHHH TÔ GOZANDO SUA PUTA! SENTE A MINHA PORRA NESSA BUCETA ARROMBADA!!" enquanto titio me comia como se eu fosse uma puta barata, eu só chorava, primeiro por que doía muito, aquela rola parecia que estava me pertindo ao meio, mas também porque era muito bom, "goza Claudio, goza nessa puta gostosa, que eu também quero comer essa buceta maravilhosa" papai e tio Paulo assistiam a tudo de perto, papai fazia carinho na minha cabeça e batia punheta sempre sussurrando que era a sua putinha linda, que ele me amava muito, e tio Paulo chupava minhas tetinhas e depois esfregava o pau nela.
Quando tio Claudio gozou na minha bucetinha papai gozou na minha carinha de puta, e tio Paulo disse que estava guardando a porra dele pra minha bucetinha… "vamos deixa ela descansar um pouquinho e depois é sua vez Paulo" meu pai falou, tio Paulo não parecia muito feliz com essa ideia, mas atendeu…
Eles me deitaram de bruços na maca "vamos explorar um pouco esse cuzinho enquanto a nossa vadiazinha descansa a buceta" papai abriu as bandas da minha bundinha, os três faltaram aplaudir meu cuzinho rosinha, papai começou a lamber meu cuzinho, era muito bom, foi o melhor descanso que eu poderia ter, os três provaram meu cuzinho e só sabia gemer e pedir mais "que gostoso papai, lambe meu cuzinho" "essa é a puta mais gostosa que eu já tive" disse o tio Paulo depois de lamber meu cuzinho, depois que os três me lamberam tio Claudio trouxe um cotonete e entregou pro papai "passa um pouco de anestésico nesse cuzinho pra gente começar a abrir ele" senti uma coisinha gelada entrando no meu cuzinho e depois papai começou a enfiar o dedinho no meu cuzinho, os três revezaram para dedar meu cú por uns 10 min.
Até que tio Paulo disse "acho que ela descansou é minha vez de comer essa buceta" papai e tio Claudio concordaram e me viraram, "gostou de carinho no cuzinho minha filha" "gostei papai, eu não sabia que podia brincar com o cuzinho também" "pode sim, e logo o papai vai colocar o pauzão dele no seu cuzinho também, você deixa?" "eu deixo papai, mas vai doer que nem a minha perereca" "vai só um poquinho meu amor, mas depois vai passar que nem a perereca, só doí no começo" enquanto papai falava comigo tio Paulo chupava minha bucetinha para deixar ela bem molhadinha pra receber seu pau, ele era o menor dos três, quando ele começou a colocar não doeu tanto quanto o do papai e do tio Claudi, mas ainda dava pra sentir ele entrando devagarinho na minha bucetinha, até eu sentir os pelinhos do tio Paulo roçando minha bucetinha, estava mais gostoso ainda o pinto dele tava todo na minha buceta "Oh cara não sei nem como agradecer por vc liberar sua putinha pra mim também, meu pau nunca entrou numa buceta tão apertadinha e gostosa, já comi outras novinhas, mas essa é melhor" tio Paulo começou a meter devagar "putinha linda, que buceta gostosa que vc tem, pedi rola, pedi putinha" "me dá rola titio!" "onde você quê rola minha putinha?" "na minha perereca titio" "Fala que quer na buceta sua puta!!" "quero rola na minha buceta titio" falei com minha voz mais manhosa, ele começou a socar com força em mim "toma sua puta! Toma rola nessa buceta gostosa! Cadela, toma rola!" eu gemia como uma putinha estava adorando depois de tio Claudio ter aberto minha buceta, a rola do tio Paulo entrava com facilidade e não sentia dor "buceta gostosa, toma sua vadia, quero comer essa buceta todo dia, piranha, safada, nunca vi uma menininha tão puta que nem você" "mete nela Paulo, mete nessa buceta infantil!" "come minha filhinha! Soca essa rola na buceta dela! Isso minha putinha geme na rola do tio! Sua safada, piranha, minha filha é uma puta, vou começar a cobrar dos machos pela buceta dessa cadela, vou ficar rico com essa bucetinha e essa cadela ainda vai gostar!" "aaahh tô gozando na buceta da sua filha!!! Toma porra na buceta sua piranha! Puta arrombada!!"" tio Paulo gozou na minha bucetinha…
Quando eu levante da maca saiu um mar de porra da minha buceta, eu sai andando com dificuldade até o banheiro com meus três macho atrás de mim me elogiando "puta deliciosa" "bucetuda linda" "Putinha gostosa do papai" os três me deram banho e ainda tive que mamar cada uma das rolas… fui pra casa dormindo no carro de papai, chegamos ele me colocou no quarto, quando mamãe chegou ela ficou preocupada porque eu nunca dormia cedo, e ele disse para ela ficar tranquila pq eu só estava cansadinha pq brinquei muito o dia todo!… espero que gostem dessa fantasia, mais uma vez, e desculpem pelo tamanho de novo kkk!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,19 de 27 votos)
Loading...