O dia que dei pro meu cachorro Bob até arrumar um namorado

22-05-18 Por 3 ★ 4.11

Eu fui abusada na infância pelo meu pai. Ele cometia pequenos abusos e depois passou a me foder valendo.
Então conheci o prazer sexual desde cedo.
Porém, morava em uma cidade aonde eu não tinha amigos, apenas colegas de escola. Não saía, apenas com a minha mãe.
E morava apenas minha mãe e eu. Eu tinha um cachorro, o Bob.
Eu tinha 14 anos quando dei a buceta pro Bob.
Eu estava assistindo filme e o Bb deitado na minha cama. Eu comia doce de leite e o Bob lá me olhando querendo. Então joguei em cima de um papel pra ele e caiu um pouco na minha coxa, rápido o Bob lambeu e eu senti um arrepio imenso, um arrepio que corria na minha buceta despertando um leve tesão.
Aí fui assistir pornografia no X.VÍDEO. Já que não tinha como me aliviar.
E aí fiquei muito excitava e imaginei o Bob me comendo.
Tirei minha roupa de baixo, fiquei de quatro e Bob cheiirou minha bunda, minha vagina e me lambeu. Noooooossa, parecia de outro mundo. E eu queria que ele montasse em mim. Ele era um cachorro muito alto. Aí eis que ele tenta montar em mim, era pesado, me arranhava.. e eu cai de cara no travesseiro com o peso dele.
Então eu sentia algumas pinceladas do pau dele na minha buceta…. implorava mentalmente que ele acertasse o buraco e metesse tudo que tivesse de pau.
E demorou um pouco. Ele saía de cima de mim e eu já via o pau dele saindo, nossa, eu vi que era grande o pau e fiquei mais a fim de dá pra ele. Aí tranquei a porta na chave pra me senti mais segura.
Fiquei de quatro de novo e o Bob foi em cima de mim, e acertou de primeira… E quando ele conseguiu enfiar um pouco do pau na buceta, ele ficou mais danado querendo enfiar mais e fazia força pra empurrar..
E aquele pouco momento dele enfiando o pau, foram os melhores da minha vida…
a pica dele era muito meladinha, então deslizava muito bem…..
só que pro meu azar, o troco do pau entrou tudo que ficou prezo…. me desesperei.
Fiquei ali de quatro de cara no travessei pensando no que fazer, sentia o pau ali dentro e mesmo assim sentia prazer e desespero ao mesmo tempo… aí quando decidi ir tentar forçar a saída do pau do Bob, eu senti mais tesão. O pau dele saiu, e vi o quanto aquilo de fora era enorme.. decidi me aproximar e enfiar de novo em mim, pois o pau tava pingando… ele gozou dentro de mim que "mijei" a gozada toda.
E enfiei o pau dele, segurando aquele nó, eu fiquei quicando no pau dele até que gozei.
Fiquei tão satisfeita.
Estava perdendo tempo.
Tinha um pau enorme no meu quarto e não sabia.
Dali em diante passei a trepar com o Bob. Mas foram apenas mais quatro vezes. Parecia loucura e decidi parar.
Aí um primo meu veio morar com a gente, pois ele ia servir o exército e não tinha aonde ficar.
E nós dois somos bonitos, então, eu dei em cima dele discretamente. Eu me insinuava… Até que um dia eu sentei no pau dele numa brincadeira de lutinha, fui em cima dele e ele me olhou todo tímido. E fingir que eu fazia força pra bater nele e nisso, eu me esfregava no pau dele. E nesse dia mesmo, eu beijei ele, e nós tivemos um dia maravilhoso. Aí tive um macho d verdade em casa. E a gente ficava escondido da mamãe. Até que decidimos fala pra ela. Mas ela mandou meu primo ir embora de casa. Porém, ele mora no quartel e a gente namora.
A gente transa em casa, ele vem sempre que a mamãe não tá.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,11 de 9 votos)
Loading...

Por

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. anna siuza

    oi lindo conto. podemos conversa . queria uma mulher pra poder conversa sobre isso. meu email [email protected]

  2. Max

    Eu gosto de zoom,alguém para mandar vídeo. [email protected]

  3. Anônimo

    Belo conto…continua escrevendo. De onde vc é?