No caminhão

Autor

Surgiu uma boa oportunidade de mudar de cidade, pra um estado vizinho, então tive que organizar minhas coisas e providenciar minha mudança. Eu iria acompanhar o percurso pra orientar o caminho para o homem do caminhão, era um homem meio barrigudo e alto pardo e aparentava ter mais que a idade que tinha. Depois de organizar tudo no caminhão, pegamos a estrada pela manhã, e ele falou que chegaríamos na manhã do dia seguinte, continuamos jogando conversa fora até pararmos em um posto pra tomar banho e comer alguma coisa, ele comprou alguns energéticos e eu algumas cervejinhas e colocamos no frizer do caminhão alguns e subimos com outros pra não ficar parando muito na estrada pra pegar, tomei três seguidas pra não esquentar, a quarta eu já estava bem bêbada e foi quando já estavamos com mais afinidade e começamos a conversar sacanagens e já estava me dando uma imensa vontade de transar. Comecei a perguntar se ele pegava muitas putas na estrada e sobre o tamanho do pau dele foi quando ele disse que teria um posto logo a frente e lá ele iria me deixar pegar, mas disse que também queria ver a minha buceta e disse ta bom e baixei a calça e a calcinha e mostrei ele pediu pra eu ficar de pé e eu fiquei e ele passou a mão e apertou pressionando o dedo pra dentro e eu fiquei parada lá querendo mais e ele enfiou o dedo tirou e botou algumas vezes e esfregava minha bucetinha e apertava. Chegando no posto eu sentei e esperei parar o caminhão, minha bucetinha já estava babando querendo pica. Ele então feichou todo o cortinado em volta do caminhão e baixou a bermuda e eu vi aquela pau enorme e muito grosso, nunca tinha visto um naquelas proporções, fiquei apaixonada por aquele pau eu peguei fiz movimentos de vai e vem a minha mão não fechava naquele pau e eu perguntei se tinha camisinha e ele disse que não, mas que nãoteria problema pra mim, e passou pra caminha que tem no caminhão, então eu dei uma lambida naquele pau incrível e sentei nele era tão quente e tão grosso, foi uma sensação maravilhosa, gozei só de sentir entrando, depois daquilo ele meteu na minha buceta por tanto tempo naquele posto, me fodeu de todas as formas e não parava a vontade de querer mais e mais, o corpo cansava mas a buceta não. Depois ele me limpou com lenços humedecidoa e fomos tomar banho e jantar. Subimos e ele me sugeriu a não usar calcinha e nem sutiã e colocar um vestido, tirei tudo e coloquei um vestido, e aproveitando a parada com sinal no celular, fui tracando mensagens e dando notícias de qual cidade estava passando e ele ligando pra família e entrando em contato com outros amigos caminhoneiros nos grupos de whatsapp.
Pegamos estrada novamente, e eu acabei dormindo e fomos parar no posto seguinte durante a madrugada pra fazer xixi e dormir um pouco e lá ele encontrou um amigo caminhoneiro e como eu fiquei no caminhão ele levou o caminhoneiro láe subiu com as cervejas e eu estava deitada e sentei, o cara era um branco de olhos claros meio magro mas com uma barriguinha saliente e muito bonito, ele perguntou se eu estava gostando da viagem e eu disse que sim, então o amigo dele, desceu da cabine e disse que iria assistir um pouco lá no posto e ligar pro pessoal dele e qualquer coisa era só chamar, e o amigo dele continuou conversando comigo e eu entendi a situação, mas não avancei de cara, ele perguntou se já tinha viajado num caminhão antes e eu disse que não mas que eu estava gostando muito, que era uma aventura boa, ele perguntou se eu gostava de aventuras e eu falei que gosto, gosto de boas experiências, ele começou com umas cantadinhas fracas, disse que queria uma mulher como eu pra casar, depois falou, meu amigo disse que vocês se divertiram muito aqui, demostrando um sorriso e eu falei é verdade.
Ele disse, e você quer se divertir agora? E eu disse bora. E ele passou pra mais perto de mim, me beijou, começou a passar a mão nos meus peitos e notou que eu não estava usando nada por baixo e tirou meu vestido, tirou toda a sua roupa, não puxou as cortinas, partiu logo pro ataque, começou a meter, sem preliminares, ele não tinha o pau tão grande quanto o do amigo dele, depois de meter algumas vezes na minha bucetinha que tava totamente alargada, começou a tentar meter no meu cuzinho, mas esse eu não deixei bagunçar tanto, deixei ele dar mas poucas bombadinha e coloquei na minha bucetinha novamente e ele perguntou se eu queria pra chamar o amigo de volta, falei que sim, ele mandou uma mensagem no celular pro cara e continuamos aquela foda sem parar e quando o amigo subiu, pediu um espacinho pra deitar na cama, eu sentei metendo aquele pau na minha bucetinha e tentei encaixar tambem a pica do outro na minha bucetinha, mas não entrou de jeito nenhum, foi o jeito revezar naquelas picas, foi foda até cansar, depois desci e fui tomar um banho e comer alguma coisa porq eu estava muito fraca, e dormi bastante, tiramos um soninho e depois pegamos estrada novamente, no dia seguinte cedinho chegamos lá, passei uns dois dias com a bucetinha muito apertada por dentro de tão inchadinha que ficou de tanto levar pica.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,63 de 8 votos)
Loading...