Historia de Lilith

Quando Deus criou o universo, ele fez com a intenção de fazer uma obra harmoniosa onde existisse que este novo lugar fosse o centro de pureza, bondade e prosperidade. Porém, quando Lúcifer soube de seu plano, logo pensou transformar este lugar num centro de luxúria, promiscuidade, ganância e caos.
Pra que isso acontecesse, Lúcifer fez uma filha com a sua propria Carne: Lilith. Lilith é uma deusa que tinha como fazer com que o universo que Deus pretendesse criar arruinasse, através do poder da sedução e do sexo. Pra que isso exatamente acontecesse, tinha que corromper a alma de pessoas puras.
No dia da criação do mundo, Deus viu um vulto negro assombroso: Era Lúcifer. Então começou uma batalha épica, onde Deus estava sobressaindo com facilidade contra o Diabo. Mas num surto de misericórdia e bondade, Deus resolve não destruir o demônio. Foi aí, que percebendo este erro de Deus, Lúcifer chamou sua filha e ela apareceu. Deus até tentou impedir, mas Lilith tinha entrado no universo de Deus.
No universo que havia o amor, havia o ódio. No universo onde havia a bondade, também existisse a maldade. No início Deus não percebeu o que tinha acontecido, mas logo foi vendo que a sua criação se enfiou no mar da lama do ódio, da ganância, do sentimento da mesquinharia, luxúria, baixeza e promiscuidade. Lilith e Lúcifer conseguiram vencer Deus.
Enquanto Deus assistia os seus planos serem arruinados, Lilith descansava numa terra onde que as águas eram cristalinas. Quando chegou a este lugar, a filha do Demônio logo fez a questão de soltar o seu poder no local. Portanto, qualquer coisa que existisse posteriormente na aquele lugar, estaria sob o domínio de Lilith e ela poderia fazer o que bem entendesse e assim aconteceu.
Vendo o caos acontecer, Deus mandou o seu filho para combater Lilith. Mas era tarde demais. A maldade de Lúcifer era tanta nos corações dos homens, que Lilith fez com que os próprios homens matassem o filho do seu criador. Era consolidação da vitória de Lúcifer e Lilith contra Deus, mas o criador do universo mesmo sabendo da sua derrota, nunca deixou de amar a sua criação.
Muitos anos se passaram. A humanidade foi se perdendo em guerras, miseria, riqueza e muita promiscuidade. A humanidade se transformou uma obra vergonhosa de Deus e inclusive motivo de cachota. Em contrapartida, Deus havia deixado uma legião de anjos que sempre combateram as maldades praticadas por Lúcifer e Lilith. Criou um exército divino da resistência, mas não era suficiente pra enfrentar os demônios
No estado de Minas Gerais existiu uma pequena cidade que não era reconhecida pelo Estado Brasileiro, portanto não tinha nome. Esta cidade tinha um caráter muito peculiar, era extremamente conservadora e o único lugar do mundo que era regido pelas normas da igreja católica. Em contrapartida, está mesma cidade também é conhecida por casos sexuais de meninas adolescente e também por mulheres.
Esta fama ficou em evidência em três casos, que fez com que a cidade ficasse conhecida para o país e que se iniciou um debate sobre ela. O primeiro caso foi de uma relação entre um professor com uma aluna que começou aqui, mas terminou de forma trágica em São Paulo. Outro caso foi de uma família incentuosa e último caso foi de uma relação de uma nome com uma jovem, onde descobriu que a menina era a sua filha.
Sempre ocorriam estes casos, mas sempre eram abafados pela igreja católica, mas estes três casos vazaram para todo país. Abriu uma crise na igreja católica que respingou no Vaticano. Se questionou no país inteiro qual era o papel da igreja católica. Para resolver este problema, resolveram contratar um investigador para pode resolver o problema.
Foi aí que eu entrei. Um homem de 32 de idade que sempre teve curiosidade de resolver a misteriosa morte de meu pai. Sim, meu pai era o professor que se envolveu com uma jovem aluna e que terminou em uma tragedia. Nunca me dei por satisfeito pela explicação que me deram sobre a morte do meu pai e eu sabia que existia algo de sobrenatural que envolvia a morte dele. Desde que ele morreu, procurei pesquisar sobre isso,
Minha chegada era de grande expectativa na cidade e de uma certa maneira, todo o país estava de olho na minha. A igreja católica fez uma enorme propaganda em relação a mim, pois ela sabia que a influência dela no país dependia da minha chegada e da minha atuação. A igreja estava perdendo muitos fiéis para outras religiões, que iam para a televisão dizer que o catolicismo era uma religião falida, mas também o número de ateus cresceu consideralvemente.
Recebi todas as honras pelo padre que liderava a igreja naquela região. Ele estava sob muita pressão, mas em contrapartida ele tinha inúmeras acusações de corrupção e até de satanismo. Eu sabia disso, mas minha ânsia em resolver o mistério que rondava a morte do meu pai falou mais alto e me fez ir até lá e fazer este favor para igreja
Logo no dia seguinte que eu cheguei na cidade , fui me encontrar com o padre para darmos os primeiros passos na nossa operação. No final da reunião, ele me disse que iria contar com uma assistente da igreja católica que embora parecesse bem jovem, era especialista sobre demônios e conhecia a história de Lilith e sua relação com a cidade
Seu nome era Vick Siara. Era um polonesa, com 22 de idade. Loira e de cabelos brancos, pele branca. Tinha seios grandes, um metro e setenta cinco de altura e bunda grande e farta. Tinha uma inteligência fora do demais, com sua pouca idade, já tinha feito pós – doutorado. Mesmo com a pouca idade, Vick Siara já era casada e tinha um menino com 2 anos de idade.
Eu, acompanhado com o padre e Vick Siara fomos a biblioteca da única igreja da pequena cidade sem nome de Minas Gerais. Ficamos horas e horas lendo sobre história de demônios e conhecemos a história de Lilith, filha da carne de Lúcifer que foi enviada ao mundo para poder causar dor e sofrimento ao mundo criado por Deus.
Logo depois de ficarmos seis horas lendo livros sobre tema, descobrimos a primeira pista sobre este demônio que perturbava a cidade. O seu local onde permaneceu em repouso por longos anos hoje era um hotel, conhecido pela pessima reputação e por ter inúmeras orgias. Logo descobrimos uma primeira pista sobre o meu pai, ele se hospedou com a jovem aluna da antiga escola onde era professor
Lilith não gostava de ser perturbada. Os humanos cometeram um grave crime e que deixou o demonio profundamente zangado. Portanto, além de corromper as meninas da cidade, Lilith lançou uma terrível maldição na cidade. Cada menina e mulher que ela corrompia, ela transformava em suas filhas e pertubava a mentes dos homens, fazendo com que eles se matassem
Ficamos sabendo também de uma pequena fazenda cuidada por um homem. Nesta fazenda existia um lago sagrado que Lilith havia amaldiçoado. Se as pessoas bebessem desta água, a cidade se perderia controle numa grande orgia. Isto causaria a destruição completa da cidade. O dono da fazenda também sabia como deter Lilith e restaurar a paz na cidade
Fomos até a fazenda
Tom e Vick Siara foram até a fazenda do outro lado da pequena cidade. Chegando lá fomos atendido por Leticia, uma jovem que era filha do dono do lugar. Leticia tinha 15 anos de idade e para uma menina da sua idade ela era bastante atraente. Leticia tinha cabelos pretos, 1,69 de altura, seios e bunda médios, mas bastante saliente. Tinha um olhar angelical e era bastante educada
Logo, o seu pai chegou. Chegamos lá, explicamos quem nós éramos. E logo fomos para uma pequena sala no lugar mais alto da fazenda. O dono da fazenda demonstrou uma enorme felicidade em nos encontrar, disse que depois de tantos anos e vendo tanta barbarie, encontrou finalmente uma oportunidade em derrotar Lilith. O dono da fazenda era bastante religioso e contou que fazia parte do exército de Deus criado após a morte de Cristo.
Ele contou que Lilith era imortal, mas que existia uma maneira para derrotar este demônio. Quando foi enviado por Deus, ele recebeu uma garrafa dourada e uma chave de fenda de prata que destruía seres imortais. Este instrumento foi criado por Deus, por isso que tinha o poder para matar o que não dava para matar mas pra isso, era preciso enfiar a chave de fenda no coração de Lilith e sugar o espírito com a garrafa.
Após ele me dar a chave e a garrafa, fomos na biblioteca dentro de uma igreja que dentro dela era dourada com o chão feito de prata. Lá, ele deu para nos diversos livros que ensinavam como derrotar o demonio. Disse que se fosse manejado por alguém que fosse puro, poderia derrotar até Lúcifer e reestabelecer a ordem na cidade.
Depois disso, fomos embora para a cidade. Passando por lá, tinha uma festa da igreja onde tinha um velho homem fazendo orgia com duas meninas de 16 e 17. Tentamos fazer algo contra, mas uma enorme tive uma enorme dor de cabeça que só parou quando entrei no carro.
Depois de um longo dia de trabalho, eu e Vick Siara chegamos ao hotel onde eu estava hospedado. Vick tinha ficado em outro hospital, mas como tínhamos que descodificar um livro, então resolvemos ficar no meu hotel resolvendo os problemas. Além disso, tínhamos que traçar os planos para o dia seguinte de investigação.
Estavamos cansados, então sugeri que tomássemos um vinho. Liguei para a recepção e nos deram um vinho de alta qualidade, porém com um grande teor alcoólico. Estávamos tomando vinho, quando passou um vento passando na minha espinha, tentei fechar a janela, mas não estava ventando na cidade
Vick Siara estava com voz embriagada, mas não porque estava bebada, mas que algo estranho estava acontecendo. Perguntei pra ela que se estava tudo bem, mas ela disse que tudo bem e que era preciso continuar com as investigações pois o que estava acontecendo na cidade era muito sério e ela sentia a obrigação de proteger as meninas da cidade.
Novamente passou um frio nas nossas espinhas novamente. Quando vi, Vick Siara queria contar um segredo pra mim. Pediu para que não contasse a ninguém e falei que tudo bem, não iria falar para ninguém. Abaixei um pouco o rosto no chão, mas quando eu olhei de novo para ela, ela estava meio assustada, mas olhando com uma certa malícia para mim.
Ela disse que nunca fez sexo anal com o marido, pois ele seguia código de uma fração da religião católica que não permitia que ele fizesse isso com sua esposa. Contava que masturbava escondido vendo vídeos pornôs onde os autores realizando sexo anal. Contou também que o seu marido estava traindo com uma amiga, mas com a amante, ele fez inúmeras vezes sexo anal.
Chorou, disse que não era a vida que ela queira. Dei um abraço nela e ficamos assim por 2 minutos. De repente ela sentiu um calor e me disse se não encomodava em tirar a sua camisa, assustado eu disse que não. Ela tirou a camiseta e vi seus seios grandes rosados. Não conseguia me controlar e parei de ler os livros.
Ela pediu pra eu me levantar, assim eu fiz. Então, ela tirou minha calça e começou a me masturbar lentamente com sua mão que era lisinha e gelada. Após isso, ela abaixou minhas calças e começou a me chupar, sua boca que tinha um batom vermelho forte, passava no meu penis, deixando o vermelho no meu órgão reprodutor.
Deitei ela na minha cama. Comecei lentamente a lamber os seus mamilos, dando beijos em seus seios. Sua barriga tanquinho era lisa e tinha um corpo estrutural. Lentamente, lambi e chupei cada parte do seu corpo até chegar na sua vagina.
Depois disso, comecei a lamber seu clitóris, massageando com a minha língua para cima e baixo, fazendo círculos. Senti que o seu corpo estava tremendo e ela se contorcendo, segurando a cama e pedindo que continuasse. Depois disso, ela pediu que realizasse o seu desejo.
Assim que eu fiz, virei ela de costas e comecei a penetrar no seu ânus. Ela gemia bem alto e pedia mais e que eu fosse mais selvagem com ela. Assim, eu fiz. Dava para perceber em seu olhar que era o dia mais feliz da vida dela. Após disso, penetrei na sua vagina fazendo ela gozar novamente
Depois de tudo isso, fomos dormir de conchinha. Ela só de calcinha e eu de cueca até acordar para o próximo dia
Eu sabia depois do acontecido, que Lilith sabia dos meus planos e que ela tinha declarado guerra contra mim. Tive muita dificuldade em continuar meu trabalho, escutava vozes, gritos, enxergava mortos andando na rua da pequena cidade de Minas Gerais. Fui procurar o padre para me ajudar, mas não consegui encontrar -ló. Resolvi então ir para hotel mais cedo.
Chegando lá, algo estranho aconteceu. Encontrei uma cobra dentro do meu banheiro. Chamei o funcionário do hotel e ele me disse que era bem raro aparecer cobras na cidade. Matei ela. Quando sentei na minha cama, senti algo debaixo na minha cama. Tinham 10 escorpiões, bastante venenosos. Novamente fui chamar o funcionários. Quando fomos lá, eu vi uma chuva de gafanhotos. Sai correndo, curiosamente o funcionário não conseguiu enxergar nada. De repente ele deu uma risadinha malefica
A noite chegou quando escutei uma voz na minha cabeça me chamando. Parecia tão real que eu fui procurar o que era. Lembrava a voz do meu pai. Passei por um corredor no escuro, lugar onde que ficava os cachorros de guarda do hotel. Eles estavam nervoso. Andando mais pra frente, enxerguei um vulto de homem e de uma jovem menina. De repente a menina me olhou com o rosto todo desfigurado e o homem era o meu pai. Fui para o quarto, mas não consegui dormir.
Fui para a igreja no dia seguinte. O padre dono da igreja não estava, mas o seu assistente estava lá. Contei sobre acontecido, que tinha transado com Vick Siara e tudo o que tinha visto. Estava com medo, mas a ânsia de descobrir o que aconteceu com o meu pai me fez continuar. O padre até tentou fazer desistir da missão, disse que eu estava correndo risco de vida. Mas eu quis continuar
No dia seguinte, aconteceu um imenso tumulto da frente da igreja. O líder religioso local foi acusado de roubar uma família. O padre que tinha me contratado, foi acusado de ter estuprado e matado uma menina de 14 anos de idade. O arcebispo veio até a cidade e de uma maneira totalmente estranha, foi morto e o seu corpo apareceu na cidade. As pessoas horrorizada com o corpo despedaçado, fez com que a cidade entrasse numa profunda tristeza.
Fui para o hotel, disposto a continuar com a missão. Mais tarde teria que ir a fazenda, perguntar algumas coisas para o dono da fazenda. Quando desci as escadas do hotel, senti novamente um frio na minha espinha. É uma sensação que algo terrível poderia acontecer comigo. Mesmo sabendo de tudo isso fui até lá
Fui a fazenda, não encontrei aquele que dizia ser general do exército que lutou com Lilith e Lúcifer. Na fazenda tinha somente Leticia, filha do dono da fazenda e guardião da única arma possível de deter Lilith e Lúcifer. Ela disse que o seu pai saiu para uma missão muito importante ordenada por Deus e que voltaria mais tarde.
Disse que voltaria outro dia, mas Leticia puxou o meu braço dizendo que podia ajudar. Disse que gostaria de livros da origem de Lúcifer e ela disse que iria pegar na biblioteca. Então fomos nós dois descendo para ir buscar o livro para estudar sobe o mistério que ronda a cidade. No caminho, senti novamente frio na minha espinha e comecei a tremer e ter crise de ansiedade.
Leticia percebeu a minha situação e logo fez questão de me acalmar. Mas o seu olhar não era para resolver a situação, mas sim estava com um olhar malicioso e cheio de desejo. Cada palavra que Leticia me falava, não sentia conforto, sentia que estava fora de si, incapaz de controlar os meus desejos. Esqueci da minha missão e de que essa era mais uma tentação que a filha de Lúcifer me aprontava
De maneira, inconsciente tirei a blusa de Leticia e comecei acariciar os seus seios, puxando os seus mamilos. Leticia me olhava com um olhar depravado, rindo que conseguiu me controlar muito facilmente. Depois de acariciar seus seios, comecei a lamber os seus mamilos, beijando os seus seios. Mas não parecia eu, estava parecendo uma besta selvagem com fome, estava louco. E a jovem menina estava gostando.
Depois disso, Letícia abaixou as minhas calças e começou a me masturbar e logo depois fazendo um oral. Ela não parecia uma menina de 15 anos, parecia uma mulher que tinha uma larga experiência sexual. Ela chupava, colocando o meu pau todo em sua boca, eu gozei dentro de sua boca. Quando isso aconteceu, logo ela sorriu e disse que eu estava alimentando as forças de Lilith. Como não estava agindo de maneira consciente nem percebi.
Depois ela virou de costas, tirou sua calça e começou a esfregar sua bunda no pau. Ficou de quatro na minha frente e vi que seu cu era apertadinho. Ela me disse, sou toda sua. Fiz sexo anal com ela, parecia que eu era um ator de filme porno. Não era eu. Não estava entendendo como uma menina de quinze anos me deixou fora de si.
Depois disso, Letícia sentou e abriu as pernas. Sorriu e empurrou a minha cabeça na sua vagina. Fiz oral e ela estremeceu toda gozando. Depois, penetrei na sua vagina. Eu continuava transando feito um cachorro que enxerga uma cadela no cio. Gozei dentro dela.
Logo veio um surto de racionalidade. Vesti minhas roupas e sai correndo. Estava assustado e com medo o que poderia acontecer. Logo escutei uma voz infernal: “vou me vingar”.
Peguei o meu carro e sai correndo. Estava suado e decidido em abandonar o caso. Não sabia o que poderia acontecer comigo. De repente, meu celular toca, desesperado eu não atendo. Novamente o meu celular toca e era Vick Siara. Ela estava desesperada, dizendo que tinha um homem com machado querendo matar ela.
Fui até o hotel. Tarde demais. Encontrei o seu corpo despedaçado no hotel. Tinha muito sangue. Quando eu percebi, Letícia com uma aparência de que estava morta apareceu. Ela só disse que iria se vingar, que eu viveria com ela, de que eu era fraco e que jamais iria solucionar o misterio da morte de meu pai.
Logo apareceu o líder religioso local e o padre assistente. Também tinha um homem velho misterioso que não tinha nome. Estava desesperado, chorando e com muito medo de que a minha vida tomasse os mesmos rumos da vida que tomou meu pai. De repente, o soldado do exército de Deus apareceu falando que Lilith iria atacar e de que ele precisava enfrentar ela.
Ele foi junto comigo e os padres da igreja no Rio sagrado enfrentar o demônio. Ele pediu para que eu ficasse no carro, pois a energia da luta era capaz de desintegrar um ser humano. Ficamos. De repente encontro a sua filha, mas ela não era mais aquela uma que encontrei, era novamente uma doce menina. So que ela me deu um beijo no rosto e disse que ele já era.
Fiquei desesperado, corri para o lago e mais uma tragedia aconteceu. O soldado estava morto e decapitado. O seu corpo estava pendurado num crucifixo de ponta cabeça formado por ossos. Sua cabeça estava sendo comida por corvos. Peguei o carro junto com os dois padres e sai correndo para voltar a cidade. Vi a sua filha rindo da situação e brincando com o corpo morto de seu pai
Tom e os dois padres foram para a igreja tentar se proteger e ver como derrotar Lilith. Acharam um livro no canto de uma estante que falava que é possível derrotar a Lilith de outro jeito. O jeito para acabar com a besta era desvirginando uma menina que tivesse de acabar de completar 15 anos de idade. Como Tom estava confuso, então os padres, mesmo sabendo que é proibido, ficaram de realizar esta tarefa
A irmã do assistente do padre era comerciante e tinha uma filha que acabou de fazer 15 anos. Mãe e filha era muito religiosa, a filha queria perder sua virginadade após o casamento. Escolheram ela para tirar a virgindade. Levaram mãe e filha para igreja, mas resolveram contar o que era só quando chegasse no local.
No meio do caminho ambos os padres sentiram um frio na espinha. Resolveram mudar o caminho e ir para um dos hotéis da cidade. A aparência da jovem moça mudou, a mãe resolveu que ia ficar na igreja para rezar. Ela acabou de perder o marido e estava muito perturbada. Mas, ela tinha intuição de que algo de diferente iria acontecer com a sua filha
A menina era uma jovem, de pele escuro e cabelos longos preto. Aparência oriental. Um metro e cinquenta e nove de altura, peitos e bundas médios. Usava roupa cumpridas pois tinha vergonha do seu corpo. Era bastante religiosa e bastante respeitosa com os mais velhos.
Chegando, os dois padres perceberam que a aparência da jovem menina havia mudado. Ela tinha um olhar querendo ter prazer. Os padres estavam tremendo, muito por conta do vento da Lilith e muito por conta da missão que tinha que cumprir. Então os dois começaram tocar nos seios e na vagina da jovem moça.
A menina não estava assustada, estava gostando da situação. Tirou a roupa por vontade própria e começou a esfregar nos dois padres. Foi então que um padre ficou de pé sem as calças, enquanto ela deitou junto com outro padre. Um estava chupando o seus belos seios sem nenhum pudor, enquanto ela chupava o seu penis. Os padres ficaram se revezando por cincos minutos
Depois disso, o assistente abaixou a calça da jovem moça e começou a fazer com que ela se masturbasse, enquanto ela continuava chupando o penis do outro. Por fim, o líder religioso da cidade penetrou no ânus na jovem moça, enquanto o assistente penetrava na sua vagina .
Quando o frio na espinha passou, eles viram Lilith rindo da atitude tomada pelos padres. Ambos entraram em extrema loucura a ponto de se matar. Isso abalou ainda mais a confiança que a população tinha com a igreja
Depois que eu soube da morte dos dois padres, a única coisa que queria era sair logo da cidade. Peguei o meu carro, sem pegar as malas que tinha levado sai correndo. No meio do caminho vi uma forte luz que me cegou por dois minutos e quando comecei a ver, vi uma moça de camisola transparente no meio da rua
A moça tinha um cabelo vermelho longo, seios e bunda muito grande. Senti uma força muito forte em mim e me senti apaixonado por ela. Ela sorriu pra mim numa maneira maliciosa, mas ao mesmo tempo era doce. O fato é que novamente não estava falando por mim, estava inconsciente novamente, deixando se levar por algo que seria minha destruição.
Ela me levou para o matagal que tinha na beira da estrada. Quando chegou num ponto em que ninguém enxergava, ela tirou sua camisola e me chamou. A besta selvagem atacou em mim novamente. Beijei o seu corpo, começando pelo pescoço, passando nos seios, lambendo lentamente o seu mamilo. Eu via sua rosto cheio de tesao e isso me fazia ter vontade de gozar
Entao tive a ideia de pedir pra que ela chupasse o meu penis. Com a voz doce, ela aceitou. Quando ela começou chupar, senti um calafrio no meu orgao que nunca senti. A vontade de gozar na aquela desconhecida era tão grande, que parecia que eu tinha o dobro de tesao que eu tinha quando era mais jovem.
Depois ela pediu que fizéssemos sexo anal. Penetrei no seu corpo, cada hora que passava meu tesao ainda era maior. Ela gemia, gemia que satisfazia minha imaginação mais promíscua. Depois comecei a beijar sua vagina, fazendo ela gozar. Penetrei nela posteriormente
Quando gozei, o rosto dela deu lugar a figura de um monstro. Sim, eu tinha trancando com a Lilith, a filha de Lúcifer. Enlouqueci, estava espumando pela boca e com o nariz sangrando. Cai no meio da estrada e vi uma ambulância me buscando. Me levaram para um hospício. A única pessoa que sabia como derrotar Lilith estava internada num hospicio
Desta relação sexual, nasceu uma filha. Meia humana e meia demônio. Agora era dois demônios que estava a tentar a humanidade. Um deles era minha filha.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,33 de 3 votos)
Loading...