Gordinha Casada e Safada

Autor

Meu nome é Marcela (fictício), tenho 38 anos, sou branquinha, 1,65m, cabelos ruivos, olhos verdes e gordinha. Sou casada há 20 anos e hoje tenho um relacionamento liberal com meu marido, mas nem sempre foi assim e esta história que vou contar aconteceu quando eu já era casada e nosso casamento não era liberal.
Mesmo antes de termos um casamento aberto eu já era bem safada e já tinha traído meu marido algumas vezes. Sempre fui tarada e louca por sexo, e quando encontrava algum homem que me despertava tesão e que me passava a segurança de que eu poderia transar com ele sem perigo de que ele fosse indiscreto, eu não pensava duas vezes para trepar. As transas que mais curto são aquelas que acontecem inesperadamente e que são bem loucas e bem intensas, assim como também amo rapidinhas, principalmente com estranhos.
Quando eu tinha 27 anos, meu marido que era professor de artes marciais, me avisou que um de seus alunos viria dormir em casa no Sábado pois haveria uma competição no dia seguinte e eles precisariam sair de madrugada pois seria uma viagem de 03 horas até a cidade onde aconteceria o evento e como o rapaz morava em um bairro afastado, ficaria difícil sair tão cedo da casa dele, não havia ônibus nesse horário.
Eu já conhecia esse rapaz que viria dormir em casa, era o João (fictício), tinha 17 anos, cerca de 1,60m de altura, pele morena e aproximadamente 55 kg. Não era um rapaz muito bonito, mas tinha cara de safado e sempre percebi que me olhava feito um tarado, mas que nunca me cantou e sempre me respeitou. Toda mulher gosta de se sentir desejada e decidi que naquela noite iria provocar o rapaz, usando roupa bem curta, por isso vesti um shortinho de tecido mole que realçava minhas coxas e minha bunda, e uma blusinha de alça sem sutiã que marcava meus seios.
Meu marido chegou com o rapaz, e ambos ficaram perplexos ao me virem com aquela roupa. Meu marido ficou surpreso com minha ousadia, tanto que me chamou a atenção quando ficamos a sós e João ficou com tesão, pois não parava de me olhar e percebi o aumento do volume em sua bermuda. Terminamos de jantar e fomos para a sala assistir TV,onde me sentei de maneira provocante para me exibir ao convidado que me olhava com tesão. Em dado momento, sem meu marido perceber, abri bem as pernas, deixando aparecer um pouco de minha bucetinha pois estava sem calcinha, mas fiz isso de modo que parecesse sem querer, e percebi que João estava olhando, e logo depois foi ao banheiro, com certeza para se masturbar.
Quando ele voltou, meu marido foi tomar banho e eu fiquei sozinha com João na sala. Apesar de estar provocando o rapaz, não tinha intenção nenhuma de transar com ele, e antes que ele dissesse ou tentasse algo eu resolvi ir me deitar, por isso ajeitei o colchão de João na sala e antes de lhe dar boa noite, ele me perguntou se eu poderia lhe dar o número de meu whatsapp, e como não vi maldade nisso, passei sem problema.
Toda aquela provocação ao rapaz havia me deixado com tesão e eu queria trepar com meu marido pra aliviar, por isso quando ele se deitou eu caí de boca no pau dele e mamei até ele gozar, mas ele não quis me comer pois iria acordar cedo, e me deixou na vontade. Ele virou pro lado e dormiu, e eu fiquei navegando na net, conversando com um peguete no whats quando de repente chegou uma mensagem de João dizendo assim:
Desculpe incomodar você, mas preciso te dizer que te acho linda e que não consegui tirar os olhos de você nem por um segundo hoje. O Sensei tem muita sorte de ser casado com uma mulher tão linda, como eu queria poder ser ele. Mas por favor não leve a mal o que eu disse, e por favor não conte pra ele. Boa noite!
Fiquei surpresa com a mensagem, pensei que era uma ousadia muito grande daquele moleque, mas ao mesmo tempo fiquei excitada, e senti minha buceta molhar. Fiquei pensando no que responder por uns 5 minutos e depois mandei a seguinte mensagem:
Se eu fosse até sua cama agora, o que faria comigo?
Eu nem sei direito, sou virgem e nem saberia o que fazer com um mulherão assim, mas seria bom demais e eu faria tudo que você quisesse.
Fiquei com mais tesão ainda.
E se eu for aí e nós transarmos, você saberia guardar segredo?
Com certeza, ninguém ia saber nunca.
Tá de pau duro safado? Tira uma foto e me manda.
Ele tirou e mandou, mas por foto não dá pra ter idéia exata do tamanho, mas parecia ser grande e grosso, cheio de veias e bem cabeçudo. Eu estava com dúvidas se iria ou não.
Você vem?
Não sei onde estava com a cabeça e respondi:
Tô indo.
Levantei, tirei a roupa e fui no escuro.
Cheguei na cama dele e me deitei ao seu lado e apesar de ser bastante experiente nisso, meu coração batia forte e ambos estávamos ofegantes. Começamos a nos beijar, ele também estava pelado, peguei no pau dele que estava duríssimo e me surpreendi. Era um pau de uns 18 cm e uns 5 cm de grossura, maior e mais grosso que de meu marido.
Nunca peguei uma mulher desse jeito, me ensina?
Ensino sim meu lindo, vem chupa meus peitos com bastante carinho e ao mesmo tempo enfia seu dedo na minha bucetinha e fica mexendo.
Ele fez o que mandei, e estava me deixando louca.
Agora desce e chupa minha buceta, fode ela com sua língua.
Meu Deus, acho que a vontade dele era tanta que me chupou divinamente, me deixou louca e me fez gozar na boca dele. Enquanto me recuperava, mandei ele deitar de barriga pra cima e fiz uma chupeta maravilhosa pra ele, com direito a garganta profunda, lambida no saco, punheta e etc…não demorou pra ele gozar na minha boca.
Ele estava insaciável e veio pra cima de mim, beijando minha boca suja de porra, sem nojo. Logo seu pau endureceu de novo:
Vem, coloca esse pau enorme na minha buceta, me fode safado.
Ajudei ele a colocar o pau na entrada da minha buceta e falei pra ele empurrar sem dó. O pau dele me arrombou, entrou gostoso e ele me comeu em todas as posições possíveis e imagináveis. Tirei o cabaço do moleque bem gostoso, fiz ele gozar umas 4 vezes, todas dentro de mim. Terminamos a foda com um beijo bem gostoso, me levantei toda suja de porra, tomei um banho e fui dormir.
Quando deitei meu whats deu sinal:
Foi a melhor coisa que já me aconteceu, vamos fazer mais vezes?
Meu anjo, eu também adorei, mas infelizmente só meu marido pode me comer direto. Quando transo com outro, é uma vez só, me desculpe.
Eu entendo, não tem problema, mesmo assim te agradeço e fica sossegada que nunca vou contar pra ninguém.
No dia seguinte eles saíram e nunca mais João dormiu em casa, nunca mais nos falamos.
Quem gostou da história e tem vontade de comer uma gordinha casada e safada é só deixar o E-mail nos comentários.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,83 de 12 votos)
Loading...