Foi dificil mas consegui finalmente comer Angela a mulher do vizinho

Autor

Angela é casada com Otavio, ela esta com 55 anos, loira, de estatura mediana, olhos verdes, não tem barriga, mas tem uma bunda gostosa, coxas grossas e torneadas, seios grandes e firmes, meio forte, ela tem 2 filhas Ariele que já esta casada e Aline que esta solteira, mas eu nem sei explicar ela me chamava a atenção, eu assim que me mudei pra la e conheci a família dela, me encantei por ela, Otavio um cara legal ficamos amigos, ela já com 57 anos aposentado, eu embora com meus 40 anos mas também já aposentado devido acidente que me decepou os dedos do pé esquerdo, eu conversava com ele, varias vezes, as vezes conversava também com Angela que gostava do jardim que plantei em minha casa devido eu ser paisagista eu fiz um jardim totalmente inovador, e chamava a atenção de todos, noentanto que me deram o apelido de mãos de tesoura, e ela também sempre ia la me pedir verduras visto que eu tinha uma horta enorme devido ter comprado um terreno ao lado da minha casa e que ficava atraz eu plantava mandioca, verduras, temperos, e ainda criava galinha, e sempre tinha ovos fresquinhos, então ela sempre ia la pra pegar salsinha, cebolinha, quentro, chás, enfim todo tipo de vegetais, eu a deixava a avontade, visto que a casa deles não tinha espaço, então era uma deixa pra conversarmos, ela me elogiava devido fato de ser separado e mesmo assim manter a casa semrpe arrumada e limpa, mas eu ficava mesmo e com vontade de pegar naquela bunda, naquela xana, ela ia de short, as vezes com calça legging marcando bem a buceta, que vontade que me dava, e eu também a elogiava muito, dizia que ela parecia ser bem mais nova que eu, ela agradecia, embora ela fosse avó, eu dizia que ela era mais jovem do que a filha dela, ela abria um sorriso enorme, ai um certo dia eu em casa a tarde uma chuva horrível ela toca o interfone, eu atendo e vejo que é ela, abro o portão que é automático ela entra e me pede pra levar o neto dela no médico, eu falei. Olha te empresto o carro, e vc leva pois ainda não consegui a habilitação nova devido ter perdido, ela pegou o carro e levou o neto dela ao médico, ai chegou a noite me ligou e disse que deixaria o carro na garagem dela, amanha eu pegaria la, ou ela levaria, eu falei que tudo bem podia usar o quanto quisesse, e se precisar pra outras coisas estava a disposição, ela agradeceu muito e disse que eu tinha caído do céu, no dia seguinte ela vai la em casa e me pede a permissão pra fazer compras com meu carro, eu falo. Claro que pode, esta a disposição, ela foi ao mercado fez compras depois foi nas lojas comprar roupas, ai devolveu o carro, ficávamos conversando direto, quando não era com ela era com Otavio, mas ele não me pedia o carro, só Angela, ai num fim de semana Otavio viajou pra Minas Gerais, iria ficar 2 meses la, Angela me pediu o carro pra ir a um casamento junto com a filha dela, eu emprestei, depois disse que queria descer pro litoral, eu também emprestei o carro, foi quando ela foi me devolver e falou. Eu já estou abusando né? Te incomodando direto, qualquer dia vc vai acabar me mandando passear. Mas eu falei. Que isso, é um prazer ajuda-la, Ela falou. São poucos os vizinhos que depositam tanta confiança obrigado por confiar em mim, eu e meu marido estamos com muitas dividas e agora não temos como comprar um carro, mas também não posso ficar abusando da sua boa vontade, Eu fui ficando cada vez mais ousado e disse. Mas que isso, vc não abusa, pelo contrario gosto de vê-la satistisfeita, vc merece. Ela falou. Olha cuidado senão eu acho que posso mesmo hein? Eu falei. Mas vc pode sim. nem precisa pedir tudo esta a sua disposição, alias eu estou e sua inteira disposição. Ela falou ta bom então. ai me pedia o carro pra tudo, certa vez eu ouvi pelo muro ela falar com a filha dela que ia fazer uma depilação no salão de uma amiga dela, e também uma limpeza de pele, nõa demorou e me pediu o carro, eu imediatamente emprestei, ela falou logo devolvo, ai ficou cerca de 6 horas com meu carro, saiu as 14 e só voltou as 20 horas, colocou o carro na garagem e ela já ficava com a chave e com o controle do portão, entrou em minha casa eu no sofá, ela vem senta e pergunta se eu gostei da mudança de cor do cabelo, eu achei o máximo disse que ela já era linda e agora ficou muito mais, ela perguntou. Serão que Otavio vai gostar? Eu disse se ele não gostar é por que não gosta de mulher linda que ela mais linda. Ela riu e falou. Bobo vc só me elogia, eu nem sou tudo isso. Mas eu disse. Não, vc é muito mais que isso. Ela riu e falou. Agora preciso ir, mas vou precisar de novo, quem mandou vc me dar liberdade? Ela saiu nos despedimos, e assim que fechei o portão eu já fui no carro cheirar o lugar onde ela sentava, e imaginas eu comendo aquela mulher, eu estava apaixonado por uma mulher casada. fiquei alguns instante no carro quando vi um sacolinha no banco de traz, peguei abri e la estava a calcinha dela húmida no fundo, cheirei, bati uma ali mesmo no carro enchendo a calcinha dela de porra, era uma calcinha preta de rendinha, não era estilo fio dental, mas também não era grande, depois peguei o short dela, cheirei me masturbei de novo e enchi o short dela de porra, ai ouço o interfone vou ver e ela fala. Oi desculpa te incomodar é que esqueci algo no seu carro. Eu já tinha deixado tudo la no banco trazeiro mas tudo bem manchado de porra, abri o portao ela entrou pediu perdão e foi no carro pegou a sacolinha, me agradeceu e saiu, ai no dia seguinte ela vai cedo la em casa e diz que quer falar comigo. eu a convido pra entrar ela entra senta, e começa a dizer. Bom eu nem sei como falar, mas acho que a culpa também é minha, mas me responda vc viu a minha sacolinha que esqueci no bancodo seu carro? Eu falei. Mas o pq estas me perguntando isso. Ela fala. Bom desculpa, mas é que eu deixei as coisas de um jeito e depois encontrei de outro jeito, desculpa mesmo, mas vc mexeu? Tinha um short com minha calcinha dentro. eu lembro do jeito que deixei, mas os encontrei tudo amassado e melado de esperma. bom sou casada e sei como é mancha de esperma. não estou te acusando, mas comecei a ligar algumas coisas, sei la. os elogios. vc tem algo a me dizer? Eu falei. Bom o que quer que eu diga, te acho linda encantadora, sei que és casada. Ela falou. Então é o que eu pensei? Eu falei. Bom não sei bem ao certo mas acho que sim. Ela falou. É eu venho notando já a algum tempo o jeito que vc me olha, que me trata, os elogios, também eu sendo casada nõa poderia ser assim tão invasiva como estou sendo, além do mais esquecer essas coisas em carro de homem, a culpa é minha. Eu falei. Não Angela a culpa é minha, eu deveria ter terespeitado mais, mas é que sabe estou pensando em vc direto, já tentei evitar em consideração a vc e ao seu marido, mas me desculpa não consegui. Ela falou. Eu acho que não deveria falar nada, pelo menos continuaria tudo como antes, é agora como vai ser, teremos que nos evitar. Eu falei. Não precisa, sabe que não vou além disso, pode continuar contando comigo. e se quiser eu paro com elogios. só não me peça pra deixar de te desejar assim, pois seria impossível. Ela falou. Ta mais fica só nisso e só pra vc, vai continuar me emprestando o carro. posso continuar vindo aki sem problemas? Eu falei, Sim claro que pode, e saiba que agora fica mais evidente que tem liberdade aki. Ela agradeceu e foi pra casa mas antes me pediu desculpa, no dia seguinte conversamos normalmente ela foi la pegar verduras, eu a elogiei dizendo que a cada dia ela ficava mais linda, ela agradeceu e disse que eu também estava cada vez mais gentil, mais tarde ela vai la de novo tudo isso ela ia pelo muro dos fundos pois se fosse pelo portao da frente com tanta frequência poderia dar falatórios, só as vezes ela ia pelo portão da frente, a não ser pra pegar o carro. enfim, mas naquela tarde ela chegou la começamos a conversar ela falou que não queria perder minha amizade e queria ser sempre minha amiga, Eu falei. Bom eu na realidade quero algo mais, mas se vc quer amizade é o que vai ter, mas se eu pudesse pelo menos uma vez, já me deixaria feliz. Ela falou. Mas só uma vez só iria atisar ainda mais, e além do mais seria um traição eu jamais quero trair meu marido, então te peço pra não tocar mais no assunto. Eu ainda falei. Ok, e sempre que eu tocar vc me corta, pode me policiar mesmo. ela falou. Ta bom. Os dias foram passando continuamos a nos falar sempre, as vezes quando eu tocava no assunto ela me corrigia, me pedia pra esquecer, o marido dela voltou, ai ele mesmo me pedia o carro emprestado pra mulher dele, outras vezes ele me pedia verduras ou outra coisa, mas o desejo por Angela só aumentava, ai passaram alguns meses, acho que 6 meses e numa sexta feira de manha eu estava o meu quintal quando Angela chega, eu pergunto. O que houve? Ela fala. Oi vc esta bem? Eu estava pensando em vc, já não nos falamos mais tanto fico pensando em tudo, sei la fico até zonsa, Eu falei, Eu venho tentando esquecer vc mas sem sucesso, a cada dia sonho com vc, só penso em vc, já pensei até em me mudar daki, pois quero muito nem que seja uma vez, por favor. Ela falou. Não. não podemos, mas preciso conversar vamos entrar em sua casa meu marido foi pra casa do irmão dele só volta amanha, Ai entramos em casa, eu insisti mais só pra dar uns pegas nela, mas ela resistia, eu também estava mexendo com as emoções dela, mas ela evitava a qualquer custo, mas naquele dia instisti cheguei mais perto dela, peguei nas mãos dela, olhei nos olhos e falei que ficaria contente em tê-la nem que fosse uma vez, e pedi me faz feliz só hj. Eu estava bem perto dela quase beijando quando ela levantou e falou. Não, não podemos, e se foi. mais tarde eu a vi em seu quintal e a chamei ela veio, ficamos no muro, eu instisti ela até fechou os olhos estávamos quase nos beijando e ela começa a falar, não vamos parar. E se afastou. eu insisti, mas nada, no dia seguinte, eu a chamei de novo, ela veio mas agora ela estava com um ar de mais solta, estava suada, devido ter feito exercícios de andar na esteira, ela estava com um short de cotton bem colado, começamos a conversar chegamos mais perto eu instisti ela estava cedendo eu fui mais rápido e a beijei, ela não evitou o beijo, colamos as línguas, eu a abracei, mas depois nos afastamos ela começa a chorar dizendo que nunca tinha traído, eu falei, Calma a culpa foi minha eu forcei vc a me beijar. Ela falou. Não, vc não forçou eu também deixei, eu também tenho a culpa, alias eu sendo mulher sou a mais culpada, além de ser casada sou mãe e avó. Eu disse. Sim mas é uma delicia, não chora mais. Ai eu a beijei de novo, fui descendo a mão pelas costas dela, e cheguei a bunda, fui de leve descendo a mão e derrepente já estava com a mão bem no rego dela, onde o short entrava, ali eu passava mais, estávamos encostados no muro eu a virei de lado um pouco e já fui com a mão na buceta, por fora do short, ela respirando fundo as vezes dizia em meio ao beijo. Não, para não posso. Mas não fazia nada pra me impedir, eu subi com a mão até nos seios, depois fui descendo e enfiando a mão por dentro do short dela na frente, cheguei a buceta lisinha, ela respirava mais fundo e derrepente, me afastou e disse. Não, chega, não quero isso. E entrou em sua casa. mas tarde eu liguei pra ela, a chamei pra ir la em casa, mas ela dizia que não. insisti, ela se recusava, mas la pelas 15 horas ela resolveu aparecer no muro, eu fui la rapidamente, pedi perdão. ela falou tudo bem, pedi pra ela entrar, ela falou. Ta eu entro, mas e ai, se eu não quiser vc vai me pegar a força? Eu falei. Não jamais, eu nunca faria isso, só queria poder me realizar com vc, Ela veio no meu lado ai começamos a conversar, ela disse que jamais deveríamos deixar as coisas chegarem no estagio que chegou, eu falei que a culpa foi minha, ela colocou a culpa nela, ai sentamos no sofá e já fui beijando ela me abraçou e continuamos o beijo, eu já fui com a mão dentro do short, dentro da calcinha, a puxei pra cima de mim, ela veio, eu já pegava bem no reguinho dela, ai ela levanta eu também a abraço ela também, dai nos beijamos mais eu sento ela no sofá, e vou em cima, fazendo ela ficar deitada, ai vou em cima já tiro meu pau pra fora, vou abaixando o short dela, o beijo já tão intenso, dai eu levanto, pego no elástico do short e vou tirando o short com a calcinha, e vejo aquela buceta depiladinha, passo a mão e já direciono meu pau na entrada, ela ajeita meu pau em sua buceta e eu vou penetrando, metendo bem devagar, logo meu pau esta enterrado nela, começo a bombar devagar, ela com as mão na minha cintura me puxando pra ela, eu a beijando, derrepente as bombadas vão ficando mais rápidas, mais forte, o suor escorrendo do rosto dela, ai ela respirando bem fundo gemendo, ai me puxa bem pra ela, e da uma hurrada, e goza bem gostoso no meu pau, eu também gozo bem gostoso a enchendo de porra. ela começa a chorar me pede pra ir ao banheiro, faz xixi, e depois volta ainda chorando, eu já vou de novo com a mão bem na buceta a sento no meu colo de frente pra mim, chupo bem os seios dela, e assim meto de novo, gozamos juntos novamente, e ela vai embora chorando. no dia seguinte eu nem vi o rosto dela, só depois de 3 dias que ela me cumprimenta, ai o marido dela sai, eu ligo pra ela a chamo em minha casa ela vem e transamos de novo, bem gostoso, eu a peço pra chupar meu pau. ela chupa, mas não gosta, fica com nojo, mas me fez gozar, depois ela cuspiu tudo, ai fica de 4 eu meto bem gostoso. ela depois vai pra casa, dai ficamos uns 8 dias sem ter oportunidade, mas na primeira oportunidade que tivemos ela foi la em casa, se queixava de estar traindo o marido, mas transavamos gostoso, e hj depois de 2 anos, ainda conversamos, as vezes transamos, ninguém sabe, só nós, tomamos muito cuidado não facilitamos, pra que ninguém descubra, mas transamos bem menos que no inicio, agora é 1 vez por mês, as vezes quando temos oportunidade fazemos mais vezes, ela sempre se lamentando de estar traindo o marido, eu me mudei de la, comprei uma chácara, e as vezes ela vai la na chácara, e transamos gostoso, já tenho alguns esquemas pra ela fugir caso surja problemas, e assim estamos. é isso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,88 de 8 votos)
Loading...