, ,

Eu e minha priminha (Parte II)

Há 5 meses Por 4 ★ 4.75

Continuando o conto anterior, depois daquela manhã deliciosa com a minha priminha Manu, de 11 aninhos, na praia, e na cumplicidade dos olhares, sem precisar dizer nada, fomos para casa e almoçamos com a familia, depois do almoço, por volta das 15hrs, todos resolveram ir para a praia, eu resolvi ficar em casa para descançar um pouco, derrepente, escuto uma vozinha falando: – Eu também vou ficar, quando olho para o lado, era a Manu dizendo pra a mãe que queria ficar jogando video game mas a sua mãe não gostou muito da ideia: – Não Manu, você vai acabar atrapalhando o descanso de seu primo!, nesse momento os meus olhos se encontraram com o da Manu e percebi que ela queria ficar só comigo, então disse: – Que nada prima, essa criançada de hoje quando começa a jogar esquece da vida, pode deixar ai que qualquer coisa eu passo o olho.
Depois da minha intervenção a mãe dela deixou ela ficar na casa sozinha comigo, quando o pessoal acabou de de arrumar e saiu para a praia, demorei uns 5 minutos, porque alguem poderia voltar para pegar algo, depois desse tempo, levantei do sofa e passei a mão naquela cinturinha deliciosa e a abraçei por traz, encostando o meu pau naquela bundinha deliciosa, e fui dando um cheiro naquele pescocinho delicioso, novamente, sem dar uma palavra ela virou o rosto em direção ao meu e demos um delicioso beijo, ela sem muita esperiencia mas beijando bem direitinho, nesse momento passei os braços dela pelo meu pescoço e a carreguei no colo, ela com as pernas em volta da minha cintura, e fomos até o quarto.
Quando chegamos no quarto deitei Manu na cama, e fiquei admirando aquele corpinho infantil, mas ao mesmo tempo já com os contornos de uma linda mulher, e fui beijando novamente a sua boca, agora deitado ao lado dela na cama, e, enquanto beijava-a ia passando a mão na barriguinha dela, e fui subindo, e, como fizemos pela manha na praia, enfiei as maos nos peitinhos pequenos e durinhos dela, e, com a ponta dos dedos fui acariciando seus biquinhos, ela foi ficando ofegante a cada apertada que dava em seus seios, então coloquei-os para fora do bikine, deixando-os a mostra e me deleitei neles, passando a mão, colocando na boca, sugando o bico, e a Manu, a cada caricia, foi ficando suadinha e ofegante.
Parei de chupar os peitinhos dela e fui beijando sua barriguinha sentindo aquele cheiro maravilhoso que só as crianças tem, nesse momento meu pau tava duro que nem pedra, então peguei as mãos da Manu e coloquei sobre ele, e, enquanto brincava com a sua barriga e seus peitinhos, ela foi apertando meu pau, meio sem jeito, mas aquelas mãozinhas em cima dele foi fantastico. Quando percebi que ela já estava entregue ao prazer, comecei a beijar a testinha da buceta dela, beijava em cima do short dela e depois puxava um pouco e beijava na pele, até chegar na rachinha da sua bucetinha, nesse momento começei a acariciar a sua virilha e chegava bem pertinho da buceta dela com a mão e com a boca beijava a sua rachinha, em cima da calcinha, nesse momento a Manu começou a se contorcer de prazer na cama e apertar o meu pau mais forte, ai ela começou a se tremer toda e percebi que ela tinha gozado, então abracei ela por traz e ficamos de conchinha, e sussurei no seu ouvido: – gostou? Ela, quase sem folego apenas ascentiu com a cabeça.
Nesse momento ouvimos um barulho vindo da rua então nos vestimos rapido e saimos do quarto, quando vimos era o pessoal voltando da praia…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,75 de 24 votos)
Loading...

Por , ,

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Que conto delicioso ansiosa pra sentir vc metendo o pau no cuzinho dela

  2. Tarado por noivinhas

    Foi uma delicia

  3. cachorrão safadão

    gostei foi maravilhoso tem continuação tem

    • Tgods

      tem sim, pode esperar