Eu e Carlinho

Autor

Meu nome e Nara, tenho 33 anos, corpo gostosinho e sou casada com Breno que possui 40 anos, não tenho filhos e moro em Manaus, meu marido tem um filho de 13 anos com uma outra mulher e o menino em alguns feriados vem passar com nosco, uma vez que a mae dele e muito bem de vida e não da folga pro menino. O garoto ta começando pegar corpo, e bonito, educado um pouco tímido e me trata muito bem . Em um desses feriados o pai dele comentou, o Carlos esta demorando a crescer porque acho que so o que cresce nele e a pica, aquilo me deixou curiosa, passei a da umas olhadas e ve a mala do moleque que realmente era grande, em um certo dia meu marido saiu cedo e ficamos so eu e Carlinho no apartamento, logo depois entrei no quarto e Carlinho estava dormindo quando vi aquele volume no Pijama, minha xoxota deu uma piscada e eu fiquei ali olhando, comecei a me tocar e foi ficando molhada pensando naquela rola dentro de mim, ele se mecheu na cama eu fingi que estava fazendo uma limpeza no quarto e fui chegando e não resisti passei a pegar naquele pau grosso e grande que deveria ter quase 20 centimentros, quando estava pegando o menino acorda e me olha todo assustado, eu disse calma e so uma brincadeirinha ele disse e o papai? disse saiu e vai demorar, continuei massageando aquele cacete por cima do pijama e comecei a beijar o peito do moleque , fui descendo e passando minha língua úmida em seus mamilos e descendo devagar, so ouvia ele gemer , baixei seu pijama e vi aqueles pentelhos finos e enrroladinhos quando apareceu aquela pica rosada, com uma cabeçorra vermelha mais dura que uma rocha, passei a ponta da língua na cabeça e fui lentamente engolindo quase toda a rola , nessa altura minha boceta já estava encharcada, babei todo no pau e molhei os poucos pentelhos do menino que nessas alturas so gemia de olhos fechados, logo em seguida fiz ele sentar apoiado na cama e disse agora o meu príncipe vai meter em mim, sentei agachada de frente com ele posicionei o pau na entrada da minha xoxota e fui controlando a decida centimentro por centímetro, centia aquele pau ir me queimando e rasgando minha boceta, quando entrou a metade tive um orgasmo tao violento que deixei entrar tudo de uma vez, urrava como uma vaca, me recompus um pouco e fiquei kikando na vara do moleque, fui metendo a língua em sua boca falando todo o tipo de sacanagem, o moleque gemia e me agarrava , quando vi ele todo arrepiadinho disse, vamos gozar junto de umas apertadas nele e senti jatos de porra me inudando e gozei mais uma vez como nunca tinha gozado na vida, passamos um tempinho ele tirou o pau todo melado e eu mais melada ainda disse pra ele continua dormindo que vou tomar um banho, já se passou dois meses da sua ultima visita , minha mestruacao ainda não arriou, fui ao medico ele disse-me que posso esta gravida. o corno esta todo contente por que acha que vai ser pai, mais eu tenho quase certeza que esse filho e do carlinho.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 20 votos)
Loading...