Como começou o incesto na minha casa

Autor

Sou de uma familia de 3 irmaos 18,19 e eu Paulo com 23 e somos bem dotados mesmo , e 3 irmâs17 21e 24 minha mâe e viuvas 45 ,minhas irmâs são brancas magras todas tem peito pequeno mas uma bunda empinadinha ,minha mâe normal olhos azuis bem gostosinha muito quietinha mas ela e outro conto.
A historia de incesto e muito sexo começou quase por acidente ,minha irma marcia de 17 namorava um rapaz que tinha fama de ser borracha fraca,um dia cheguei em casa do quartel Marcia estava no banho e sua amiga Clemilda apesar do nome ser feio ela era uma delicinha morena peituda bunduda e tinha fama de ser boquinha de veludo ,mas era metida a pagar de dificil ,fui ao meu quarto tirei a farda coloquei um calçâo sem cueca e entri no quarto da Marcia .
Clemilda estava de vestido curto ai eu disse a ela cuidado minha mãe ja ti falou da sua ropa, ai ela começou a mi zuar dizendo que eu estava babando nela comecei a zuar ela dizendo que ela nâo aguentaria meus 22cm por 6 ela nao acreditou ai eu coloquei pra fora mas estava mole dando uma de dificil nao quiz tocar agarrei ela pelo cabelo por esta sentada na cama e ela sem eu esperar ela começou a me chupar e faz jus ao apelido pois ela mama e bem ,de sentei na cabecira da cama da minha irmâ e ela puchou a calcinha para o lado e sentou mas a metida tinha que ser rapida pois minha irma estava no banho se depilando no quarto nao tinha porta e sim uma cortina e derrepente vejo minha Marcia minha irma vendo quando olhei pra ela ela fez sinal pra continuar ai me soltei levantei o vestido da Clemilda e Marcia se abaixou para ver meu pau entrar eu tirava tudo e metia com força me deitei e mandei Clemilda agachar no meu pau pra eu gozar e dar uma boa visao pra minha irma gosei fora em cima da minha barriga sai como se nada tive-se acontecido .
Passados uma semana todos sairam pra uma festa so ficou eu e minha irma Marcia em casa e o namorado dela deu bolo e nâo apareceu comprei uma pizza e refrigerante e chamei ela pra comer no meu quarto,ela estava de camisola preta com uma calcinha tipo cortininha rosa claro pois era comum andar assim em casa e eu nunca tinha reparado que ela tinha uma buceta tâo alta ,começamos a comer e derrepente ela toca no assunto do quarto dela e eu falei que foi inesperado ,ela começou a rir e diise que sabia que eu tinha um pau gande mas não daquele tamanho e riu ai eu disse pra ela quem mandou vc arrumar um borracha fraca e comecei a rir ,ela foi e me empurrou na cama e como eu estava sentado na beira da cama cai no châo levantei e comeceia brincar com ema de briguinha fui por cima apertando ela contra a cama seus peitos roçaram em mim e meu pau ja duro encostou na sua xotinha deichei ela virar e vir por cima e ela começou a esfregar ate ao ponto de sua calcinha ficar de ladinho e meu pau ficar so na portinha da xotinha depilada nao pensei nela como minha irma e comecei a penetrar nela e ela so pedia pra ir devagar e como ela era apertada eu tive que segurar pra nao gozar rapido ela tirou a camisola e começou a cavolga gemendo deitei ela na cama e deu uma chupada caprichada nela e eu gosto de chupar uma buceta ,decia ate seu cusinho e voltava e engulia seu grelinho na terceira vez e começou a gritar de tesao e gosar na minha boca ela se levantou foi no quarto dela e voutou com um tubo de gel e pediu para ser carinhoso com ela pois seu namarado nao conseguia fui com carinho e coloquei a cabeça e ela começou a chorar e eu continuei ate entrar tudo comeceia a meter devagar e fui aumentando ate eu gozar dentro dela tomamos um banho e tranzmos de novo mas agora bem gostoso sem pressa eu cortindo seu corpino delicioso e ela meu pau grande .
Ela se casou com o borracha fraca mas de vez enquanto nos damos uma fugidinha ,mas antes dela se casar minha mae passou a ficar curiosa com nossa intimidade mas isso e outro conto esoero que gostem . e comentem

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,79 de 24 votos)
Loading...