Comi Aluna Lesbica

Autor

Meu nome é Jean (fictício), tenho 24 anos e sou professor em uma escola pública aqui do sul, faz 3 anos que leciono na mesma escola, dessa forma consegui conhecer e acompanhar o crescimento de vários alunos.
No segundo semestre do ano passado começamos um projeto em que eu atendia os alunos de 8º e 9º anos no contra-turno, nesse momento comecei a prestar mais atenção em duas alunas em especial, Monique e Ana (nome fictício), Monique gatinha de olhos castanhos e cabelos lisos pretos e Ana cabelos castanhos curtinhos, ambas do 9º ano; no começo do projeto as duas se comportavam normalmente, mas com o passar do tempo, comecei a notar que as duas entravam em minha sala e pouquinho tempo depois disfarçadamente saiam e não voltavam mais, foi passando o tempo e duas semanas depois de minha constatação resolvi disfarçar e seguir elas pra ver o que rolava, quando vi as duas disfarçando e entrando no banheiro, fiquei um tempo do lado de fora e logo depois entrei no banheiro e ouvi barulho de que estavam se beijando e gemidos, sai disfarçadamente e voltei pra minha sala junto aos outros alunos; mas aquilo não saia da minha cabeça.
Duas aulas depois desse acontecido, logo que os primeiros alunos chegaram e as duas também, dei corda pra eles sobre namorar e sexo, sabe adolescente tem muitas curiosidades sobre isso, por sorte até o momento só haviam garotas e papo vai, papo vem algumas garotas disseram que não eram mais virgem e as duas alegaram ser virgem, eu que estava do lado da Ana perguntei, “nossa vc tem jeito de ser tão saidinha ainda é virgem!” ela riu e corou na hora, os outros alunos chegaram e mudamos o assunto pois os garotos haviam chegado e muleque não sabe guardar segredo, kkk.
Resumindo, Ana ia muito mal na minha matéria e estava com média final 2,5, um dia falei pra ela que se ela não se esforçasse ela iria reprovar comigo, ela ficou muito triste, no outro dia veio me procurar e pediu se eu não podia fazer nada pra ajudar ela, “eu faço qualquer coisa”, pensei em que resposta dar pra ela, até que soltei essa; “você tem duas opções, vou te dar mais um trabalho e vc tem que tirar pelo menos 9 nele, ou…”; ai ela me pergunta, “ou o que?”, respondi, “eu sei o que rola entre você e Monique”, ela corou na hora e eu continuei a falar, “acho ela bem gostosinha e vc disse que faz qualquer coisa, então você escolhe, ou faz o trabalho e tira 9 ou deixa eu transar com a Monique”.
” Ah professsor isso não né, ela não iria aceitar ela gosta de menina e é virgem.”
Dei o trabalho de pesquisa pra ela fazer e 10 perguntas, 2 dias depois ela voltou com o trabalho pronto, corrigi na frente dela e fiz o calculo da nota, ela havia tirado 7,8 no trabalho e com todas as opções de recuperação ela ficaria no final com nota máxima de 4 e não conseguiria passar de ano; claro que não falei isso pra ela, apenas disse que ela teria que se empenhar pra passar.
O assunto parou por aí, no começo da outra semana ela vem me procurar novamente e me diz, “Professor, se acontecer aquela 2ª opção, o professor dá um jeito de eu passar de ano?”
respondi pra ela assim, “eu te dou a resposta da prova de recuperação e você copia na prova”, ta bom, vou ver com a Monique se ela faz isso por mim, logo depois no horário do intervalo, vi que as duas estavam distantes uma da outra, provavelmente tinha rolado um stress, no final da aula as duas estão perto do meu carro esperando, assim que me aproximo a Ana me fala ” Professor, como vamos fazer?”, falei pra elas que deveria ser no inicio da noite se elas conseguiam ir a minha casa, peguei o telefone delas e mandei wats pra passar o endereço, o final da tarde só pensava nisso; chegando por volta das 19:15h recebo uma mensagem dizendo que já estavam na esquina de casa, como moro sozinho em um prédio baixo e sem portaria, desci e abri o portão pra elas e orientei a subir as escadas, fui logo atras observando elas, as duas de shortinho de cotton e camiseta haviam vindo do treino e ido direto pra lá, estavam de mochila, logo que chegamos ao apto Monique pediu se podia tomar banho e trocar de roupa, falei que sim e Ana falou que ia junto, perguntei se elas bebiam alguma coisa, Ana respondeu que se tivesse algo doce como vinho seria bom, entraram no banheiro e eu aproveitei que tinha uma Chandon na geladeira esperando por uma oportunidade, preparei um petisco e liguei uma musica suave e meia luz na sala, logo elas sairam do banheiro, Ana de calça Jeans e Blusinha de alça, eu sinceramente não sentia tesão nela, mas Monique que saiu do banheiro com um vestidinho de tecido tipo algodão, cabelos soltos molhados, nossa meu pau acordou na hora, as duas sentaram ao meu lado direito, soltei um papo bobo pra quebrar o gelo e servi a Chandon pra elas, logo o papo começou a ficar mais leve, senti que elas já estavam mais soltinhas, pedi então pra que Monique sentasse do meu outro lado, para que eu ficasse no meio, ela veio e eu tentei me segurar pra não ser muito afoito, enchi novamente o copo delas, e um tempinho depois me virei pra Monique e tasquei um beijo, que logo foi retribuido, abracei ela e comecei a passar a mão pelas costas dela, pensa num beijo gostoso e com fogo, passamos um bom tempinho nos beijando e me surpreendi com ela me dizendo, “Jean deixa eu colocar o copo na mesa, beija a Ana enquanto isso”, uau será, me virei então pra Ana que inicialmente ficou meio arredia, mas puxei ela pra mim e ela foi se soltando e retribuindo o beijo, jogo nossas linguas estavam brigando, kkk; desci com minha mão pelas costas dela e alcancei o bumbum dela por cima da calça, o cofrinho dela estava aparecendo e minha mão acabou entrando por ali, pensei que ela iria me repelir, mas não, só se encolheu e depois empinou mais o bumbum, logo senti a mão da Monique me puxando pra beijar ela, voltei a beijar e aproveitei pra ousar um pouco mais, peguei nas pernas dela e subi pelas cochas puxando ela pra mim e depois ia proximo ao ouvido dela e dizia, que delicia de gatinha, sentia ela se arrepiar, logo já estava apertando o bumbum dela, olhei para o lado, Ana nos olhando enquanto dava umas goladas no spumante, puxei então a perna da Monique por cima do meu colo pra ela sentir meu pau e eu poder explorar com minha mão aquele bumbum gostoso e senti a calcinha sendo engolida pelo reguinho dela; desci com minha outra mão pelo ombro abaixando a alcinha do vestido dela, quando então vi surgindo aquele peitinho gostoso redondinho e biquinhos durinho apontado pra mim, não resisti e desci com minha boca e engoli o biquinho e fui sugando gostoso, ela se encolhia e suspirava, ela acariciava meu cabelo e minha mão desceu pelo reguinho e chegou ao montinho que a bucetinha dela fazia na calcinha, notei o quanto estava melada, fiquei esfregando meu dedo ali e dando um jeitinho pra tirar a calcinha de lado, nesse momento até esquecemos da Ana, meu dedo melava a pontinha e entrava um pouquinho, nesse instante, sinto a perna dela sendo afastada do meu colo e logo depois uma mão apertando meu pau por cima da bermuda era a Ana, nesse momento pensei, ué mas ela não é sapata, ja que tenta se vestir como homem; mas deixei o pensamento de lado e fiquei curtindo o momento, pouco depois sinto meu pau sendo tirado pra fora e começar uma punheta meio sem jeito.
Um dedinho meu já entrava todo na bucetinha da Monique, ela se levantou e desceu a calcinha, pedi pra ela e cheirei, nossa que delicia o cheirinho; nesse momento falei pra ela assim sobe aqui no sofá, ela então colocou um pé de cada lado meu e subiu de frente pra mim, olhei pra Ana e perguntei, “posso chupar”, ela ficou olhando pra mim sem respondeu, ergui o vestido da Monique e vi aquela bucetinha lisinha sorrindo pra mim, puxei ela pro meu rosto e comecei a lamber, sentia o gostinho e o melzinho dela na minha boca, enfiava o dedinha e sugava, ela não se segurava e gemia.

opss, já ficou muito longo, vou terminar num próximo conto.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,82 de 11 votos)
Loading...