Papai, eu e o amigo ginecologista

Há 6 meses Por 6 ★ 4.12

Quando eu tinha 13anos eu conheci meu pai verdadeiro, até então eu tinha sido criada pela minha mãe e meu padrasto. Minha mãe escondeu de mim por muito tempo quem era meu pai verdadeiro, eu sabia que não era o tio Carlos (padrasto). Ela só me contou pq meu pai quando voltou do exterior descobriu. Por birra do meu pai ela nunca tinha contado, para se vingar por ele ir embora do país. Mas quando ele voltou me viu com ela, e me achou muito parecida com a mãe dele. Fez as contas das datas e foi atrás da minha mãe…ela não queria dizer a verdade mas acabou sedendo. Eu passei a passear com ele no shopping, e nos fins de semana ia dormi na casa dele. Ele é um negro, alto, forte, de cabelos raspadinhas…eu sou mulata. Tudo começou quando eu estava numa rua perto da escola ficando com um garoto da escola vizinha, só que eu bem safadinha estava deixando o garoto enfiar a mão dentro da minha calça. Do nada eu escuto: Larissa! Quando olhei era meu pai dentro do carro, eu fiquei tão sem graça e ele tirou o óculos escuro e disse: entra aqui agora! Eu saí meio desajeitada abutuando a calça e pegando a mochila que tava no chão, entrei no carro com os olhos cheios de lágrimas já implorando pra ele não me bater e ele não me respondia nada, deu pra vê o quanto ele estava nervoso. Chegamos no apartamento, eu nem queria entrar, mas ele falou muito bravo: entra agora! Eu entrei chorando… Ele mandou eu sentar no sofá, ele sentou na mesa de centro de frente pra mim…
– vc acha isso certo? Deixar um garoto passar a mão em vc? Vc tem 11 anos Larissa!
Eu só pedia desculpa e chorava ..eu percebi que ele não ia me bater e minha preocupação mudou, meu medo agora era ele contar pra minha mãe, ela sim ia acabar com minha raça.
Não sei se pôr dó ele resolveu não contar mas me implorou pra eu ter mais respeito próprio, eu apenas concordei e prometi nunca mais eu ia deixar um garoto fazer isso comigo em público pelo menos.

Depois disso criei uma certa intimidade com meu pai. E começamos a falar de sexo. Eu contei pra ele que era virgem mas que já tinha chupado dois garoto, ele ficava meio decepcionado, mas continuava me especulando. Depois dessa conversa ele resolveu me levar no ginecologista era um amigo dele de infância, chamava de Paulo.
Pensa em um de bonito, branco , alto , forte, cheio de músculos. Eu fiquei meio tímida mas ele foi conversando comigo perto do meu pai e eu fui relaxando. Depois ele disse que ia me examinar e meu pai foi lá pra fora.
Enquanto ele ia colocando as luvas foi dizendo: então vc gosta de deixar os garotos passar a mão em vc?
Disse ele em tom engraçado, eu fiquei com vergonha e confirmei com a cabeça e sorri…
– não precisa ficar com medo que só vou olhar e vê se tá tudo bem , se não tem corrimento.
Mas o Dr Paulo começou a passar a mão na minha bucetinha de uma maneira diferente, ele passava o dedo no meu clitóris,abria meus grandes lábios,aquilo me deixou c tesão e eu senti meu N
Melsinho descer…
– vc esta com tesão Pâmela?
– não sei, acho que sim!
Respondi sem graça e ele riu passando o dedo na entradinha da buceta, espalhando o meladinho , levando até o clitóris
Ai ele me perguntou se eu já tinha deixado algum.menino chupar, eu não podia acreditar mas agora tinha certeza ele estava com safadeza pro meu lado.. respondi que não… E do nada ele caiu de boca na minha bucetinha melada, e chupava, ele sugava os lábios da minha ppk, e eu fiquei quietinha só sentindo, ele babou tudo na minha bucetinha…ele chupou um pouco, e parou e disse:
– pode se vestir vc tá saudável e não tem nada de errado nessa bucetinha.
Eu tava loka de tesao, mas eu sabia q não podia demorar se não alguém ia perceber. Eu me vesti num cantinho destinado a isso..meu pai entrou e fingimos que não fizemos nada…mas minha bucetinha tava se contorcendo de vontade…ai o Dr Paulo falou para meu pai.
– vou ser sincero sua filha vai acabar perdendo a virgindade muito cedo,eu gostaria de sugerir um anticoncepcional já que ela já menstrua.
Eu e meu pai concordamos, e remarcamos tbm pra depois de um mês para ver se o remédio ia dar certo!
Quando cheguei em casa, logo fui pra quarto coçar minha bucetinha, com um vibrador de clitóris que eu usava, fiquei nua de quatro arreganhada e passando o pequeno vibrador no clitóris, quando a porta abriu…era meu pai eu dei um pulo e tentei me esconder com o lençol, e ele começou a rir, e falar …Larissa filhota vc é safadinha deixa o pai vê isso na sua mão. Eu não queria mas ele puxou o lençol e pegou da minha mão .. reparei que meu pai me olhou de outro jeito, um jeito impuro e me disse..
– deixa o pai vê como vc faz?
Eu fiquei com vergonha e disse não mas ele insistiu disse que nunca viu uma mulher masturba na frente dele, eu aposto que mentiu, mas vi que ele não ia parar de insistir, então deixei…
Deitei com as pernas abertas de barriga pra cima ele sentou na beira da cama e comeu a passar o vibrador Zinho no clitóris, fechei os olhos, do nada senti a mão em um dos meus seios, fiquei mais molhada ainda….abrir os olhos e meu pai tava com cassete pra fora punhetando o pau..
– chupa meu pau chupa safadinha, mama gostoso..
Falou com tesão,e firme! Comecei a mamar aquele cassete da cabeça roxa… Abocanhava ,logo senti eu gozando e gemi bem safadinha, ele não resistiu e gozou na minha boca e mandava eu engolir..
– engole safada, chupa todo esse leite quente…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,12 de 26 votos)
Loading...

Por

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. casado tarado procura

    Adorei seu conto e espero a continuação e se vc quiser trocar experiências me manda um e-mail para [email protected]

  2. paulo

    conta como vc tirou este cabacinho .

  3. Ana

    Adorei seu conto. Me chama lá
    [email protected]

  4. Selo Kime-Rda de Conto

    Taporra viu!
    Só escritor de novela!
    Vai pra Globo seu bosta!

  5. Espírito do Sexo

    Não entendi nada…
    Ainda existe fita cassete?
    E como ela chupou esse cassete?
    😁😂😁😂😁😂😁😂😁😂😁

  6. Tarado por noivinhas

    Hum que delícia de conto em safadinha