Ovelha difícil mas gostosa!

Autor

Meu tio, irmão de meu pai tem um sitio perto do meu, cria algumas reses, e agora resolveu criar ovelhas, foi num desses leilões e comprou 20 ovelhas já adultas e um carneiro, arrumou um caminhãozinho e levou as ovelhas para casa. Chamou um cara que era perito em tosar ovelhas e mandou tosar todas, as ovelhas eram todas brancas e pitocas, tinham só um toquinho de rabo, quando foram tosar as ovelhas eu fui lá para ver, quando ele estava tosando eu vi que tinha duas ovelhas que estavam com uma buceta rosa inchada, o tosador disse estas duas estão no cio, aquilo acendeu uma chama no meu cerébro que refletiu lá embaixo no pau. Já fiquei maquinando uma maneira de comer as duas ovelhas. O tio tinha colocado as ovelhas em um potreiro do lado da casa, tinha ao lado da casa um lugar plano, depois descia e la em baixo era plano de novo. Quando foi a noite jantei, dei um tempo, tirei toda a roupa, fiquei peladão, coloquei uma botas e um pala por cima, sai andando pelo meio dos potreiros, lá adiante atravessei a estrada e entrei no potreiro do tio, esqueci de dizer que levei duas sogas, as ovelhas estavam deitadas no plano perto da casa, fui me arrastando no chão até ficar perto delas, vi que na casa ainda tinha gente acordada, fiquei um tempo deitado na grama esperando todos dormirem, lá pelas tantas apagaram as luzes dei mais um tempo, e me arrastei até as ovelhas e fiz elas descerem para o fundo do potreiro, comecei a correr atrás delas e aquele pala enganchava em tudo, tirei o pala pendurei num arbusto, pendurei uma das cordas junto e me fui atrás das ovelhas, o potreiro era cheio de caraguatá, eu corria e aqueles caraguatás me davam laçaços nas virilhas, me espinharam tudo mas eu não desisti, atirei a corda e lacei uma, fui ver era o carneiro, o macho, enfiei o dedo no cú, enchi de tapa e soltei, vi que a ovelha que eu queria estava perto, joguei a corda de novo e lacei ela, fiz uns carinhos, passei a mão naquela buceta deliciosa, atei ela num galho, e fui atras da outra, custei no meio das outras a achar a que eu queria, quando achei joguei a corda e peguei, arrastei ela até onde estava atada a outra e atei ela também. Sentei numa pedra e descansei um pouco, estava todo dolorido e cansado, quando me recuperei peguei a primeira, fiz uns carinhos, apalpei aquela buceta, o pau respondeu na hora, ficou mais duro que pedra, deitei ela no chão de barriga para cima, deitei por cima, cuspi bem naquela buceta e na piça, encaixei na entrada e empurrei, tava super apertado, dificil de entrar, ela se torcia dum lado para o outro, eu dei uma apertada nela e forcei a cabeça, foi entrando e parece que ia descolando algo por dentro, ela era virgem, e o meu pau com certeza maior do que o do macho dela, só parei de empurrar quando vi que estava todo atolado, comecei uma foda lenta, vagarosa, gostosa, e a cada fincada a ovelha fungava, aquilo me dava mais tesão levei uns 10 minutos só no vai e vem, quando senti que ia gozar me apertei bem contra ela, enterrei tudo e gozei como um cavalo, jorrava leite, fiquei um tempo abraçado nela até o pau amolecer, saí de cima sentei na pedra de novo, tirei a corda do pescoço dela, e ela ficou ali deitada, não correu. Dei uma boa descansada, aí fui para o lado da outra, comecei com uns carinhos, a alisar a buceta e o pau começou a reagir, quando estava duraço de novo, me posicionei atrás dela meio de cócoras, cuspi na bucetinha, encaixei o cabecinha, e fui empurrando, a medida que entrava aquela bucetinha ia se esgaçando, se abrindo e dava uma tesão imensa ver a piça sumindo aos pouquinhos, essa já não era mais virgem entrou fácil, mas era quente e gostosa, fodi devagar aproveitando cada fincada, comecei me sentir desconfortável na posição, deitei ela de barriga para cima também e mandei ver, que foda gostosa, e ela fungava melhor que a outra, gozei, urrei, gemi, foi demais. Soltei ela, coloquei o pala peguei as cordas e me fui embora, cambaleando, com as pernas moles, mas relaxado.
Tomei um banho gostoso 3 horas da madrugada, me deitei pensando, acho que vou comprar umas ovelhas.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,88 de 8 votos)
Loading...