Menininhas pedindo esmola parte 02

Autor

Para quem não leu o conto que escrevi ano passado aqui está o link:
Menininhas pedindo esmola parte 01

Desculpem, fiquei muito tempo sem escrever devido a problemas familiares.

Continuando…

Depois que fiz com a Sara, fiquei louco para ver a menina novamente. Sempre que passava na praça onde encontrei as meninas, eu as via de longe e já estava esquematizando um momento para provar aquela deusa menina novamente.

Sai mais cedo do meu trabalho e fui para o mesmo barzinho da praça onde as meninas me abordaram. Logo que a noite chegou, avistei as meninas pedindo dinheiro de umas pessoas perto de onde eu estava. Quando Sara me viu abriu um sorrizão e veio falar comigo:
– Oi tio, consegue um trocado pra mim?
– Oi minha delicia, tava com vontade de ver você.
– Eu também tio, mas queria mesmo era uma grana para levar pra minha casa.
– Calma, meu amor, você sabe que eu sempre dou dinheiro pra você. Ta afim de ir na minha casa hoje?
– Tio, minha prima ta comigo, não sei se eu posso ir.

Nisso a Amanda (11anos) chegou e perguntou:
– Oi tio e ai vai ajudar a gente hoje?
– Vou sim, mas só se você forem lá pra casa, lá tem dinheiro, não ando com grana no bolso.
A menina ficou me olhando e quase desistindo, a Sara diz:
– Vamos Amanda, o tio é bem legal, ele não vai fazer mal pra gente.
A menina olha pra mim e diz:
– Tá, nós vamos, mas eu sei que o senhor fez com a Sara e quero 50 reais.
Gelei na hora, pensei, ferrou, a menina contou pra todo mundo. E eu disse:
– A você vão contar para os outros, vou me fuder, melhor não.
A Camila olha pra mim e disse:
– Tio relaxa a Sara só contou pra mim e eu não vou contar pra ninguém não. Eu quero é o dinheiro.

Nisso, eu disse para elas irem na frente e me encontrarem na outra rua. Fui até meu carro e busquei as meninas. Falei para a Sara ir na frente pois ela ja me conhecia e já estava acostumada com minhas carícias e a Amanda foi no banco de trás no meio, conversando com a gente.
Quando a Sara sentou, eu ja fui puxando ela e dando um beijo na sua boquinha. A Amanda ficou rindo e disse:
– Você estão namorando né?
Eu disse:
– Estamos, mas você pode namorar com a gente também.
A menina começou a rir. Nisso ja meto minha mão na bucetinha da Sara e vejo que ela tá toda meladinha. Eu falo:
– Que delicia Sarinha, titio quer chupar essa bucetinha todinha hora.
– kkkkk ta bom. A menina responde com aquela vozinha e carinha de anjo.
A Amanda só faz rir no banco de trás.
Quando chego na minha casa sento com elas no sofá, pergunto se elas querem comer algo, as duas respondem que sim e vou preparar um lanche, nisso peço para as duas tomarem um banho e ficarem a vontade.
A gente lancha depois do banho e pude perceber que a Amanda tem um corpinho maravilhoso, peitinho nascendo, bunda média, pernas grossas, corpinho de criança entrando na pré adolescência. E a minha deusa Sara, como eu falei, retinha, sem peitos, bundinha pequena, uma delicia.
Levo elas para o quarto e coloco um filme infantil e deito entre as meninas. NIsso já vou beijando a Sarinha de lingua, que mesmo desajeitada e inexperiente, me deixa louco de tesão. Passo minha mão no seu corpo todo. Me viro e vejo a Amanda olhando pra gente. Eu me aproximo da Amanda e dou um beijo na sua boquinha que sou retribuído com um beijo mais experiente do que a Sara. Pergunto se ela ja tinha feito algo, ela disse que não era mais virgem, que ja tinha dado para um tio dela, mas fazia tempo que não transava. Eu fiquei louco, pensei: – Com essa vou fazer o que eu quiser sem pena.
Como eu sabia que a Sara ainda não aguentava rola, decidi me divertir com ela e comer a Amanda. Prometi que se a Amanda deixasse eu comer ela, daria 50 reais para cada uma e ela topou na hora. Porém eu não queria ir logo comendo ela, queria me satisfazer, afinal duas meninas de 10 e 11 na sua cama, temos que aproveitar o máximo.
Fui pra cima da Sara e tirei toda sua roupinha e pedi para a Amanda fazer o mesmo.
Chupei todo aquele corpinho de criança, seus inexistentes peitinhos, sua barriguinha, e chupei tanto sua bucetinha que ficou toda vermelhinha. A menina respirava forte, se contorcia toda. Como eu falei, criança sempre tesão sim, tem orgasmo sim, goza sim, basta você saber fazer.
A Amanda olhava toda aquela cena e se masturbava. Logo que terminei com minha deusa, fui em direção a Camila. Meu pau tava duraço. (Eu fiz tudo isso e tava somente de cueca). Fiz a Amanda tirar minha cueca e soltou minha rola duraça. Como eu falei, ela não é grande, mede uns 17cm e não muito grossa. Pedi pra ela chupar, meio desajeitada a menina meteu a boca na minha pica e mamou do jeito que sabia.. A Sara ficava olhando e rindo e isso me deixava mais com tesão. Ver aquela menininha aprendendo tudo que podia sobre sexo. Quando percebi que ia gozar, pedi para a Amanda parar, coloque a menina deitada e abri suas perninha. nooossa que delicia. Uma bucetinha inchadinha, com uns 5 cabelinhos na testa, e bem vermelhinha. Seus peitinhos eram pequenos, estavam nascendo. Cai de boca na buceta da menina, que gemia alto de tanto tesão. Sua bucetinha estava abertinha, mas logo ia descobrir que mesmo a menina não sendo mais virgem ela era bem apertadinha. Chupei tanto que a menina ficou toda mole. Em seguida coloquei meu pau na entrada da sua bucetinha e comecei a forçar a entrada. Não demorou para a cabeça entrar toda. Pedi para Sara ficar olhando e disse:
– Olha meu amor, é assim que o titio quer brincar com você outro dia.
Nisso eu dei uma estocada profunda, Amanda deu um grito de dor e senti que tava rasgando a buceta dela toda. A menina se remexia de dor e eu falei:
– Calma que vai passar. Fica quieta que vou ti fuder todinha.
Nisso eu já ensaiava um vai e vem dentro dela. Minha pica entrou mais da metade e logo empurrei tudo. Percebi que a Amanda lagrimava, mas ja estava ficando com a respiração ofegante e gemendo.
Fiquei fudendo aquela bucetinha uns 20 minutos. E dizia pra ela:
– Vai sua putinha, fode, tá sentindo a minha pica dentro de ti?
Ela só respondia balançando a cabeça. A Sara admirada só fazia rir.
Metia tudo e tirava e percebi que tinha um pouquinho de sangue. Meti sem dó e gozei dentro daquela bucetinha novinha. Deixei a menina mole na cama de pernas abertas. Fique beijando a Sara e dando carinhos pra ela. Depois que me recuperei e meu pau ja tava duro de novo, tentei comer o cuzinho da Amanda. Só que isso eu vou contar em outro conto……

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,57 de 37 votos)
Loading...