,

Incest warriors – papai entrou no jogo

24-04-18 Por 4 ★ 4.96

Meu nome é Rodrigo, hoje tenho 17 anos, mas essa história aconteceu a 2 anos atrás. Tenho um irmão mais novo de 12 anos, o lucas, nos dois morávamos com nossa avô materna em Curitiba, desde o falecimento da nossa mãe em 2009. Nosso pai, vivia e trabalhava em São Paulo e não era muito paterno, fazia contato 1 vez por semana pra ver como estavam as coisas e enviava um bom dinheiro mensalmente pra nossa avô, mas eu atribuía essa distância dele conosco por causa da má relação que ele tinha com nossa avô.

Nossa vó, que tinha cuidado de nós como seus próprios filhos, veio à falecer. Foi um tempo difícil pra toda nossa família, inclusive pro lucas que a tinha como mãe por ter sido criado por ela desde muito novo. Ficamos na casa do nosso tio (materno) até que o nosso pai vinhesse nos buscar. E em menos de 1 mês nossa vida mudou completamente, estávamos numa cidade diferente, em escolas diferentes, numa casa diferente e com nosso pai. Nosso pai estava bem diferente das lembranças que eu tinha dele, havia perdido a barriga e agora ostentava um abdômen trincando, braços fortes e um corpo digno de um ator porno. A vida de solteiro fez bem pra ele, estava se cuidando muito bem, nem de longe aparentava seus 34 anos. Confesso que a primeira vez que o vi após o nosso reencontro meu cú piscou. Sim, sou Gay, em Curitiba tinha meus rolos com outros rapazes da minha idade mas eu preferia os maduros que conseguia no grindr.

Em São Paulo, tive que dividir o quarto com o lucas, no começo eu odiava, havia perdido toda a minha privacidade, não podia mais passar a madrugada nú na frente do computador assistindo porno Gay e se masturbando como eu costumava fazer. E o lucas se apegou muito a mim, ele se sentia um estranho na nossa nova vida, quem mais sentiu com a mudança foi ele. Estudávamos de tarde, e ficávamos sós até umas 9 horas quando nosso pai voltava do trabalho. E foi nessas horas que ficávamos sozinhos que tudo começou.

Lucas estava na sala vendo TV, aproveitei pra ver uns vídeos gays no xvideos. Estava de fone e não percebi o lucas se aproximando, levei um susto ao perceber que ele estava atrás de mim assistindo o vídeo, tentei inventar uma desculpa mas não colou, ele disse que já sabia que eu assistia esses vídeos, havia visto no histórico do computador um dia que sai apressado e esqueci de apagar. Ele disse também que eu não precisava me preocupar, que ele também gostava de assistir e não iria contar nada pra ninguém. Acabamos virando cúmplices na pornografia Gay, tratei de mostrar a meu irmãozinho os top desse mundo maravilhoso, ele adorava os vídeos do brasileiro Rafael Alencar, eu percebia uma pequena ereção em seu shortinho. Nos dias seguintes que voltávamos do colégio, corríamos pro quarto pra iniciar nossa sessão, eu estava muito excitado com o vídeo e no impulso coloquei o pau pra fora, apesar dos meus 15 anos na época, eu já possuía uma rola de respeito pra idade, 17cm.
Lucas do meu lado, não conseguia desviar o olhar do meu pau, ele nunca havia visto um ao vivo até aquele momento. Falei pra ele também colocar o dele pra fora e bater punheta, ele ficou meio tímido mas fez o que pedi. Era um pinto pequeno e rosa, sem nenhum pelo. Ele mal sabia bater punheta, falei pra ele imitar o que eu fazia com o meu. Ele estava mais interessado no meu pau do que nos vídeos e acabou segurando minha rola, no tesão do momento permiti, ele iniciou uma punheta no meu pau, fechei os olhos pra apreciar o momento quando senti sua boca quente na cabeça do meu pau, gemi gostoso e comecei a bombar na sua boca, não ia muito fundo, mas estava uma delícia, acabei gozando em sua boca. Eu não sabia ali, mas eu havia criado um monstro, lucas queria chupar meu pau o tempo todo, ele não cansava, era de noite, durante nossas sessões de vídeos, até com nosso pai em casa ele pedia pra mamar. Algumas vezes até arrisquei, esperava o meu pai ir tomar banho e socava a rola no boca do Lucas, de madrugada ele vinha pra minha cama e mamava, após a minha gozada ele permanecia com o meu pau mole em sua boca. Isso aconteceu por quase 1 mês. Eu já estava cogitando a idéia de desvirginar o cuzinho do meu irmão nessa época, ele adorava rola, mas nada aconteceu como eu planejava.

Certo dia eu estava muito cansado por causa da aula de educação física daquele dia, e o lucas veio me mamar de madrugada, acabei gozando em sua boca e ficamos lá curtindo o momento, acabei dormindo e o lucas também, só que o lucas dormiu com o meu pau na boca. Pela manhã fomos flagrados por nosso pai, lembro do grito dele até hoje "QUE PORRA É ESSA? " , começamos a chorar e pedir desculpas, ele disse que estava atrasado para o trabalho e queria falar sério com nós dois, e voltaria na hora do almoço, falou num tom bravo, saiu batendo a porta.

Era sábado, e passamos a manhã toda nervoso, imaginando a surra que nos esperava, o lucas estava tão nervoso que nem pediu pra me chupar. Todo o nervosismo se multiplicou por mil quando ouvimos o carro chegando. Ficamos esperando no quarto, ouvimos meu pai na cozinha bebendo água no filtro, o nervosismo só aumentava, já estava com vontade de chorar e fazer os juramentos de nunca mais repetir aquilo… Ele apareceu na porta e falou "pra sala, quero falar com vocês" fiquei um pouco mais aliviado, o tom de voz dele estava mais sereno, ali acreditei que não iríamos apanhar mais.

Chegamos na sala meio tímidos e em silêncio, ele já estava sentado no sofá e mandou que sentassemos no sofá a sua frente.

-Vocês são gays? -perguntou nosso pai, e não tivemos coragem de responder.
-…
-A quanto tempo isso acontece? -Mais uma vez silêncio.
-…
-respondam! -ele falou num tom um pouco mais firme, mas sem perder a calma.

Comecei com o discurso de desculpas e lágrimas, ele me interrompeu e disse que não precisava pedir desculpas por nada.

-Rodrigo, não precisa pedir desculpas, eu que deveria pedir desculpas pra vocês pelo modo que agi hoje cedo, depois que cheguei no trabalho e me acalmei lembrei de quando eu tinha a idade de vocês e das coisas que fazia com meus primos, isso é normal entre garotos.

Eu já estava mais calmo ouvindo aquilo, e também fiquei surpreso em ouvir aquela confissão do nosso pai, quando escuto a voz do Lucas.

-O senhor não tá bravo?
-não filho, isso é normal entre meninos.
-Então podemos fazer denovo?
-Lucas! -falei o repreendendo.

Nosso pai riu com a pergunta do Lucas e falou:

-você gosta de fazer isso, lucas?

Lucas responde sim com a cabeça e meu pai volta a rir com a confirmação. Nesse momento noto o volume em sua calça, e percebi o rumo que aquela conversa poderia tomar, e joguei mais lenha na fogueira.

-ele é um poço sem fundo, pai, nunca tá satisfeito, pede o dia todo.
-verdade lucas? Gosta de tomar leite? -perguntou nosso pai num tom de sacanagem.

Lucas mais uma vez confirma com a cabeça, nosso pai fica de pé na frente do Lucas e começa a abrir a calça, essa hora meu coração já estava parando.

-Então, eu como pai tenho a obrigação de te dar todo leite que você precisa.

Nosso pai pega no pau duro que deveria medir uns 21cm e o levanta mostrando os enormes ovos pendurados e pesados.

-aqui tem bastante leite pra os dois.

Lucas não resiste e mete a boca na rola do papai e começa a mamar como um bezerro esfomeado, meu pai puxa minha cabeça pra perto de seu pau e começo a chupar seus ovos.

-vocês ainda tem o cú virgem?

-eu não, mas o lucas sim. -respondi em meio as chupadas nos ovos.

-Então, devemos cuidar disso, certo Rodrigo?

-devemos sim, pai…

(CONTINUA…)

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,96 de 26 votos)
Loading...

Por ,

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Gostoso João

    Estava revendo uns contos antigos aqui, e acabei vendo o seu… E cara que conto foi esse, extremamente Maravilhoso e Excitante, bati aquela punheta e gozei bem gostoso imaginando toda a cena! Queria estar no lugar do seu irmão Lucas e chupar você todo dia e ainda poder chupar o Papai no final rsrsrs Lucas é sortudo demais. Não vejo a hora de ler a continuação. E você tem 17 anos e irá completar 18 esse ano, ou você já completou 17 anos esse ano? e seu irmão quantos anos ele tem hoje em dia? Parabéns pelo conto, particularmente eu AMEI <3

  2. Jonas.RN

    Ótimo conto. Muita sensibilidade
    Queria um assim em Natal-RN

  3. Pelado Santos

    Que tesao!!Continua logo esse conto

  4. Gustavvo

    Ótimo conto, aguardando a continuação =D