Dupla insaciaveis: uma noite maravilhosa

Autor

Depois da minha transa com a Penélope nós ficarmos muito amigas, eu falava da minha transar com meu marido e ela com as transas dos clientes, ficarmos conversando até que eu perguntei pra ela.
– o que você está fazendo?
Depois recebe uma chamada de video e eu aceitei, e o que eu vir deixou-me maravilhado, ela de pau duro como aço sentado na rola de um jovem, que delicia de imagem.
-oi amiga é isso que estou fazendo, um sexo gostoso em casa com meu sobrinho é este aqui.
Vir um rapaz lindo, branco dos olhos castanhos claro, uma tartuagem no peito, deveria ter 1,82 de altura, nossa aquela deus grego, fiquei excitada por ele, e a Penélope nos apresentou.
– bom Karen este é o Paulo meu sobrinho.
– olá Paulo sou Karen.
E ela respondeu.
– prazer é todo meu.
E a Penélope não saia da rola do sobrinho, ai perguntei pra ela.
-quantos anos ele tem?
Ela respondeu.
-18 anos.
Vendo aquela cena a tia dando o cu para o sobrinho nossa foi demais pra mim, corre pro guarda roupa e perguei meu consolo, fiquei nua no quarto e enfiei na minha buceta, e eu vendo paulo comendo o cu da Penélope, depois ela ficou de 4 pra ele e começou a soca no cu dela, do nada entra no meu quarto o meu marido pra tira meu tesão, ele vendo aquilo ficou espantado e olhou pro celular e viu Penélope de 4 pro Paulo, Vir no rosto dela um olhar de espanto, eu apresentei os dois.
– Penélope este é o Júlio.
– oi Júlio prazer.
JULIO respondeu.
– o prazer é meu.
– nossa você é lindo em garoto. Disse Penélope.
– obrigado você também.
Ai pra acabar com a conversa puxei ele pra cama, tirei a bermuda e a cueca e comecei a chupa gostoso a rola do meu filho, até ficar duro, quando ficou eu fui e sentei gostoso na rola do meu macho, e comecei a calvaga, Penélope e Paulo transava e olhava pra gente, e eu mostrava meu cuzao pro Paulo e abria as duas bandas da minha bundona pra ele ver meu cu, e ai Paulo do outro lado da linha socava forte no cu da tia, e eu vira os olhos pra trás e via aquela jeba grande mostrando pra mim, peguei meu consolo e mete no meu cu que delícia, uma dp gostosa com um consolo no cu e uma rola a verdade na minha buceta, enquanto isso Paulo goza dentro do cu da Penélope e eu saiu um pouco e coloca a rola do meu marido no meu cu que delícia, e começo a calvaga bem forte e dava beijo na boca dele, e a Penélope batia punheta do outro lado e o Paulo saiu do vídeo, e eu calvagando até que fiz ele goza dentro do meu cu bem gostoso, ele desaba na cama de cansaço, no vídeo Penélope chamar o Júlio, ele levanta a cabeça e ver o cu dela toda aberta e pergunta pra ele.
– e ai Júlio gostou do meu cu.
Ela meio sem graça olha pra mim com uma cara de " e agora o que eu falo", olhei pra ele e disse.
– falar o que você quiser filho, você é livre pra escolher.
Ela olhou de novo o cu da Penélope e falar.
– é gostosa.
Ai ela pergunta.
– quer comer?
– sim.
E ela saiu do quarto todo sem graça, eu E penelope combinamos de ela vir em casa hoje que era um dia de sábado pois todos estaria em casa, ela confirmou e eu passei o endereço mas disse que Paulo não iria, perguntei.
– pq?
– pq hoje ele vai viajar e só volta quinta- feira.
Fiquei triste pois queria dar pra ele, mas aí perna que ela vai viajar, nós duas combinamos hoje a noite, Penélope resaltou que não irá cobra nada e que desmacaria encontros hoje, fiquei super feliz e nos desperdimos.
Desce para a sala e falei pra minha velha que a Penélope coroa hoje aqui, a reação da minha mãe foi essa.
– ta doida mulher, trazer ela pra ca
– vai mãe, quero fazer coisas novas e a senhora vai adora sentir aquela rola grande.
– credo Karen, não sei não.
Tentei converse ela, fui impertinente com ela para aceita, até que aceitou e fui conversa com meu filho, expliquei tudo pra ele e ele acabou aceitando também pq tudo o que acontece entre quatro paredes ficar entre quatro paredes.
A noite caiu nos três formos se arrumar, fiquei na janela um pouco e saia, depois ia de novo e saia, até que as 20:45 chega um táxi e desce a Penélope, com um vestido curto da cor preta com detalhes dourados, maquiada e com salto alto vermelha, desce pra recepciona minha amiga, abri a porta e ela dar um beijo na minha boca, perdi pra ela entra que ficou dealubrada com a nossa casa, apresentei minha mãe e o meu marido.
– Penélope este é meu marido o Júlio.
– prazer Júlio.
Júlio deu um beijo na boca dele que ele ficou todo sem graça, mostrei pra ela a casa, ao chega na sala perdi pra ela se senta e ficar avontade, ela foi e sentou no colo do meu filho, Júlio ficou sem graça e ela com maior cara de pau pergunta.
– gostou do meu vestido.
Ela se levanta e dar uma voltinha moatrando aquele rabão pra ele, então ele responde.
– sim adorei tudo.
Ela começou a ri, então oferece uma taça de vinho tinto e começamos a beber, até que uma certa hora minha mãe abusada falar.
– ta bom chega, vamos a diversão.
Minha mãe foi em direção ao Júlio começou a tira a bermuda dele e depois a cueca e começou a chupa ele, Penélope vendo aquilo falou.
– nossa sua mãe não perde tempo na.
– não mesmo.
– então vamos lá.
Penélope começa a tira o vestido e ficando toda nua, e eu também comecei a tira meu vestido e fiquei toda nua, fui em direção a Penélope perguei na rola dela e comecei a chupa a rola dela, que rola grande fiz até garganta profunda, e a Penélope gemia junto com meu filho do outro.lado, até que minutos depois eu e minha mãe mudarmos de passeiros, tava chupando gostoso meu filho ele delirava com a minha vida quente e minha mãe engasgava na rola da Penélope, nesse momento vera vira puta e começa a fazer a minha amiga geme de tanto tesao.
Depois subir na rola do Júlio e comecei a calvaga gostoso, sentindo aquela rola invadido à minha buceta fiquei louca, e a minha mãe também fez o mesmo subir na rola da minha amiga começou a grita de dor e prazer, Penélope para um pouco mas depois que viu que a rola dela acostumou com a buceta começou a fazer a minha mãe calvaga, ela gritava e Penélope beijava a boca da minha mãe, estava no êxtase vendo tudo aquilo acontecendo, tudo que imaginei e muito mas estava acontecendo.
Fiquei de quatro pro meu filho e minha mãe também fez o mesmo pra Penélope, sentir minha buceta dando invadida por aquela rola gostosa, ele puxava meu cabelo, dava tapas na minha bunda e beijava minhas costas, a minha amiga socava forte na buceta da minha mãe que ela gritava alto com uma dor intensa na sua vacina, Júlio parou de soca na minha buceta e foi na direção da minha mãe e Penélope veio até me, ela socou aquela rolona tudo no meu cu, geme como gritei mas eu adoro sentir esse tipo de prazer, foi uma delícia e vir meu filho soca no cu da minha mãe com todo tesão possível, batia naquela bundona Branca e puxava o cabelo da minha mãe, enquanto isso Penélope comia meu rabão pois ela adora dar tapas nela e eu adoro sentir esta tipo de prazer, que delicia foi aquela noite.
Julio meu filho sentou no sofá e minha mãe sentou de frente pra ele com o pau dele no cu dela ela calvagava e se deliciava com a rola do meu filho, Penélope vendo aquilo falar no meu ouvindo.
– que tesão, seu filho aguenta aquela pontraca rabuda.
Eu em meio a gemidos de prazer respondo.
– sim ele aguenta, pois nós duas ensinamos ele a nos sastifazer.
– assim que eu gosto safada, vamos ver se ele aguenta meu cu, sua cachorra.
Penélope parou de meter no meu cu, subiu no sofá virou as costas pro meu filho, ficou de quatro e mostrou o cu pra ele, olhou pra ele e perguntou.
– aguenta esse rabão gostoso.
– sim eu aguento.
– então vou te fazer chupa.
Gente nunca em toda a minha vida imaginei ver aquela imagina, por isso que eu escolha esse tema " uma noite maravilhosa", o que eu vir nunca saiu e minha cabeça, foi uma loucura que eu fiquei espantada, vou descreve a vocês o que eu vi, minha mãe estava sentada de frente com o pau do Júlio atolado no chá, meu filho estava com a cabeça inclinada pra trás do encosto do sofá e a Penélope viu a chance e sentou na cara do meu filho colocando o cu dela na boca dele, e minha mãe vendo aquela rola gostosa começou a chupa, nossa que imagem deliciosa jamais vou esquece isso.
Minha mãe pulava feito louca e meu filho chupava o cu da minha amiga, até que minha mãe saiu de cima da rola dele, e Penélope saiu de cima do rosto dele, olhei pro meu marido e vir que estava vermelho, também ne uma raba daquele porte em cima da cara dele, só poderia ficar vermelho mesmo, minha amiga desceu do sofá, ficou de costas pro Júlio e disse.
– agora seu cachorro, você vai come um cu gostoso que jamais vai esquecer.
– então venha e senta na minha rola.
Uau aquela resposta que meu filho deu não acreditei, ele se transformou numa outra pessoa, eu juro que foi essas palavras que ela falou, eu e minha mãe ficarmos olhando uma para a outra sem acredita no que ele disse, Penélope pegou na rola do meu marido e sentou bem gostoso, ele deu um gritinho de prazer e Penélope começou a calvaga em cima da rola dele, e vir o pau dela ficar ereto fui la e comecei a chupa e ela calvaga em cima do meu macho, e vir os cunhoes do meu filho batendo no dela que delicia e ela delirando com aquela Afrodite, ela pulava e gemia até que ela pegou no meu braço virou de costas e disse.
– colocar essa cuzao na minha rola.
Sentei naquela jeba ernome e meu cu ficou preenchida com aquela rola gostosa, gente que noite foi aquela, meu filho comendo o cu daquela traveco e o traçado comendo o meu, depois foi a vez da minha mãe e foi uma delícia, e meu filho delirando naquela cu gostoso, até que minha mãe saiu de cima e minha amiga saiu de cima da rola do Júlio, ela perdiu para o Júlio deita no chão ele deitou, Penélope ficou em cima da rola dele e sentou com gostoso, e eu não querendo perde tempo, sentei com o meu cuzao na cara dele, minutos depois fiquei de frente pra ela e comecei a beijar a boca dela e senti a língua do meu macho no meu cu, aahh que delicia, gritei gostoso, depois foi a a vez da minha mãe e fez o mesmo que eu fiz, colocou o cu na boca dele e ela beijava minha amiga, até que com a força do cu dela calvagando sem para, meu macho goza dentro do cu dela, ela geme e falar.
– isso joga todo leitinho no meu cu delícia, aaahhh.
Minha mãe sair de cima dele, e vir ele todo suado, Penélope sai de cima dele e falar.
– uau que transar gostosa, eu adorei.
– eu também adorei. Disse meu filho.
– eu também adorei. Eu disse com a voz de tesão.
E minha mãe confirma tudo o que agente tinha dito, estava tarde e convidei a Penélope dormi em nossa casa, ela aceita e todos formos dormi tranquilos e cansados, da nossa foda gostosa.
No outro dia eu acordo com a cama balançando do outro lado vir minha amiga calvagando na rola do meu filho, ano e.meus olhos e Penélope deu um bom dia e eu corresponde com um bom dia, neste dia de domingo nos divertimos muito na piscina e eu e Penélope somos melhores amigas e confidente.
Sabe você podem falar ah é mentira, é tudo falso, eu não ligo pois isso aconteceu e somos uma família feliz, pois tudo isso é verdade pois eu vejo muitos comentários negativos nos outros contos mas nao logo pois aconteceu e ainda hoje acontece.
E com relação ao meu filho eu e minha mãe transar com ele até hoje, não quero mas mim relaciona com outros homens pois tive muitas mágoas e também não quero que nenhum homem mandar em me pensando ser meu dono, e se fosse possível eu iria no cartório e casaria com meu filho, pois eu amo demais ele como mãe e esposa e faço qualquer coisa pra ver ele feliz, e namora não quero pois o que ele aqui são duas coroas fogosas com peitos grandes, uma buceta Lisa com uma bunda grande então aqui tem muita carne pra ele se diverti, não quero ele namorando, e vou dar pra ele até eu ficar velha, pois eu sou a esposa dele e faço tudo pra ele, sp tenho uma coisa pra falar pra ele.

EU TE AMO JULIO, MEU ÚNICO E VERDADEIRO AMOR…. MEU MARIDO.

Até a próxima…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,11 de 9 votos)
Loading...