2 + 2 = 4

Autor

Esse conto que eu vou contar é recente, sei que vai ter pessoais que vão me critica, outros vão me chamar de mentirosa, mas é veridico esse conto que foi uma loucura da minha mente depois que eu presenciei a transar dos amigos do meu pai o Cláudio e o César junto com meu pai com meu primo, até hoje eu penso na minha cabeça " nossa cara eu fiz isso mesmo?", pois se for pra me julgar juguei, se for me chamar de mentirosa chamar, pois eu sei que isso é a pura verdade e não tem fantasia nenhuma, então vamos ao conto.
Era um dia de domingo combinei com a minha amiga da escola dela vir aqui na minha casa pra fazermos o trabalho juntos para entrega no outro dia essa minha amiga sa chama Sandra, ela tem 18 anos, morena do cabelo liso, olhos castanhos claros, baixinha gordinha da bunda grande os moleques da nossa turma ficam louca por ela, já ouvi dizer que ela ja transou com o professor de história, também aquele gato até eu rs, mas ela não gosta de namora os meninos da escola pois são imaturos.
Neste dia eu estava vestida de leg Branca sem calcinha e uma blusa de alça, fiquei na sala esperando a minha amiga e ouço a campainha toca fui correndo pra porta e vir que era a minha amiga e ao seu lado o seu irmãozinho.
-olha esse é o Fabinho.
– sim, os meus pais falaram que hoje ia pro show e deixou esse mala aqui comigo.
Fábio é o irmão mas novo da Sandra, ele tem 12 anos, ele é lindinho, moreno dos olhos castanhos claros, é uma criancinha linda.
Me abaixei e dei um beijinho nele ele ficou todo sem graça, perdi para entrarem os dois subiram às escadas a Sandra foi na frente e vir o tamanho da bunda dela eu fiquei morrendo de inveja rsrs, a minha é grande mas é empinada o dela é grande ainda mas que ela é gordinha, Sandra estava usando uma leg preta com uma camiseta.
Falei pra eles ficarem avontade e eu fui pra cozinha, fiz um suco de caju e um lanchinho e levei pra sala, peguei a mesinha que ficar na cozinha e levei pra sala ai começarmos a estudar e o Fabinho ficou no sofá sentadinho com o celular da Sandra na mão, e com isso começarmos a estudar.
Sandra e eu começarmos a conversa e até que chegou o assunto de sexo, ela falou que realmente transou com o professor na sala de aula, disse que ele gozou em sua boca e com isso chega o meu escravo o cassio.
– taty o tio ta ai?
-não piralho ele foi trabalha.
Sandra pergunta.
– e o seu primo.
– sim é o meu primo.
Com isso cassio viu o Fabinho brincando no celular e chegou perto pra ver, e a conversa de sexo ainda estava em pauta, e me prometeu segredo sobre esse assunto e eu jurei nunca contar pra ninguém, nos duas começarmos a ri e eu fiquei excitada de ter ouvindo sobre a transar dela com o professor, sentir confiança nela e ela é amiga de longa data e de confiança ela sabe tudo sobre me, sabe até que o meu pai é gay mas não sabe que ele transar com o meu primo, até naquele momento pois sentir mas confiança nela, peguei na mão dela e disse:
-Sandra quero te contar uma coisa, como seu que você é minha amiga pois você não contou pra ninguém que meu pai é gay.
– sim amiga pode confia em me, pode contar.
Gente nos dias de hoje uma amiga como ela é raro, pois tem muita gente ai fora que adora ver a caveira do outro, com Sandra sentir um forte laço de amizade e carinho, é a única amiga de verdade nesse mundo.
Respirei fundo e disse:
-como você sabe meu pai é gay.
– sim eu sei, pode confia em mim.
Falou essas palavras segurando na minha mão, aí mesmo sentir mas confiança ainda.
– bom meu pai transar com o cassio, esse menino ai que está ai.
Na hora ela ficou espantada e ficou de olhos arregalados de sustos, pergou na minha mão e perguntou.
– como pode seu pai já é um homem e seu primo é um menino.
– eu sei, eu descobri sozinho.
– nossa então o seu primo tem bala na argulha pois seu pai, me desculpa tem muita carne viu.
– e ele e meu escravo.
Sandra começou a ri com sorriso malicioso e pergunta.
– sério amiga?
– sim, quer ver?
– sim quero.
Chamei o cassio pra vir aqui perto de me e ordenei.
– escravo senta na minha cadeira.
– sim minha dona.
Ele senta na minha cadeira e eu sentei no colo dele, Sandra riu com um sorriso malicioso e disse.
– interessante sabia, nunca tinha visto isso.
Eu falo.- quer ver outra?
– sim eu quero taty.
Me levantei, desce um pouco a calça e ordenei o meu escravo pra colocar a cabeça na cadeira e ele o fez, em seguida sentei na cara dele, e a reação da Sandra foi de um sorriso de diversão e sacanagem, daí olhei pro Fabinho e me sentir atraída e queria sacanear o irmãozinho da minha amiga.
– amiga posso fazer uma coisa?
– o que?
– posso fazer com seu irmão?
Eu comecei a dar um sorriso malicioso e ela ficou espantada.
– so um pouco.
Vir que ela ficou curiosa pra ver no que ia dar, mas ela relutou muito mas depois de muitos segredos e insistência ela aceitou.
– ta bom mas cuidado viu.
Peguei no cabelo do meu escravo e levei pro sofá, sentei ele e sem seguida sentei no colo dele bem perto do Fabinho, perguei o celular do Fabinho e a Sandra foi em direção dele e falou.
– Fabinho a taty vai fazer uma coisa, mas prometeque não vai conta pra mamãe e nem pro papai.
Com aquela vozinha de criança ele responde.
– o que Sandra.
– taty vai colocar a xoxota no seu colo.
Vir que ela ficou meio sem entender, sair do colo do meu escravo e sentei no colo do Fabinho, perguei na mãozinha dele e coloquei na minha buceta, e vir a cara do Fabinho querendo entender o que eu estava fazendo, comecei a ficar excitada com aquela mãozinha na minha buceta, Fabinho falar.
– eca o que é isso Sandra?
– é a xoxota da taty menino.
E eu comecei a acelera o movimento com a mão do Fabinho, nossa eu estava na loucura com a mãozinha daquela criança, ai do lado meu escravo estava de pau duro tirei a bermuda dele mostrando aquela rola, comecei a chupa a rola do Cássio, e o Fabinho so olhando para aquela cena e querendo entender no que estava acontecendo, atrás de me vejo a Sandra mexendo na buceta, não queria que a minha amiga ficasse na vontade e pergunto a ela:
-quer usar o meu escravo.
No começo ela ficou tímida e com medo do meu pai volta, ai eu tranquiliza ela.
– relaxa Sandra ele vai volta a noite.
– tem certeza taty?
-sim lógico, relaxa vai.
Depois de tanta insistência Sandra começa a chupa a rola do meu escravo, eu fui em direção ao Fabinho tiro a calça dele, olho pra ele e falo:
-segredinho nosso ta?
Ele so balança a cabeça e vir um pipiu pequeno, mas eu começo a chupa e vejo que ele estava querendo entender, Cássio começar a aperta a bunda da Sandra, ouvi gemidos de tesão vindo do meu escravo, depois Sandra tira a sua blusa mostrando o seu peitao e eu ainda chupando o pintinho do Fabinho, ai pra sacanear ela eu pego a leg dela e começo a puxar, e ela não resistiu e tira a leg mostrando sua calcinha vermelha e o Fabinho olha pra sua irmã assustada querendo entender, eu levanto e abro bem a minha xoxota e falo.
– Fabinho chupa aqui como sorvete.
– como sorvete é?
Ai lembrei de uma coisa que na geladeira tinha um sorvete, fui correndo pra geladeira e perguei o pote de sorvete mas estava congelado, voltei pra geladeira e coloquei de volta, mas do lado da patilheira vejo uma lata e leite moça, pego e volto até o Fabinho, pego um pouco de leite moça e passo um pouquinho na minha buceta, ai encosto na boca do Fabinho.
– vai Fabinho, lambe que você vai adora.
Fabinho lambe e sentir o gosto do leite moça a cada lambida que ele dava eu passava mas, olho pra Sandra e falo:
– seu irmão ta chupando minha buceta.
Ela olha e fico meia espantada ao ver seu irmão lambendo a buceta da sua amiga, eu deliro naquela linguinha, Sandra tira a calcinha e faz o mesmo com o cassio, e o meu primo ja profissional faz Sandra delira na sua lambida, eu safadona que eu sou, fico de 4 no sofá e falo para a Sandra passar no meu cu o leite moça para o seu irmão lamber, e ela passar o leite moça e ordena que o Fabinho lambe aquela parte, ele fez uma cara de nojo e falar que não, ai falo pro meu escravo.
– Cássio ensina pro Fabinho como faz.
Cassio chupa o meu cu de leite moça, ai Sandra passar de novo e o Fabinho foi chegando e a Sandra vendo que tava bem perto ela empurra a cabeça do seu irmão no meu cu e ele sentir o gosto do leite moça, Sandra passar mas uma vez e Fabinho sentindo gosto de leite moça começa a lamber, eu começo a geme, Sandra bem pra perto de mim e pergunta.
– ta gostando?
– demais, daí irmão lambe gostoso, você tem que experimenta.
– eu?
– sim.
– mas ele é meu irmão.
– tudo em segredo amiga.
Me levantei e joguei a Sandra no sofá e ordenei o meu escravo a coloca o pau na boca dela, e ele o fez, abri as duas pernas dela coloquei leite moça na xoxota dela e falei pro Fabinho.
– Fabinho lambe aqui.
– não é minha irmã.
– vai menino, tem gosto de leite moça.
Ele inocente sendo induzido por me, Fabinho começa a lambe a buceta da irmã, e o meu escravo socava a rola na boca dela que fazia garganta profunda.
– e ai Sandra ta gostando?
– demais taty.
E o Fabinho continuava chupando a buceta da irmã, e ela gemia bem gostoso, tirei Fabinho e beijei a boca dele, perguei o meu escravo e ordenei a senta no sofá.
– e ai Sandra quer sentir essa rola gostosa?
Ai ela assustada falar.
– mas sem camisinha?
– so faz anal amiga.
Ela responde.
– minha bunda é grande, será que ela vai aguenta?
– lógico, ele aguenta até meu pai, pq não você.
– eu aguento. Disse meu escravo
Com tanta insistência ela vai ficar de Costa, abri bem a bunda e eu pego na rola do Cássio e coloco bem na entradinha do cuzao da Sandra, e assim ela senta bem devagarinho e os dois dar um gritinho, Sandra ficar parada pra acostuma e o cassio ficar com cara de dor, e o Fabinho so olhando.
– aaaiii ta seca taty.
– relaxa que vai se acostuma.
Depois que se acostumou Sandra começa calvaga gostoso e o meu primo grita de dor e querendo que ela parasse, e eu falo.
– não taty não para, colocar ele pra sofre.
E a Sandra continuava a pula e via aquela bundão batendo nas coxas do meu escravo, e eu não querendo perde tempo, pego o dedinho dele e faço com o dedo indicador um movimento de círculo no meu cu e ele querendo entender o que estava acontecendo, que menino lindo é o Fabinho.
Sandra começa a pular, calvagando gostoso na rola do meu escravo, enquanto isso eu deito no sofá e abro as minhas pernas, pego o dedo do Fabinho e enfio dentro da minha buceta e começo a mexer, Sandra levanta e ficar de 4 no sofá, Cássio abri as duas bandas da bunda dela e coloca a rola bem na entradinha do cu dela, ele socar todinho no cu dela e ela começa a gemer e grita de dor e tesão, Cássio começa a dar tapas e a minha amigas geme e prazer e falar palavras desconexos e enquanto isso eu estava me divertido com aquela garotinho com o dedo dele, queria tanto usar a rola dele mas ainda não.
Minutos depois cassio goza dentro do cu da minha amiga, via os dois suados e cansados e ai vir ela sendenta de rola, Fabinho vai e senta aí vir uma coisa que Me deixou excitado, Sandra senta no colo do Fabinho e derrama toda porra no colo dele, Sandra se levanta e falar.
– Fabinho é o nosso segredo viu.
Ele sem entender so balança a cabeça possitivamente, Sandra estava toda realizada, olhou pra me e pergunta.
– UE vc não transar com ele não?
– não, ainda não.
– ae ele é do seu pai.
Puts o cassio arregalou o olho e eu olho pra ele, ao ver que a Sandra tinha falado demais ela perdi desculpas e eu tranquilizo ela, enquanto isso cassio pergunta.
– sim eu sei cassio, meu pai me contou tudo é eu vir.
Cassio ficou todo vermelho de vergonha, fui tranquiliza ele e falo:
– relaxa, segredo nosso, e você é meu escravo.
Ele deu um sorriso, e foi pro banheiro e a Sandra ficou sem palavras.
– relaxa amiga, você fez bem.
-não ta com raiva não?
– não ficar de Boa, tudo isso que acontece aqui, ficar aqui.
Vir um sorriso dela de alívio e alegria.
– nossa eu adorei seu escravo.
– quando vier vai usar ele sempre.
– desse vez vou dar minha buceta.
-ta bom, ai trás seu irmão também.
– ta bom, agora eu também vou me diverti com meu escravinho.
Nos duas começarmos a ri, e pra fecha com chave de Ouro, fui e joguei o Fabinho no chão e sentei com a minha buceta na boca dele, ele se debateu mas não resistir e soltei um peido no peito dele e atrás de mim Sandra senta com aquela bundão bem em cima da rola dele e ela começou a se mexer e o Fabinho se debateu muito, Sandra saiu de cima dele e eu também, ai ele se levantou chigando nós duas, e foi uma alegria misturado com putaria.
Depois disso os dois tomaram o banho, nos desperdimos deles, e eu fiquei escravizado o cassio, até o meu pai chega e contei pra ele que o cassio sabia de vocês dois, depois de muitas conversas tudo resolvido e até falei que ele é meu escravo, mas nada de sexo, meu pai levou numa Boa.
Enquanto isso Sandra e seu irmãozinho brincam até hoje, e amanhã ela vira aqui com ele, vou falta a escola mas meu pai não vai saber, acho que estou passando dos limites.
Então é isso, está fantasioso sim, mas é tudo real, muitas dúvidas sim mas na vida tudo pode acontecer, eu e os demais desse conto somos reais sim somos, mas o segredo é vital para tudo isso acontecer, pois sabermos que a maldade está em todos os lugares, induzi um menino ao sexo sim, mas o desejo é forte demais.

Até a próxima……
Meu escravo mim espera.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,63 de 8 votos)
Loading...