A putinha de 12 aninhos

Autor

Meu nome é Priscilla atualmente tenho 14 anos, mas vou contar uma pequena historinha de quando eu tinha 12 aninhos. Na época basicamente eu não possuía nenhum atrativo para excitar um Homem, com exceção da minha bunda, que não era nada de extraordinário, Porem ela tinha um tamanho mediano e era muito empinada.
Eu tenho uma irma que é 3 anos mais velha do que eu, e ela é muito assanhada, Naquela época ela ja estava no ensino médio, e tinha varios amigos mais velhos. Por eu estar no fundamental nos eramos de escolas diferentes então nunca cheguei a conhecer nenhum, com apenas uma exceção.
Ela trocava mensagens no WhatsApp com um rapaz de 19 anos, Basicamente viviam falando putarias um pro outro, e trocando fotos sensuais. Ela me mostrava diversas fotos dele apenas de cueca, mas nunca havia falado com ele, nem sequer sabia seu nome. Eis que um dia, eles estavam em call, e ela me chamou , Me apresentou e finalmente o conheci, e como imaginava, era um garoto muito safado. Nem demorou para que ele pedisse uma foto minha, e como não queria mostrar meu rosto e sabia muito bem oque ele queria ver, fiquei em pé de costas e minha irmã tirou uma foto da minha bunda para ele, como estava em casa usava apenas um shortinho bem curtinho, e sem calcinhas, oque fez com que o shorts moldasse certinho a minha bunda. Imediatamente Ele me encheu de elogios… – Nossa que gostosa, mesmo sendo mais nova … Eu comeria em – Falou em um tom brincalhão, mas ao mesmo tempo sério. Minha irmã apenas ria e entrei na brincadeira tambem. Conversamos um bom tempo, falamos bastante putaria como ja era esperado. E ele saiu depois de um tempo.
Como minha irmã é uma pessoa muito ciumenta com seus amigos, eu sabia que ela não me daria o numero do rapaz, então eu mesma fucei no cell e peguei escondida. Como não sou boba, tinha adorado toda aquela safadeza com o rapaz, mesmo sem saber quem era, eu tava afim de mais…era tão safada quanto minha irmã.
Perto da meia noite mandei uma msg para o rapaz, na esperança dele me responder.
e Apos alguns minutos ele me respondeu.
– Oi, quem é você?
– Sou eu Priscilla, irmã da Julia. Nos falamos mais cedo.
– Ah, é voce gatinha, sua irmã me passou seu numero?
– Basicamente, eu peguei escondida, mas deixe apenas entre nos , rs
– A pode deixar…
E assim começamos a nos falar, de pouco em pouco, Iamos falando coisas cada vez mais safadas, E em apenas uma pergunta simples começamos algo extremamente gostoso.
– Oque vc faz ai acordado essa hora? – perguntei
E ele me mandou uma foto deitado, apenas de cueca, com o volume do pau completamente a mostra, seguido desta mensagem.
– Apenas deitado e vc ?
Eu entrei na onda e mandei uma foto com a bundinha virada pra cima, usando o mesmo shortinho de antes.
– Apenas deitada tambem
– Nossa como vc é gostosa em, mas vc tem quantos anos mesmo?
– Apenas 12 amor
– Ah mentira, e ja é safadinha assim ?
– Ja tem que começar desde cedo né, rsrs
– Esta no rumo da sua irmã ja? – Nessa pergunta fiquei bem curiosa
– Hm, como assim?
– Ah, não sabe então? não sei se devo contar… – Fiquei ainda mais curiosa neste momento, mas ele não me contava, porem eu não deixei de insistir , até que ele exigiu que se me contasse, ja que era um grande segredo dela, eu mostraria meus peitos, e eu mesmo com um pouco de receio, aceitei.
– Fica entre nós, sua irmã vive aqui em casa pagando uns boquetes pra mim, inclusive até para uns amigos meus, até mesmo na escola.
Nesta hora não fiquei tão surpresa assim, pois ja desconfiava que ela fazia essas coisas, mas Atuei um pouquinho pra entrar no clima.
– Nossa que puta, mas com muita sorte. – comecei a dar indiretas pra ele
– Com sorte é? talvez vc possa ter tambem.
– Talvez eu possa mesmo, rs – E em seguida mandei a foto dos meus peito como prometido e uma mensagenzinha
– Me deixa ver esse pau
– Ah so mostro pessoalmente… mas se vc quiser mesmo ver, damos um jeitinho.
– é mesmo? aceito então.
– Ah , mas você sabe que não era Apenas ve-lo certo? – ele afirmava, num tom bem safado.
– Mas eu não pretendia apenas ver mesmo, Estou de saida amor, boa noite. – E apenas sai.
Nos dias seguintes, marcamos tudo certinho.. E apos umas 2 semanas chegou o dia em que pela primeira vez eu iria mamar em um pau… o primeiro de muitos.
No dia do encontro eu fui para a escola normalmente, porem não entrei, e fui para o local onde haviamos combinado. Ele chegou um pouco atrasado, de carro, me chamou para entrar no carro, fiquei com um pouco de medo. mas ainda sim fui meio louca e entrei. Ele me deu um beijo no rosto, e me disse que eu era ainda mais gostosa pessoalmente, Como eu tive que fingir que ia para a escola, Estava bem simples, Usava apenas uma legging preta e uma camiseta branca.
Conversamos um pouco no caminho, mas n demorou muito para chegarmos na casa dele, entramos, fomos para seu quarto, e sentei em sua cama, estava meio insegura ainda, jamais havia feito tal loucura.
Ele ajeitou algumas coisas e sentou ao meu lado.
– Nunca imaginei que faria isso com uma garota tao novinha assim – ele dizia enquanto traçava seus braços na minha cintura.
– Não se preocupe, eu fico quietinha – Imediatamente ele me pegou e me puxou para seu colo, fiquei de pernas abertas de frente para ele, E em seguida me deu um beijo daqueles bem molhados e salientes. Não demorou até que sua mão fosse para minha bunda… Ele apertava bem forte e abria. Ele realmente sabia oque estava fazendo, passava a mão em mim, falava safadezas no meu ouvido. e De pouco em pouco, foi tirando minha roupa, apesar de eu ter ido apenas para pagar um boquete, ele me deixou apenas de roupas intimas, e não deixou de subir meu sutien para dar uma breve chupada nos meus peitinhos pequenos , entalou minha calcinha na bunda, e forçava levemente o dedo no meu cuzinho, ele estava me deixando doidinha, minha buceta ja estava encharcada.
Ele agarrou meu cabelo e puxou para que eu saisse do seu colo, me mandou ajoelhar e foi tirando sua calça e dizendo.
– Chegou a hora de vc tomar leitinho sua puta – achava ele um pouco bruto mas estava adorando. Ele tirou o pau e começou a passar pela minha cara, fazendo eu me esfregar naquele cacete que ja estava muito duro… Passava pelas minhas bochechas e dava leves porradas com o pau dele na minha cara… Eis que ele segurou meu cabelo bem forte, chegou a doer, levantou meu rosto e mandou :
– Tira essa lingua pra fora, sua cadela – sem questionar eu o fiz, e então ele começou a bater com a cabeça do pau na minha lingua… Eu podia sentir um breve gosto salgado, e comecei a babar um pouco… ja estava louca pra mamar naquele pau. E assim que ele soltou meu cabelo, eu engoli aquele pau, ainda com a lingua para fora, Segurei na base e comecei a força-lo a entrar, e a forma que eu estava chupando fazia eu me babar descontroladamente, em pouco tempo, a baba ja escorria pelo meu pescoço e pingava nos meus seios, as vezes ele forçava tao fundo que minha lingua doia dms, e parecia q eu iria engasgar, mas era tao gostoso, sentia que ele estava so me fazendo de brinquedo, eu estava ali , apenas sendo usada, e estava adorando. Ficamos assim por um bom tempo. Ja não aguentava mais chupar aquele pau.
Ele me levantou se sentou na cama. e me mandou ficar de lado e se apoiar em seu joelho e empinar a minha bunda, Não entendi muito bem oque ele prentendia, mas ainda sim, sem o questionar eu fiz… Ele começou a passar a mão na minha bunda , massageando e apertando e do nada, me deu um tapão na minha nadega esquerda que fez eu me encolher inteira.
– Oque vc ta fazendo? isso dói
– Não gosta? – me perguntou, e em seguida me deu outro tapao na nadega direita
– Nãoo, Isto realmente dói – E tentava meio q sair dali, mas ele me puxava pelo cabelo, e me dava mais um tapa, e ficou assim, ele ia diminuindo a força e alternando os tapas nas minhas nadegas, e alguns minutos depois, sem nem me dar conta ja estava la , mordendo os labios a cada tapa na minha bunda, que ja estava completamente vermelha.
Me puxando pelo cabelo, ele mandou novamente que eu chupasse seu pau, mas dessa ver babasse muito ele… E eu mamei com vontade, fazia questao de cuspir e tentar enfiar o maximo na minha boca… E então ele me puxou e me virou de costas para ele… Ele estava sentado na cama e eu em pé na sua frente empinando a bunda pra ele, devagar e por tras ele puxou minha calcinha de lado, e metei 1 dedo na minha buceta, que inesperadamente entrou muito facil, assim como o segundo… E ele ficou enfiando bem devagar e eu tava entrando em êxtase.
– Ta bem molhadinha em, parece que gostou de apanhar, sua putinha. – Disse isso enquanto ele me segurava pela cintura e me puxava para sentar em seu colo… puxava minha calcinha para o lado e eu ja sabia exatamente oque ele iria fazer, mas tentei evitar…
– Nãoo, eu não quero perder a virgindade – E botei a mão na minha buceta.
Ele deu um puxão no meu cabelo para tras e disse no meu ouvido
– Fica quetinha sua puta
Fiquei com um pouquinho de medo e resolvi não questionar mais, e então ele foi ajeitando seu pau na entrada da minha bucetinha e me fez sentar naquele cacete, e foi tão dificil de entrar… Minha buceta era tão apertadinha, sentia ela espremer o pau dele… E quanto mais entrava, mais ele gemia no meu ouvido. até que finalmente entrou tudo… Ele me deu um tapinha na bunda e disse…
– Comece a sentar.. – E assim o fiz. Me apoiando nas suas 2 pernas, comecei a sentar no pau dele, no começo era meio dificil e parecia nao deslizar , mas depois de um tempinho, eu ja estava sentando com vontade… Ele estava com uma de suas mãos na minha bucetinha mechendo no meu clitóris , Estava gostoso demais. Não demorou muito para minhas pernas começarem a tremer e eu não aguentava nem em pé… Foi então que ele me jogou na cama de barriga para baixo, juntou minhas pernas e puxou minha bundinha pra cima, fiquei toda empinadinha pra ele, e ele praticamente deitado em cima de mim, Começou a meter por conta propria, E nossa… como meteu, Ele me fodia tão forte, minha xaninha ardia demais, eu estava tão excitada que me tremia inteira, acredito que tenha gozado umas 2 vezes sem nem perceber… E ele não parava de jeito nenhum, bombava com toda sua força, a cama parecia q iria partir, Ele estava proximo do meu ouvido, ent podia sentir sua respiração , seus gemido, e ele buffando no meu ouvido, me chingando:
" Voce vai ser minha cadela agora!"
" Sua vagabunda "
" Que bucetinha bem gostosa você tem sua puta"
Minha mente estava em branco de tanto tesão. E …
– Vem ca sua puta, toma toda essa porra – Ele me puxou pelo cabelo denovo e praticamente enfiou seu pau na minha boca e soltou um jato de porra que na mesma hora me engasguei, Mas ele não me deixou tirar e me fez engolir tudo, e toda porra que escorreu ele me fez lamber…
Depois disso, deitamos juntos, ficamos de conchinha e ele com a mão na minha bucetinha brincando cmg, até eu gozar denovo.
O Dia chegou ao fim e ele me levou embora, num clima meio tenso no carro, ficamos em silencio, cheguei em casa, conversamos no whatsapp normalmente, e até marcamos outro encontro.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,51 de 37 votos)
Loading...