A putinha chamada Yara

Autor

Oiii leitores, meu nome é Yara, eu leio bastantes contos e finalmente tomei coragem para contar minhas histórias, sao veridicas e aconteceram memo! hoje tenho 25 anos, vivo o dia a dia, não namoro porque gosto da minha liberdade e tenho prazer de me envolver com homens diferentes todos os dias. Bom o que vou relatar vai ser quando eu tinha 15 anos, eu morava com minha familia pai mae e meio irmão, ele é meio irmao pq ele foi adotado pelos meus pais antes de eu nascer, ele é 3 anos mais velho que eu, ou seja ele tinha 18. eu era uma moça lindinha pequenita e com seios ja bem desenvolvidos, não eram enormes mas era bem gostosos, mas o que tinha de bom era o meu bumbum e as minhas pernas grossas, meu bumbum era a atração principal para todos os meninos do colegio que passavam tempo todo me apalpando, eu xingava eles e lhes dava socos para pararem mas no fundo eu gostava da atenção.
então é o seguinte, quando eu tinha 15 anos a minha familia estava passando um mau bocado, meus pais tinham sido despedidos e tinhamos que poupar dinheiro até arrumarem um trabalho, eles entao sugeriram para tomarmos banho em pares, meu pai com minha mae e eu com meu irmao,o Joel, nós sem remedio aceitamos, ele é um rapaz que malha muito no ginasio, alto musculado e tem procura com mulheres, minhas amigas viviam o tempo todo querendo dar um trato nele mas eu nunca lhe tinha contado por vergonha. Houve um dia que tinha chegado a casa do colegio, estava muito cansada e queria tomar um banho mas me lembrei da regra e fui ver se o Joel estava em casa, aproximando do quarto dele pude ouvir barulho vindo de lá, empurrei um pouco a porta e espreitei o Joel vendo um filme porno e batendo uma punheta, nessa altura eu ja tinha perdido virgindade e ja sabia o que era sexo e filmes porno (contarei noutro conto sobre isso), donde eu tava conseguia ver o tamanho do pau dele, era talvez de 20 cm sem exagero, o maior que eu tinha visto até à data, mas ve lo mexendo nele para cima e para baixo fez com que a minha xaninha fica se melada , entao eu bati a porta e ele atrapalhado vestiu a calça fechou o filme e me foi abrir a porta "que foi yara? precisa de algo?" "sim maninho quero ir tomar banho e vc tem que vir comigo" ele ficou um pouco assustado mas aceitou ir, subindo para a banheira pude ver ele o corpão dele todo nu bem de perto, ele tambem ficou a babar quanto eu vendo meu corpinho gostoso, ele ficou o tempo todo de pau duro e perguntei a ele o que se passava no que ele respondeu "sabe maninha é que quando um homem vê uma garota linda como vc ele fica excitado e o pau dele fica duro" e eu continuei "então o que se deve fazer para ele para de ficar duro?" e agarrei no pau dele fazendo carinha de santa " que vc ta fazendo yara, isso nao é correto somos irmaos" comecei a massajar o pau dele com as duas maos e lhe disse "mas nós só somos meios irmãos por isso pudemos fazer o que quisermos, vc não me acha bonita?" " te acho muito gostosa yara mas vc ainda é novinha" "não ha mal" e comecei beijar ele e fui descendo ate me ajoelhar, quando aproximei minha cara do pau dele respirei fundo e abocanhei o maximo que pude, ainda nao sabia mamar direito mas ele agarrando minha cabeça ia me ensinando, passando uns 5 minutos a mamar perguntei a ele se podia lamber minha xaninha tambem mas ele negou e me mandou continuar e assim o fiz, passando um bocadinho ele agarrou minha cabeça com força e soltou o jato de porra quente na minha boquinha, me engasguei e cuspi tudo fora quase vomitando, ele entao passou agua em mim para me limpar e me virou de costas abraçando me, ele agarrava no meu peito com força tava bem gostoso e reparei que o pau dele continuava duro e comecei a bater punheta para ele, mas ele continuava cheio de vontade me empurrou as costas e posicionou meu quadris para ele e procurou minha xaninha, enfiou sem hesitar e sem questionar se eu era virgem, virei minha cara para ele e sorri "nossa yara vc não é virgem?" "agora é que pergunta seu safado?" entao começou a bombar com força em mim , eu gemia muito e pedia para ele ir devagar mas em resposta me dava tapas na bunda e me mandava calar, entretanto ele anunciou gozo e me mandou ajoelhar novamente e explodiu tudo na minha carinha inocente, era muita porra nem sei como ainda tinha tanta, ele entao passou agua em mim e sabao e eu fiz o mesmo por ele, terminamos o banho e fomos buscar as toalhas, como eu ia a frente dele tentou engatar outra vez em mim mas eu empurrei ele e disse "não maninho o banho ja terminou" e fui correndo para meu quarto toda feliz e ele ficou muito chateado mas no dia aseguir eu lhe contei que as minhas amigas tinham muito tesão por ele e que talvez um dia levasse elas lá a casa para tarem com ele, ele aceitou. Bom essa historia fica para depois, isso foi só o começo, adeus!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,21 de 24 votos)
Loading...