Sobrinha que Virou Minha Esposa

Autor

Me chamo Lucas na época tinha 18 anos, e vou contar um pouco da minha história com minha sobrinha que vou chamar de Val.
Quando fiquei noivo foi quando conheci a Val sobrinha da minha primeira esposa, ela tinha 9 aninhos cabelos negros e lisos até altura da cintura e um corpinho perfeito nem magrela nem cheinha. Ela acabara de mudar pra cidade pois a mãe dela havia divorciado do pai dela.
Como eu havia recebido a herança do meu avô eu erra bem controlado, já tinha casa, carro e alguns investimentos, e já levei minha noiva para morar comigo.
Alguns meses que já estávamos morando juntos, chego do trabalho (trabalhava na loja da família), ouvi barulho do chuveiro e já fui ficado só de cueca e em silêncio vó entrando no banheiro, quando levo um susto e vejo uma coisa q não sairia mais da minha cabeça, Val estava peladinha com aquele corpinho sem peitinhos e sem pelinhos, com os olhos fechados lavando cabelo, nossa meus olhos vidrados naquela bucetinha meu pau ficou duro como pedra, sai de fininho pra ela não me ver e vesti minha roupa e fui pra cozinha, uns 5 minutos chega ela enrolada na toalha e me vê e pergunta se a tia não tinha chegado do mercado, eu meio travado respondo ela que não, ela volta pro quarto e logo depois volta com um vestidinho curtinho, apartir deste dia eu sempre ficava de olho nela, um dia loco pra ver ela de biquíni fui em um grande mercado na capital do estado onde moro é comprei uma piscina grande de montar no outro dia enchi a piscina e chamei minha cunhada pra ir a nossa casa almoço e tomar banho de piscina, ela topou e eu só imaginando ver a Val de biquíni, quando elas chegaram minha noiva já foi pra cozinha fazer almoço e minha cunhada foi ajudar, a Val pediu a mãe pra poder ficar na piscina até o almoço ficar pronto, a mãe dela quando viu q a piscina erra grande disse não pq ela não sabia nadar, eu como tava esperando uma oportunidade já me prontifiquei a ficar com ela, a mãe dela concordou e daí aconteceu uma coisa maravilhosa, a Val não tinha biquíni e foi banhar só de calcinha, dentro da piscina meu pau duro como pedra e eu brincando com ela colocava ela nos ombros, jogava pra cima é só de olho na calcinha branca molhada e quase transparente e naquele movimento sempre aproveitava pra pegar nos peito q só tinha os biquinhos e teve uma hora que eu enfiei a mão entre as pernas dela é ergui ela pra cima tipo brincando, senti aquela bucetinha por cima da calcinha nossa tava quase gosando, como ela não fez cara feia e não mudou eu passei a fazer mais vezes até que chamaram a gente pra almoçar, depois do almoço Val e eu ficamos na sala assistindo TV, minha noiva e a irmã combinaram de ir no mercado comprar ingredientes pra fazer um bolo, me avisaram q ia sair é quando olhei pro lado Val estava dormindo enrolada na toalha, eu aproveitei e fui bem de leve levando a mão e abrindo um pouco aquelas perninhas e pude ver aquela calcinha e vagarosamente foi pondo o dedo e sentindo aquela bucetinha, comecei a puxar de leve pro lado e vi aquela coisinha linda e rosadinha quando coloco o dedo devagarinho todo concentrado ouso ela disser "Tio", nossa gelei todo pensando deu merda, tô lascado, fudeu. Só q pra minha surpresa ela não tava assustada e sim olhando pra bermuda que eu vestia, mas eu sem geito travado, de repente ouso ela novamente pedindo pra ver meu pau, levo outro susto pq não esperava q ela fosse tão safadinha, não sei que deu em mim e mostrei pra ela, e ela disse q o meu erra menor do que o do pai dela (infelizmente), eu já meio q recuperado do susto pergunta como ela tinha visto o do pai dela e ela meio q não querendo falar, mas depois de prometer um presente (um urso de pelúcia grande) pra ela ela começou a contar q o pai dela dava banho nela e ficava alisando a bucetinha dela até q mostrou o pau pra ela pedindo segredo, ela me disse q só contou pra mim pq prometi um presente, até pra mãe dela quando perguntou se o pai dela havia mexido na bucetinha dela ela disse que não falou. (Foi aí q me dei conta do porquê do divórcio e a mãe dela ter voltado). Daí mais relaxado alisando ela é ela toda safadinha, fiz ela pegar no meu pai até ouvir barulho no portão da minha noiva e mãe dela chegando nesse dia não aconteceu mais nada, passou uns dias sem eu ver ela, tava sempre preocupado dela contar, até q minha noiva me fala que fomos convidados para o aniversário de 10 aninhos da Val, minha noiva compro um presente e eu comprei outro pra fazer ela lembra daquele dia, pois não tinha dado o presente ainda, na festa entregamos os presentes e na hora dela abraçar pra agradecer falei baixinho no ouvido dela q erra o presente q tinha prometido para ela, ela ficou toda animada, neste dia durante a festa dei umas pegadinhas na bucetinha dela nas difíceis vezes que fiquei sozinho com ela.
Passando vários meses e nunca fiquei sozinho durante muito tempo com a Val só nessa de dar uma pegadinha e no fim do dia eu me acabava na punheta sempre desejando dar uma chupada naquela bucetinha agora de 10 aninhos, meu casamento chegando faltando um mês e daí recebo uma notícia de que minha cunhada ia viajar pra resolver uns assuntos com o ex marido e que a Val ia ficar comigo e minha noiva, quase não consigo disfarçar a felicidade, chegou o dia chega a Val com um vestidinho rosa de bolinhas com uma mochila, minha cabeça só pensava em como ficar um tempo sozinho com ela, minha noiva não trabalhava entao erra difícil, até que inventei de fazer uma carne assada e banhar de piscina dissenso q a Val gostava, ela concordou eu fiquei de montar e encher a piscina e ela de ir no mercado compra as coisas, no que ela saiu pro mercado já fiz as contas q ela demoraria no mínimo uma hora, ela saindo pergunta a Val se ela queria ir, pensei ferrou, só que ela respondeu que queria me ajudar a montar a piscina, na hora que o portão fechou já peguei a Val no colo e levei ela para o quarto ergui o vestido tirei a calcinha e já cai de boca, ela disse que tava sujo que não tinha tomado banho, eu nem respondi só chupei aquela coisinha gostosa salgadinha com um sabor de xixi, depois de uns 5 minutos tirei o pau pra fora e botei a mão dela é ensinei ela a punheta, logo conversei e fiz ela a começar a chupar, ela toda sem geito com uma mão punhetando e com a cabeça na boca chupando, nossa tava no ceu, tesão lá em cima, deitei do lado dela tipo um 69, ela só punhetando e eu chupando a bucetinha e notando aqueles gemidinhos, logo senti que ia gosar levantei mandei ela chupar falando q ia sair leitinho é pra ela beber tudo, dito e certo gosei na boca dela e ela não conseguiu beber tudo o resto ela cuspiu depois, vi q já tinha Passat meia hora, ela lavou a boca e fomos correndo montar a piscina, ela com cara de querendo pergunta algo mas não falava, perguntei o q erra ela disse que queria saber o q erra aquilo q saiu do meu pai, expliquei pra ela direitinho e ela disse q erra gostoso só cuspiu pq foi muito e ela quase engasgou, logo minha noiva chegou e voltou ao normal, nestes 3 dias que ficou com a gente só não consegui fazer minha noiva sair só ficamos nos alisando.
Chegou o grande dia do meu casamento, fizemos a Val entrar de dama de honra ela tava linda, passou a festa é infelizmente já tinha programado q depois do casamento eu e minha esposa íamos mudar pra capital e foi assim que ocorreu, me mudei e perdi muito, o contato com a Val foi mínimo só via uma vez ou outra mas nada acontecia, passaram 4 anos eu e minha esposa recebemos um pedido da minha cunhada, que estava casando novamente e que queria que a Val morresse com a gente pq na capital as escolas erram melhores, ( eu acho q erra medo do padrasto fazer algo com a Val). Eu e minha esposa conversamos me fiz de difícil é concordamos em deixar ela morar com a gente, um dos motivos é que ela poderia ajudar minha esposa a cuidar da nossa filha Mel que estava com dois aninhos, no dia que ela chegou meu coração parou uns 3 segundos ela tava com uma blusinha branca é um shortinho colado porém não muito curto e com aqueles peitos que acho q deram fermento para ela pq estavam grandes comi ela com os olhos e vi q ela percebeu no primeiro dia… Vou contar na continuação

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,46 de 39 votos)
Loading...