Quando crianca, fui vitima de abuso sexual e acabei gravida

Autor

Quando nasci fui criada por minha mãe. E como tenho só um irmão que é cinco anos mais velho que eu, sempre fui muito apegada a ele, tanto que só poderia dar no que deu.
Bem, tudo começou quando eu ainda era menina. E quando eu tinha mais ou menos uns sete anos, minha mãe saiu deixando só eu e meu irmao em casa.
Ficamos limpando a casa manha a fora e quando chegamos no quarto da minha mãe, resolvemos brincar em sua cama.
No meio da brincadeira, eu montei sob o meu irmao – na inocencia, claro – e senti pela primeira vez uma coisa dura em minha bucetinha. Senti tb umas fisgadinhas e uma sensação gostosa que me deixou um pouco confusa. Quando ainda sem saber o que fazer, meu irmao virou-me de bruços e começou a me esfregar com aquela coisa dura em minha bundinha. Que sensação mais gostosa que dava, eu pensava.
De qualquer forma eu tb achei estranho quando ele comecou a me cutucava por trás, sentindo mais fisgadas gostosa em minha bocetinha. Até que uma hora ele começou a ofegar por cima de mim, e eu pudi sentir aguele troço duro latejar em minha bundinha. Foi quando meu irmao parou e deitou-se ao meu lado… ele havia gozado.
Ele parecia estar cansado. Contudo, eu tive um sentimento de culpa mas ao mesmo tempo me senti poderosa e desejada, descobrindo então como dominá-lo daquele dia em diante. E foi ai que tudo começou. Pois quando eu queria alguma coisa eu o provocava e acabava levando umas encoxadas dele.

Se passaram dois anos e meu irmao ja tava com 18 anos. Ele moreno 1,93 de altura e como jogava bola tinha o corpo atlético com as pernas bem torneadas chamando a atenção das minhas colegas de escola que sempre o elogiavam (na verdade queriam eram da pra ele, mas na epoca nao desconfiava).
Certo dia eu comecei a conversar com uma colega minha e ela acabou me confessando que tinha dado seu cuzinho para um primo, que doeu no início mas agora ela sempre dava prá ele. Foi então que perguntei a ela se ela teria coragem de fazer aquilo com seu irmão. Ela mais que depressa me disse que se tivesse um irmao igual ao meu, ela não perderia tempo. E foi ae que percebi que ela tinha uma caidinha pelo meu maninho. Morri de ciumes em ouvir aquilo e eu nao conseguí dormir direito naquela noite por causa disso.
No dia seguinte eu não conseguia tirar á idéia de dar pro meu irmao. Minha bucetinha latejava e acabou ficando toda enxarcada.
Teve um dia que o meu irmao saiu para jogar bola dizendo que voltaria depois do almoço, mas logo após o almoçarmos minha mãe disse que ia visitar uma tia nossa e me pediu que quando meu irmão chegasse, que pedisse a ele que me ajudasse em casa pois ela iria demorar um pouco. Entao quando ela saiu, eu senti um desejo imenso de ser possuida pelo meu irmao e comecei a sentir umas fisgadinha na bucetinha que me deixaram molhadinha. Fui entao tomar um banho e depois que terminei coloquei a calcinha mais pequena e apertadinha que eu tinha, junto com a saia mais safada tb. Fiquei esperando por ele até quado vi que estava chegando, corri para dentro do quarto e deitei-me de bruços na cama. Erguendo um pouco a minha sainha e, puxando a calcinha, fiz com que ela entrasse quase toda em minha bundinha, ficando descoberta, quase nua. Meu maninho entao entrou em casa e foi tomar um banho.
Eu estava super anciosa quando ele chegou no quarto e deu de cara com aquela cena. Ficou me olhando por uns segundos e nao perdeu tempo: começou a me passar a mão em mim.
Eu tinha ficado toda arrepiada e molhada quando ele levou sua mão em minhas pernas dando um apertãozinho em minha bucetinha. Fiquei surpresa tb quando ele me virou e percebi que ele tava completamente nu.
Admito que senti um pouco de medo quando pude ver pela primeira vez seu cacete rigido, que devia ter mais ou menos 19cm com uma cabeça vermelha desproporcional ao resto.
O meu irmao entao me pegou pelos pés, me puxou para os pés da cama e fez com que minha saínha erguesse por completo. Depois pegou minha calçinha e começou a retirá-la. Para demonstrar que eu também estava afim, ergui um pouco meu quadril pra ele retira-la todinha. Depois que ja tava sem ela, ele foi abrindo minhas pernas pegou seu cacete e começou a pincela-lo em meu grelhinho. Foi entao que senti pela primeira vez tesão. Eu já estava quase desmaiando quando ele posicionou aquele cacete na minha xaninha e dando uma unica estocada, arrombou o meu cabacinho.
Eu dei um pulo para tras, soltando um gritinho de dor, quando ele arrancou minha virgindade. Meio que arrependido ele disse que eu ainda era muito pequena para ele fazer aquilo, mas q teria outras oportunidades. Entao ele me virou-me de bruços dizendo que ia me dar uma coisa que eu iria gostar muito e não me estragaria pois eu era muito nova ainda.
Ele me pediu que segurasse minha bundinha aberta pra ele enquanto ele cuspia em seu cacete. Depois ele apontou pro meu cuzinho ainda virgem e comecou a tentar penetrar. Eu estava louca para ser possuida pelo meu maninho de alguma forma, mas nao imaginara que sentiria uma dor imensa quando aquela cabeça desproporcional entrasse no meu cuzinho.
Cara… chorei, gritei, quando pedí desesperadamente que ele parasse um pouco e que fosse devagarinho. Entao ele atendendo meu pedido, deu uma paradinha e foi aos poucos enfiando aquela JEBA dentro de mim. Sentí como se fosse um ferro em braza entrando dentro do meu corpo, tava morrendo de dor. Mas um tempo depois, a jeba tava mais que da metade pra dentro. Entao ele comecou a fazer um movimento de vai e vem lento mas depois comecou a acelera-lo. E um tempo depois, eu ja senti seu saco bater na portinha da minha bucetinha, me fazendo gozar.
Eu nao podia acreditar que o meu maninho ja estava com seu cacete todo em mim. Estava super feliz, ate ele começou a bombar pra valer no meu cuzinho. E foi nessa hora que me entreguei de vez ao prazer. Meu irmao me enrabou por uns vinte minutos e terminou gozando fortamente dentro de mim.

Um tempo depois, ja deitados na cama acariciando um ao outro, eu perguntei se aquilo que ele tinha soltado dentro de mim era porra. Ele confirmando, pegou a minha mão e levou ao seu cacete, que estava ainda melado de porra, para me ensinar a tocar uma. E eu logo aprendi. Depois ele se ergueu, pegou seu cacete, assumiu os movimentos que eu estava fazendo e posicionou-se entre as minhas pernas, fazendo com que eu levantasse um pouco o quadril e encostou sua tora na minha bucetinha… entao ele soltou um jato de porra bem forte na minha xaninha, me melando por completa.

Bem, essa foi a primeira vez que fui possuida por um homem.
A segunda foi aos 10, quando fui abusada sexualmente por um Militar no RJ dentro da favela em uma operacao de rotina do exercito. Nesse dia perdi de vez a virgindade da minha xaninha – ja que tinha perdido anos atras paecialmente pro meu irmao.
Sabe, apesar do militar ter me comido de forma bruta tampando a minha boca enquanto eu estava jogada na cama e ele socando entre as minhas pernas, ainda fardado…eu meio que gostei. Tanto que fui sua amante por 2 anos, ate que fiz a burrice de nao ter me precavido contra gravidez acabando por ficar gestante dele.
Hj nosso filhinho tem 8 anos. E desconfio que assim como eu, ele tb ja foi abusado sexualmente pelo meu esposo. Mas enfim, antes em casa do que na rua ne? Rs.
Bom, spero q tenham gostado do meu conto. Ate a proxima pessoal. Um grande beijo

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,59 de 17 votos)
Loading...