,

Pescaria com minha filha 7

16-03-18 Por 15 ★ 4.93

( Continuação de Pescaria com minha filha 1,2,3,4,5,6)

……………..Ela levantou a cabeça para ver o que estava acontecendo. Resolvi deixá-la mais confortável.
– Espera um pouco ( falei ) Fui até a sala e peguei uma almofada alta, aproveitei e peguei no armário um tubo de ky ( lubrificante ). Coloquei a almofada nas suas costas, de forma que ela pudesse ver o que acontecia. Novamente me posicionei na sua frente. Pedi que abrisse o máximo as pernas ( obediente e com a abertura do ballet, abriu 180 graus. Os grandes lábios de sua bucetinha separaram ligeiramente, deixando ver o interior ainda úmido. Pedi então:
– Abre ( apontando a bucetinha ). Enquanto abria, meu pau voltar a ficar duro massageando…Ela desta vez experiente, foi separando lentamente os lábios de sua bucetinha, com os olhos fixos nos meus…. Ali estava, minha filha, indecentemenete aberta. Já não tinha controle sobre meus atos. Apesar de toda lubrificação que a buceta melada dela exibia, peguei o tudo de ky e lubrifiquei todo meu cacete. Ela olhando. Abaixei meu corpo e dirigi a cabeça do pau novamente à sua rachinha. Comecei a espalhar o ky por toda entrada. Por ela estar arregaçando tudo, quase 1 cm da cabeça já estava dentro. Fiz um movimento lento. A cabeça foi entrando apertada, milímetro por milímetro. A cabeça do meu pau parecia um morango de tão vermelha. Ela assistia tudo sussurando de tesão:
– Ai pai, ai pai….
– Se doer você avisa ( pedi )
– Até que a cabeça deslizou para dentro e, ela soltou os grandes lábios de sua bucetinha que envolveram meu pau.
– Ela emitiu um ai de dor. Fiquei parado vendo sua reação. Ela me encarava com sua boquinha aberta. Eu ali com a glande quase toda dentro dela. A sensação daquela bucetinha apertada era de enlouquecer. Comecei a mexer o seu grelinho….Sentia que a ponta do meu pau havia encostado no seu hímem . Enquanto massageava seu botãozinho. Me masturbava. O tesão era muito grande. Logo gozei. Sentia os jatos saindo e invadindo o interior daquela grutinha. Naquele momento de gozo, com meu pau latejando, movimentei meu corpo sem querer, o pau entrou mais um pouco, mas o suficiente para romper sua membrana. Consegui sentir o momento. Ela emitiu um grito e me abraçou…
– Aiiiiiiiiii pai !!!!!! Machucou !!!!!
Quando me abraço piorou pois percebi que meu pau penetrou mais um pouco. Eu devia estar uns 6 cm dentro dela. Poderia ter retirado meu pau mas, estava com muito tesão… Meu pau não amolecia. Elevei seus quadris e deixei na posição de “frango assado”, sem retirar o pau e, já sem agüentar comecei um leve movimento de vai e vem… Ela de braços abertos, fitava, às vezes fazendo expressão de dor mas, sem pedir para parar. Eu retraia até ver o início da cabeça do meu pau então voltava a empurrar lentamente. A cada movimento, vinha junto um pouco de porra, sangue e secreção… Sentia meu pau encostar no seu cérvix, momento que ela emitia um ai…. Era muito apertado. Gozei então…. Como estivesse muito apertado, tive dificuldade em ejacular, retirei e, sómente quando apareceu a cabeça, senti o esperma saindo.
Ela fez uma expressão de alívio quando retirei tudo. A mistura de porra, sangue e segreção, surgiu e escorreu abundante pelas sua bucetinha, e ânus, manchando o lençol da cama. Afastei meu corpo e deitei entre suas pernas, queria aproveitar o máximo aquele momento. Havia acabado de deflorar minha filha. A bucetinha encharcada estava muito vermelha. Não resisti mais uma vez e comecei a chupar. Acho que por estar sensível pela penetração e atrito, se contorcia de tesão. Queria que ela gozasse o máximo possível para minimizar a sensação de dor que acabara de ter. Chupei muito tempo, até ela afastar minha cabeça com as mãos e fechar a perna num sinal de chega. Os dois encharcados de suor…. Sentia minha face queimar e via a o rubor e os cabelos molhados dela. Deitei a seu lado, fiz com que deitasse no meu peito. Sua face me encarando e olhos nos meus… o suor da sua fronte pingava na minha face…
– Ana, eu te amo… do fundo meu coração eu te amo filhinha…
Puxei seu rosto e enfiei minha língua na sua boca.

FIM

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,93 de 27 votos)

Por ,

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Cafajeste

    Essa foi sem dúvida a melhor sequência que eu já li aqui. Continua.

  2. Anônimo

    Continua os contos come o cuzinho dessa putinha infantil

  3. TIAGO

    DELicia comecei a chupa minha pequena

  4. Gaúcho

    Seu conto foi muito bom, ficava ansioso todo dia para ler a continuação, fiquei muito excitado todas os relatos. Pena que acabou, mas podes relatar de outras vezes que comer ela, em outros lugares também!

  5. Natychocolate

    Que delícia amei seus contos do início ao fim, a riqueza de detalhes faz c que eu imagine cada detalhe. Continua escrevendo come o CUZINHO dela e conta pra gente. Ansiosa pela continuação

  6. ray

    humm e o q sua ex falou …..?

  7. eduardo queiroz

    há não conta mais amei , tenta comer o menino tbm , agrada ele com presente .

  8. Curioso

    Tem q contar o q a mãe dela sabia de vcs tbm, q ela queria conversar

  9. Janete Souza

    Delícia Adorei muito bom
    Parabéns
    Beijos

  10. Eu

    A xerequinha ficou vermelhinha

  11. Fabiano

    olha vc pode continuar o conto com o mesmo nome do conto mas com outros personagens por esemplo sobrinhos vizinhos mas tem que ser da idade dela pra mais nova

  12. Hirata

    Ótimo conto, pena que acabou

  13. Fabiano

    olha foi bom mas pelo inicio pensei que ia ficar melhor no minimo pencei q vc ia comer o cuzinho dela mas vc esfriou muito no final

  14. Anjinha

    Fim ?? Ah não ! Agora que a brincadeira tava ficando Boa ! Kkkk
    Parabéns pelo conto!

  15. Carlos

    Está muito bom seu conto, continue.