#

Papai e Filhinha 14

1889 palavras | 15 |4.53
Por

Olá, meu nome é Lilica e vou continuar o relato do conto Papai e Filhinha 13
No conto passado eu relatei como finalmente papai conseguiu comer meu cuzinho. Apesar de não ter sentido dor, mas meu cu ficou meio inchadinho isso causava um certo desconforto. Papai cuidou de mim passando umas pomadas. Na quinta não fui pra escola e a noite tbm não rolou nada. Papai tirou minha calcinha mas so foi pra passar a pomada.
Ele me deitava no colo dele abria minha bundinha e passava a pomada. E ficava me fazendo perguntas, como tava, se tava ardendo, doendo, esse tipo de preocupação.
Na sexta-feira papai disse q eu ficasse em casa “repousando” novamente. Apesar q com os cuidados do papai, na sexta a tarde (horário da escola) eu já tava bem, sem desconforto e sem ardencias no cuzinho, mas ainda assim ele preferiu q eu ficasse.
Papai dispensou a babá e o ele mesmo pegou uma folga no serviço e ficou comigo em casa. Ele comprou uns sorvetes da Kibon. Era uns frutare q era comprido e redondo. Do mesmo que tinha comprado no primeiro dia q bati uma punheta pra ele.
Quando vi já me veio a memória o acontecido. Pra quem não lembra, papai ficou excitado me olhando chupar o sorvete, foi no dia q ele me pediu pra bater uma punheta pra ele a troco de 5 reais.
Ele disse q ia fazer uma brincadeira comigo q eu tinha q adivinhar o q eu tava chupando sem ver. Aí ele pegou e trouxe pra mesa 1 pirulito e 1 sorvete aí me mandou ajoelhar e fechar os olhinhos.
Aí pediu pra mim abrir a boca e ficou enfiando e perguntando o q era. Primeiro colocou o pirulito e eu disse q era o pirulito, depois o sorvete e depois colocou alguma coisa q tinha o gosto de morango. Eu disse q era sorvete de morango.
Papai ficava alternando os pirulitos e sorvetes. Colocava na minha boca, eu chupava durante alguns segundos, aí ele tirava e perguntava o q era.
Ele disse q eu tinha errado o ultimo e repetiu tudo de novo, e de novo, várias vezes eu eu não acertava, so sabia q era alguma coisa com gosto de morango. Papai me perguntou se era gostoso e eu balancei a cabeça em sinal afirmativo e disse “humrum”.
Aí ele colocou de novo na minha boquinha e falou q eu podia abrir os olhos.
Quando abri os olhos vi papai em frente a mim pelado com o pau dentro da minha boca até quase a metade. Eu sempre soube q ele queria que eu chupasse o pau dele, mas ele nunca tinha mandado.
Eu fiquei surpresa e fiquei parada olhando pro pau do papai e sem reação. Então ele disse:
“continua chupando filhinha, igual tava fazendo”
“passa a lingüinha na cabeça”
Papai pegou na minha cabeça, enfiou mais um pouquinho e tirou o pau todo pra fora.
Ai eu perguntei: “papai, pq tem gosto de morango?”
Aí ele pegou na mesa um iogurte de morango, melou no pau e mandou eu abocanhar de novo. O safado do meu pai era muito esperto mesmo, o pau dele ficava com gosto do iogurte e eu gostava de mais. Ele usou isso pra me iniciar com o boquete com ele pra não ter resistência da minha parte rsrsr.
Aí papai ficou assim, lambuzando o pau de iogurte e enfiando na minha boca. Até que ele sentou na cadeira e pediu pra eu ir ainda de joelhos pra perto dele. Então ele pegou colocou iorgute na ponta da cabeça do pau e mandou eu chupar.
Ou obediente comecei a chupar. Não era mais papai q colocava o pau na minha boca. Era eu que descia e abocanhava.
Ele: filha pega no pau do papai e coloca na boca.
Papai ia me orientando e eu ia fazendo. Ele pediu pra eu parar um pouquinho. Foi na geladeira e pegou um leite condensado. Sentou na cadeira derramou leite condensado no pau e me mandou lamber.
Eu: é pra chupar papai?
Ele: não filhinha, só lambe, começando bem de baixo e vai até a cabeça do pau do papai.
Então eu comecei a lamber, passava minha lingüinha de perto do saquinho q tava durinho até a ponta da cabeça. E onde papai passava o leite condensado eu ia lambendo.
Papai mantinha a região do pau e do saco sempre depilada. Então ele começou a melar o saquinho também e eu fui lambendo.
Papai ficava me olhando e gemendo. Aí ele mandou eu tentar colocar o saquinho na boca. Melou tudo de leite condensado e eu coloquei o q pude e fiquei chupando e lambendo conforme os comando do papai.
O leite condensado era muito melhor q o iogurte. Depois de um tempinho papai pegou o iogurte de novo e também o pirulito. Aí ficou alternando passando no pau cada hora uma coisa diferente pra mim lamber e chupar.
Ficamos assim durante muito tempo. Eu tava me deliciando de tanto doce e papai se deliciando de ver sua filhinha, sua princesinha engolindo o pau dele. Pra ele era um sonho realizado.
Papai mandou eu mesmo passar os doces no pau dele e continuar chupando. Eu fui explorando aquele pau todo. Pra mim era tudo novidade, lamber o pau do papai tava sendo uma experiência inesquecível. Eu já tava toda molhadinha.
Ajoelhada ali aos pés do papai e ele sentado na cadeira e eu chupando gostoso. Abracei o pau do papai com minha mãozinha e enfiava a boca até onde dava. O pau não era muito grande, mas era bem grosso, minha mãozinha nem abarcava todo. Papai gemia parecendo q tava chupando limão.
Papai não tava com pressa, a gente tinha a tarde toda. E nesse brincadeira já tinha passado horas. Em um certo momento papai mandou parar com os doces pq ia fazer mal e era pra mim continuar so chupando. Eu obedeci e fiquei punhetando e chupando e lambendo.
Papai pegou o celular e começou a tirar fotos e filmar, mandava eu colocar o pau na boca, olhar pra câmera e fazer carinha de safada. Eu nem sabia o q era isso, mas eu fazia uma carinha lá e papai gostava.
Papai: “vai filhinha, chupa gostoso” “faz o papai gozar na sua boquinha”
Papai mandou acelerar a punheta e ficar sugando a cabeçinha. E eu fiz. Fiquei punhetando forte e com a boquinha na cabeça do pau. Senti o pau inchando. A cabeça ficou grandona e começou a derramar aquele leitinho quente do papai na minha boca. Papai gozando e gemendo gostoso. Os jatos batia na minha garganta e foi descendo, eu não tinha o controle de fechar a boca pra segurar tudo. Foi descendo e melando o pau do papai e minha mao. Eu continuei chupando e punhetando até que papai mandou eu ficar batendo com o pau na minha carinha igual ele tinha feito outro dia. E assim fiz. Batia aquele pau todo melado no meu rostinho melando ele todinho. Tava tudo melado, minha mãozinha, minha boquinha e meu rostinho.
Papai tava muito excitado. Mesmo tendo gozado muito o pau dele continuou duro. Ficou mai fino, principalmente a cabeça, mas ainda tava durinho. Papai levou a mao na minha xoxotinha e viu q ela tava escorrendo, então ele deitou num coxonete na sala mesmo e ficou com o pau duro e todo melado apontando pra cima. Aí ele mandou:
“filha, senta com sua buceta no pau do papai, vai até onde vc agüentar, quando doer vc para”
Fiquei em pé emcima no papai com uma perna de cada lado do corpo dele. Peguei no pau dele e fui agaichando até sentir a cabeça melada na entradinha da bucetinha. Fui jogando meu corpinho e sentando naquele pau. Fui forçando e como tava tudo melado a cabeça foi deslizando pra dentro da minha bucetinha molhada. Quando entrou um pouco senti abrindo e a dorzinha, aí parei. Com a mao no pau pude perceber que tinha entrado mais que da primeira vez devido o pau do meu pai ta mais fino. Agüentei so até entrar a cabeça toda. Olhei pro papai como que perguntando o que era pra fazer aí ele disse:
“filhinha agora tira e senta de novo, fica assim sentando até onde der e levantando e sentando de novo, tá?”
Eu: “ta bom”
Então fiquei ali subindo e descendo no pau do papai. Sentava até onde agüentava e levantava e sentava de novo. Papai ficava olhando a cabeça do pau dele sumir na minha bucetinha, e eu também gostava de olhar.
Minha buceta tava tão babada que parecia q eu tava mijada. O cheiro de sexo invadiu a sala. Eu sentando igual uma cadelinha no pau do meu pai.
Eu tava ficando muito excitada com aquilo. Comecei a alisar meu grelinho que tava durinho. Papai vendo que eu tava com muito tzao falou:
“filha, para de levantar e fica sentada no meu pau rebolando e alisando sua ppk”
Então fiz assim. Sentei no pau do papai q entrou ate onde agüentei e fiquei rebolando e mexendo no meu grelinho. Com uma das minhas mãos me apoiei na parede, não ia agüentar ficar apoiada so com minhas pernas.
Fiquei ali rebolando na pica do meu pai e gemendo baixinho. Papai levou a mao no pau e começou a punhetar. Ficamos os dois gemendo e batendo uma punheta. Papai aumentou o ritimo e começou a gozar. A cabeça do pau foi inchando e abrindo minha bucetinha pois já tinha entrado um pouco enquanto tava fino. Deu uma dorzinha mas eu tava com tzao e nem falei nada. Senti os jatos quentes do papai invadir minha bucetinha e a sençacao foi tão boa q comecei a gozar também. Um gozo forte, cheio de tzao. Meu corpo tremia todo. A sensação foi tão estranha de boa que comecei a chorar gemendo baixinho. Minhas pernas foi ficando sem forças e eu desabei fazendo o pau do papai deslizar todo pra dentro de mim. Papai já tinha terminado de gozar e o pau dele já tava mais fino, mas mesmo assim doeu. So não doeu mais pq tava todo melado do meu melzinho com a porra do papai.
Foi assim que eu terminei de gozar, com o pau do meu pai todo enfiado na minha buceta e eu rebolando, gemendo e chorando. me arrepiei toda e parece que passava energia dentro de mim. Caí no peito do papai e ele ficou me abraçando e fazendo carinho no meu cabelo.
Eu tava muito suada e quente. Papai ficava me abraçando e fazendo carinho e perguntou se eu chorei pq doeu, eu respondi ofegante q “não” e eu não sabia explicar.
Papai me abraçou forte eu eu acabei adormecendo no peito dele com o pau ainda na minha buceta.
Acordei já tinha passado bastante tempo…
Espero que tenham gostado. Depois continuo os relatos.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,53 de 74 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nilramos ID:h492s5xzl

    Adorei!

  • Responder Val acr ID:mujumsqrb

    nossa lilica como eu queria ter você sentada no meu colo subindo e descendo no meu pau dentro do seu cusinho e sua bucetinha que delícia

  • Responder manoel ID:h5i1dozrd

    Essa Lilica é muito putinha, me fez gozar,sem tocar no pau, só lendo a sacanagem, porra!

  • Responder T003 ID:e3i3rvf8y1f

    Continua?

  • Responder Joh ID:11r9kehpn68z

    Vc tem Gmail Lilica passa aí pra nos bate papo

  • Responder Márcio Takeda ID:8cipdgwt0j

    Só uma dica: ninguem fala de si mesmo no diminutivo o tempo todo: minha bundinha, meu cuzinho, inchadinho, molhadinho, inho inha…. pois mesmo que a personagem inventada seja infantil, na visão dela ela é normal, o mundo a sua volta que é grande. Tire esses diminutivos e o conto ficará mais fluido e menos mentiroso.

    • @Lilica ID:r7bi5t0j

      Obrigado pela dica.
      Mas nao sou infantil, já estou com 13 anos.

    • Pedofilo Sincero ID:7g8uyui49i

      13 anos é velha de mais pra eu sentir qualquer tipo de prazer

    • Tikomo Nakombe ID:g625lg0m4

      Então é melhor decidir a idade da personagem, tem 13 ou 14???? kkkkk inventa menos.

    • Joel ID:1dai2s62qi

      Uma menininha de 13 anos é uma delícia a gente come com prazer louco e gostoso fazer ela rebolar gostoso com a pica toda dentro comer a bundinha dela encher ela de porra fazer ela de uma verdadeira putinha é muito bom adoro comer menina gosto muito de fazer ela gozar no meu pau

  • Responder Nil ID:1deenr8hop5y

    Bateu o maior tzão

  • Responder ramos ID:469cquerb0b

    touda vez que leiu este conto eu bato uma punheta isso com minha mulher dormindo e eu na sala

    • Edu ID:81rg0l2b0i

      Também faço isso direto

  • Responder sergio ID:7btejy16ij

    muito bom adorei li todos que vc escreveu mas continuo esperando um com seu irmaozinho junto mas na epoca em seu pai fazia ele dormir sera que seu pai nao pegou ele nem uma vez?

  • Responder Grafit 22 ID:bf9fc2e49a

    Muito bom adorei batia varia punheta imaginando.. no lugar a seu papai…