Fogo e gasolina: universo do “squirting”

Autor

(Verídico)
Nos relatos de hoje, desejamos compartilhar com vocês como enfrentamos os tabus e nos tornamos praticantes assíduos do polêmico "golden shower" ou "squirting", numa tradução popular para o Português, chuva dourada.
Como já mencionamos em outros contos, o prazer total do nosso parceiro é sempre a nossa meta, não nos prendemos a convenções sociais, quanto mais ousada é a nossa fantasia, mais tesão sentimos. Quando percebemos, lá estamos nós, mais uma vez, quebrando tabus, cometendo as mais insanas loucuras, tudo em prol da plena satisfação sexual do outro.
Meu marido sempre teve muita vontade de saber como seria, no ápice do ato sexual, explorar outros prazeres e sensações ao se praticar o "squirting". No início do nosso relacionamento, ainda não conseguíamos falar sobre fantasias mais exóticas, tínhamos medo da reação do outro.
Na ânsia de saborear comigo um das suas mais almejadas fantasias, decidiu colocar o seu insano e friamente calculado plano em prática. Que delícia, hoje falo abertamente que ele deveria ter ousado logo de cara, mas a porcaria da falta de intimidade limita muita o casal no início do relacionamento.
Bom, vamos aos fatos… o safadinho foi implacável e fatal na execução de cada fase de seu plano. Na cama, sempre fomos uma loucura total, nosso sexo é bem intenso, tem um ritmo bem acentuado, é bem animalesco, falamos muita sacanagem, exploramos cada área do corpo do outro. Estudamos muito o nosso parceiro e sempre inovamos ao buscar novas formas de a ele proporcionar grande prazer.
A princípio, tive dificuldade para acompanhar a intensidade com que ele bombava louco de tesão, certas posições eram bem desconfortáveis para mim, causavam dor. Ele, mesmo louco de tesão, segura a vontade de foder com força a sua rosada bocetinha. Sempre muito engenhoso, aos poucos, foi explorando o meu corpo e me iniciando ao universo do prazer.
A a deliciosa posição de frango assado, por exemplo, era algo impensável. Todavia, após muitos investimentos sempre perfeitamente estabelecidos, conseguimos executá-la com primazia. Diversas vezes fui levada ao prazer total nessa posição pelo meu marido. É deliciosa! Hummmmm, dá água na boca só de imaginar ele me pegando de jeito assim… que delícia…
Percebi, pouco tempo após conseguirmos executá-la, que não pude conter uma vontade incontrolável de fazer um pouquinho de xixi conforme ele bombava gostoso. Eu, que não conhecia nada sobre o assunto, pois fora muito ingênua parte da minha vida, entrei em pânico. Sem saber o que fazer e extremamente constrangida, para evitar que fizesse xixi durante a nossas intensas fodas, sempre dava um jeitinho de discretamente fazer xixi antes de começarmos o rala e rola.
O meu marido percebeu que eu estava controlando a situação que ele tanto planejou para que acontecesse: os esporádicos jatinhos de xixi que saiam sem que eu pudesse sequer controlar durante nossas fantásticas transas. O sacana passou a esperar que a minha bexiga pudesse se encher novamente, portanto, passou a ficar mais tempo nas preliminares ou arriscando a prática de posições mais excêntricas comigo. Passado o tempo friamente contabilizado, ele me pegava sem dó na posição de frango assado e, para poder pressionar a minha bexiga, bombava gostosinho. Alucinada de tanto prazer, completamente relaxada, não pudia evitar… alguns jatinhos acabam saindo mesmo assim.
Ele acabou descobrindo, no calor da situação, que eu nunca tivera ouvido falar sobre isso. Esperto como é, começou a me inserir no universo do "squirting" por meio da apresentação de filmes porno. Como tinha medo de se expor abertamente e não queria mais ouvir nãos e julgamentos, simplesmente esperou a minha reação.
Safadinha como sou e curiosa ao extremo, fique encantada com o que vi. Repleta de tesão e me sentindo completamente normal por fazer tão naturalmente aquilo durante as nossas transas a depender da minha entrega e da posição em que o danadinho me pegava.
Eu não conseguia tirar aquilo da minha cabeça, comecei a ver filmes sobre isso, assistir a vídeos, inclusive bem educativos, sobre o assunto. Estava completamente fascina. Ele, por sua vez, não conseguia acreditar no que estava presenciando. A sua putinha iria proporcionar-lhe mais uma tão almejada fantasia.
Naturalmente, fomos ficando cada vez melhores nisso… ambos fazemos hoje com grande facilidade. Aprendemos a provocar os jatinhos, muitas vezes bem intensos inclusive, dar um banho no nosso parceiro é sempre inevitável e confesso ser bem desejado e esperado.
O prazer provocado é indescritível, muito mais intenso do que a próprio ato de gozar, eu perco completamente o chão e as forças do meu corpo, fico em êxtase total, meu corpo todo estremece freneticamente. A sensação é sublime.
Para quem nunca teve a oportunidade de experimentar essa exótica prática, quanto mais entregue estamos, mais há a probabilidade de ocorrer aquele delicioso e bem quentinho ato de extremo prazer. Quando vou gozar, se ele estiver me penetrando bem lá no fundindo, automaticamente dou um banho nele. Como estou completamente entregue, não consigo conter os jatos que saem aos pouquinhos ou mais intensamente, que o banham inteirinho.
Ele fica louco de tesão, seu pau endurece ainda mais, fica mais grosso, parecendo pedra. A sensação de calor e de unidade saindo do meu corpo em direção ao dele devido à extrema excitação total do momento fazem com ele enlouqueça, definitivamente, ele perde a razão, só pensa em me comer cada mais e mais, em colocar aquele enorme pau dentro da rosada bocetinha dele.
Muitas vezes, ele pede para irmos ao banheiro para que eu posso dar um banho nele no box. Ele, como forma de retribuição, também me banha com o seu chuveirão dourado. Fazemos uma verdadeira farra, bem exótica mesmo, miramos na parte do corpo do outro que desejamos acertar e pronto! Adoro mirar na cabecinha do pau dele, pois ele extreme de tanto prazer.
Outra forma que o meu engenhoso safadinho adora provocar o "squirting" é me chupando até me fazer gozar. Ele chupa de uma forma fenomenal, eu não demoro muito a chegar ao ápice do prazer. Enquanto gozo gostoso, abacado fazendo xixi também. Ele fica alucinado de tesão, bebe tudinho com muita vontade aquele xixinho bem clarinho, levemente salgadinho e, ao mesmo tempo, adocicado devido ao meu gozo,
O sabor é fantástico, já provei algumas vezes, pois temos o hábito de passarmos, por meio do beijo, para o nosso parceiro os próprios sabores do nosso corpo. Ele tem razão de ficar maluco, o sabor do meu gozo é muito gostoso, é bem docinho, mas o dele não fica atrás, que leitinho, nossa, uma delícia, sempre que ele goza, costumo limpar todo o seu pau, tomando o seu leitinho todinho, não perco uma gotícula sequer.
O gozo do nosso parceiro tem amoras e sabores que mexem intensamente conosco, não sei exatamente explicar o porquê, apenas encaro como um símbolo do ápice do prazer que pudemos provocar no outro. Por isso, sou muito grata e, toda vez que ele goza ou propositalmente provoca o "squirting", eu aceito muito feliz e bebo tudinho. Chegando ao final do relato de hoje, confesso que fiquei com água na boca só de imaginar aquele pau imenso todo gozadinho. Detalhe, quando gozamos juntos, os sabores se alternam entre si… o resultado é delicioso!
Para encerar, recomendo que se permitam, pelo menos uma vez na vida, e que degustem o prazer mais intenso e incrível que já experimentei… o provocado pelo universo do "squirting"!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 5 votos)
Loading...