Coleguinha de Apto

11-03-18 Por 1 ★ 4.20

Oi, me chamo Maicon, tenho 22 anos, peso 68 kg e meço 1,76 de altura, possuo um corpo bem "carnudo" rs mas nada definido e nada exagerado, meu cabelo é castanho escuro como os meus olhos, uso um topete bem bagunçado não muito grande, eu gosto de usar calças skinny rasgadas no joelho, todas as minhas são, camisetas justas e tô sempre com uma blusa xadrez amarrada na cintura, por isso tenho muitas, mas não tô aqui pra falar de moda rs.
Vou contar o que aconteceu comigo e Nico, meu colega de apartamento. Então, eu morava no interior e trabalhava como motoboy, morava sozinho na casa que meus pais deixaram, eles faleceram juntos em um acidente de carro, eu tava com eles no banco de trás mas só a frente foi destruída, eu sou filho único, e não tenho contato com tios e tias, a única pessoa com quem eu conversava era a Luma, minha melhor amiga, mas ela se mudou pra capital com os pais, e desde então minha vida ficou ainda mais solitária, eu tinha esperanças de namorar com ela mas ela sempre me viu como irmão, então nunca tentamos nada, cansado de ficar só, usei minhas economias para me mudar pra capital tambem, meu foco era conseguir trabalho e moradia, assim que cheguei fui de local em local oferecendo meus seviços mas nada aparecia, aí me indicaram um restaurante que precisava de garçons então fui até lá, consegui a vaga e conheci dois caras que assim como eu tinham se mudado pra capital para trabalhar, eles dividiam um apartamento perto dali, e quando mencionei que precisava de um lugar pra ficar eles disseram que eu podia ficar com eles desde que rachássemos o aluguel e ajudásse nas tarefas diárias, concordei e esperei eles terminarem o turno para irmos até o apê.
Assim foi, no caminho eu me apresentei pra eles… "meu nome é Maicon e tenho 22 anos e vim pra cá pra conseguir uma vida melhor, e desde já agradeço por me deixar ficar.."
"Tudo bem cara, eu sou o Pedro e esse é o Nico, nicolas… Eu tenho 28 anos Rs, eu vim pra cá porque eu tô fazendo faculdade de direitos, tentar uma vida melhor também rs"
" Pode me chama de Nico mesmo rs, tenho 24 anos e quero ser cantor, vim atras do meu sonho rs"
O Pedro era baixo, alguns centímetros a menos que eu, tinha cabelos pretos espetados, olhos verdes e usava pequenos alargadores nas duas orelhas, tinha um corpo pouco definido mas pouca massa, era rockeiro, já o Nico era mais alto que eu, 1,83 de altura e o enorme topete loiro o deixava ainda mais alto, olhos azuis e pálido, usava roupas coloridas, já com intenção de "lançar moda", pelo que eu pude notar o Pedro era o irmão mais velho que substituia o pai, ele mandava parte do salário para a mãe e 3 irmãos mais novos, usava o resto do salário para pagar a faculdade e se manter na capital, já o Nico era o filho rebelde que "desobedeceu os pais" para seguir seu sonho de ser cantor.
O apartamento era básico, micro cozinha, área de serviço, uma sala, dois quartos e um banheiro, estava tudo bem limpo e organizado, aparentemente o Pedro era que mantia tudo assim, havia dois quartos, o pedro ficava com um e o Nico ficava com outro.
Nos primeiros dias eu dormi no sofá da sala, nossa rotina era acorda cedo tomar café, arruma tudo, se arruma e trabalhar, almoçavamos no restaurante mesmo, então não cozinhávamos no apê, no jantar, comprávamos delivery, nosso turno terminava às 19:00 hrs, o Pedro ia direto pra faculdade toda noite e só chegava depois das 23:00 hrs, então eu e o Nico ficávamos sozinhos no apê.
Na noite que rolou.. Eu tinha acabado de tomar banho e saí com a toalha na cintura para pegar minha roupa na mochila que tava na sala, o Nico jogava video game na hora, passei na frente dele e percebi que ele deu uma olhada discreta mas nem liguei, peguei minha roupa e me troquei ali mesmo, coloquei a cueca mas sem tirar a toalha, pelo canto do olho vi o Nico olhando pra mim, quando olhei de volta ele disfarçou, depois que coloquei a cueca eu tirei a toalha e peguei minha bermuda, novamente o Nico me secava, aí eu perguntei:
"QUE FOI CARA!? FICA OLHANDO PRA MIM??"
"TÔ OLHANDO NÃOO OHH, SAI FORA!!"
"SEEEII…"
Aí o clima fico estranho, rs, então eu sentei do lado dele peguei o Joystick e comecei a jogar com ele, aí fiquei pensando, será que ele tava afim de mim? Eu não tinha intenção de ficar com ele mas… Levaria em conta se ele estivesse afim… Rs, a gente ficou jogando em silêncio até que ele virou e disse:
" Quer ficar comigo?"
Fiquei surpreso por ele ser tão direto, e hesitei, mas respondi:
"Ah… Sei lá.. Você que sabe.."
Daí ele soltou o joystick me beijou com tudo.. Colocou a mão na minha nuca e me beijava calorosamente, os lábios dele eram macios e gelados, aí eu soltei o joystick tambem e segurei no pulso da mão que estava na minha nuca, eu tava sem camisa naquela hora, ele parou de me beijar e ficou alisando meu peito, minha barriga, meus braços… Eu não tinha muitos pelos no corpo, só nas axilas e uma trilha que levava lá embaixo, eu olhava pra ele e ele olhava meu corpo, ele falou baixinho… "Vamo pro meu quarto, assim se o Pedro chega ele não vai saber…" E eu respondi "Como quiser" ficamos em pé, desligamos a tv, e fomos pro quarto dele, trancou a porta, me olhou rindo, veio devagar, me beijou suavemente, e eu tirei a camisa dele, ele era muito branco, não tinha pelos em lugar algum (até onde pude ver) era meio definido com um tanquinho levemente visivel, ele me puxou pra cama dele e me mandou deitar, assim que deitei ele veio por cima pra me beijar, beijou meu pescoço, meu peito, minha barriga, e quando chegou lá ele desamarrou minha bermuda e a tirou, beijou meu pau por cima da cueca e até deu umas mordidinhas, meu pau cresceu rapidão, ele o tirou pra fora e deu de cara com meus 19 cm grosso e cabeçudo, deu uns beijinhos passou a lingua só depois enfiou tudo na boca, e que boca… ele chupava com gosto, passava a lingua toda, deixando bem babado, tirou minha cueca, ficou em pé tirou o cinto e a calça jeans, estava usando uma cueca boxe branca, tava bem volumada, tirou ele e exibiu uma rola de uns 22 cm bem curvada pra cima, tocou uma rapidinha e voltou pra me chupar, segurou minha bunda com as mãos empurrando o meu pau na boca dele, fazendo-me foder aquela boquinha rosa, depois veio até mim de joelhos sob meu pescoço, me botou pra mamar ele, chupei gostoso aquela pica grossa, ele segurava minha cabeça pra foder minha boca, as bolas dele batiam no meu queixo no vai e vem, tava uma delicia, com uma mão eu alisava o cuzinho dele com o dedo e com a outra mão eu batia uma bronha gostosa, ficamos um tempo assim, até que ele deitou do meu lado e se virou pra parede empinando o bumbum pra mim, perguntei se ele tinha camisinha, e ele me mandou pegar uma na gaveta do criado-mudo ao lado da cama, botei ela no meu pau e cuspi na mão e lambuzei a entrada do rabinho dele, botei o pau na entrada e ele mesmo foi empurrando pra mim, era bem apertadinho, ele ofegava bastante, e depois de um tempo finalmente entrou, aí eu segurei na coxa grossa dele e a ergui pra facilitar a penetração, logo ja estávamos naquele vai e vem gostoso, tava muito bom, fiz questão de entra bem fundo e sair rapidin, ele gemia, Eu: "Pede pra mim te comer… Pede…" Ele : "Aahh me come vai.. Mete tudo no meu cu… Ahh"
Virei a cabeça dele e o beijei enquanto o fodia.. Comia ele com força que até fazia "clap, clap, clap" ele era muito gostoso de comer, chupei o pescoço dele, ele adorava e pedia mais, pescoço ficou vermelho na hora de tão pálido que era… Depois ele pediu pra parar e ficou de bruços e abraçou o travesseiro, fiquei de joelhos e taquei a piroca nele , entro facin facin, eu apertava a bunda branca dele que logo ficava o sinal certin da minha mão, ele, relaxava com a minha rola dentro daquele cu, comi demais ele, e quando estava pra gozar eu tirei a camisinha e gozei bem na portinha do rabo dele, cada jato era um tesão maior, gozei pra caralho e lambuzei mais ainda por toda aquela bundinha branca, dei uma limpada básica pra tirar o excesso usando a cueca dele, (ele que pediu rs) e pediu pra mim toca uma pra ele gozar, deitei do lado dele e comei a tocar uma punheta bem gostosa, ele ficava loco de tesão, e eu só observava, de repende a respiração dele aumentava e ele gemia e se recontorcia, segundos depois deu um gemidão e gozou no corpo todo, cada jato um gemidão, a gente se beijou, ficamos deitados pra tomar um fôlego e logo depois fomos tomar outro banho, juntos… Só vestimos uma cueca e fomos dormir na mesma cama, quando deu 23:00 hrs meu relógio apitou e eu acordei, e decidi voltar pro sofá para o Pedro não desconfiar, assim que deitei lá o Pedro abriu a porta, entro em silêncio, acho que tomou um banho e foi dormir.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 20 votos)
Loading...

Por

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Darden

    deixa eu ser sua putinha? rsrs
    [email protected]