Aluguei uma Edicula nos fundos da minha casa

Ola, meu nome e Marta sou casada, meu marido e eu resolvemos alugar uma edicula que temos nos fundos da nossa casa, para um dinheirinho a mais para as despesas, só que a edicula não tem entrada independente, fica no nosso quintal, não tem separação, nos moramos num sobrado apareceu um negro, bem aparentado, apresentado por um amigo nosso, explicamos a ele como funcionava ele aceitou.

Passou a residir no nosso quintal, meu marido costuma lavar o quintal só de sunga de praia, e para falar a verdade ele e bem jeitoso, tem uma bundinha redondinha, umas pernas bonitas, pratica esportes, eu trabalho na parte da manha, sou professora, somos maduro meu marido já esta aposentado, somos bem conservados, o Flavio o negrão também e de meia idade, um dia eu cheguei do serviço o Flavio estava ajudando meu marido a lavar o quintal, e também de sunga, isso aconteceu por várias vezes, eu notei o volume que tinha na sunga do Flavio, meu marido ficava satisfeito, passou a elogiar o Flavio, gente boa.

Como meu marido ronca demasiadamente, eu não consigo dormir passamos a dormi em quarto separados, depois de um tempo passei a desconfiar que estava acontecendo alguma coisa entre os dois, e fiquei a observar, um dia descobri, que meu marido esperava eu dormir e ia ate o quarto do Flavio, eu ante pé fui observar e pela janela pude ver o Flavio com uma caçeta enorme metendo no cu do meu marido, nossa fiquei boba de ver meu marido aguentando uma caçeta enorme no cu, eu adoro sexo, mais meu marido tem o pau pequeno, tem uns 15 cm, a do Flavio no minimo 22 cm e muito grosso, fiquei nervosa, voltei para o meu quarto, não conseguia dormir, mais também não comentei nada com meu marido.

Meu marido aos Sábados vai jogar bola com os amigos, sai por volta de umas 15 horas e só chega depois da meia noite, já travado de cachaça, o Flavio costuma chegar do serviço no Sábado mais ou menos 15 horas, estava um sol de rachar, logo que meu marido saiu eu coloquei um biquine que já estava pequeno, pois sem modesta, sou gostosa, tenho uma bunda maravilhosa, pernas grossas, seios grandes, me deitei no sol, com a bunda praticamente de fora, fio dental mesmo, já tinha tomado umas caipirinhas, eu sei que o Flavio adora caipirinha, eu nunca trai meu marido, mais depois de pegar ele dando o cu, achei que eu tinha o direito também, estava em casa, meio nervosa, relaxada devido a caipirinha, o Flavio chegou, nossa quando ele me viu daquele jeito, arregalou os olhos, me cumprimentou e entrou na sua casa, logo observei ele de sunga, convidei ele para tomar uma caipirinha, ele não se fez de rogado, veio, nossa o volume da sunga me deixou toda meladinha, eu levantei e fui buscar outra caipirinha, quando levantei percebi os lábios vaginais meio a mostra, mais também não arrumei deixei assim mesmo, eu tenho uma espreguiçadeira no quintal onde eu estava deitada, ele pegou uma cadeira e sentou defronte, eu deitei de frente para ele abrindo um pouco as pernas, ele não aguentou, e disse nossa seu biquine não esta aguentando esta saindo tudo, eu abri mais as pernas e disse esta gostando, ele respondeu seria melhor sem o biquine, eu já alcoolizada disse e só você tirar, ele veio e puxou o biquine e caiu de boca, nossa aquela boca quente eu exitadíssima acabei gozando na boca dele, ele quis meter ali mesmo mais eu estava desconfortável, eu disse aqui não me leva para sua cama.

Fomos para o quarto dele nossa eu chupei aquela rola que mal cabia na minha boca de tão grossa, ele veio para penetrar aquilo na minha boceta, eu pedi devagar, eu não estou acostumada sua caçeta e muito grande e muito grossa, ele foi devagarinho e introduziu aquilo tudinho dentro, nossa que maravilha, uma caçeta preta quente, queimada meu canal vaginal, nossa na hora nem pensamos em camisinha ele encheu minha boceta de porra, nossa ele demora para gozar, mais também tem muita porra, fiquei com boceta queimando, fomos tomar um banho, voltamos para a cama ficamos conversando um pouco logo ele já estava de caçeta dura comecei a chupar, ele me virou de bruço e começou a chupar o meu cu, passou um creme lubrificante, eu disse eu não vou aguentar, e muito grosso, ele dizia relaxa, eu relaxei, quando ele empurrou nossa doeu muito para passar a cabeça, ele foi devagarinho quando dei fé ele estava com a caçeta todinha lá dentro, e começou o vai e vem, começou devagarinho depois aumentou os movimento, ai tirava tudo e metia de novo, foi difícil mais foi gostoso, eu já não estava aquentando mais, ele gozou ficou com a caçeta dentro por alguns tempo ate amolecer, levantamos e fomos tomar um banho, voltamos para a cama, não pensei que iria fazer aquilo mais ele passou a me beijar, na boca, chupava minha linguá, só que eu não estava aquentando mais estava com a boceta ardendo, ele então passou a colocar a caceta entre meus seios, e fodendo meu seios, pediu para eu abrir a boca eu muito tola abri ele empurrou tudo na minha boca, eu quasse me engasguei ele encheu minha boca de porra, que acabei engolindo tudo, isso eu nunca deixei meu marido fazer gozar na minha boca, mais cabei gostando, perguntei e ai gostou , ele disse nossa adorei , eu então perguntei sou mais gostosa do que meu marido, ele disse não entendi, eu respondi, eu vi você metendo no cu dele , agora vai ficar em sigilo , ai fui para minha casa, já passava das 22 horas.tomei meu banho fiz um lanche e me deitei, meu marido logo chegou, perguntou esta tudo bem, eu disse maravilhoso, só que neste dia ele não chegou bêbado, eu estava deitada só de camisola, estava com boceta fervendo, ele veio para foder, eu não podia falar nada veio chupar minha boceta que ainda estava babando da porra do negrão, chupou que nem louco, colocou pintinho dentro, e gozou, dormimos todos satisfeitos.

Depois deste dia eu fica observando quando ele descia para ir meter com o Flavio, quando ele não ia eu descia e ia meter com o Flavio, tinha dia que meu marido fodia comigo, ia dormir eu descia e ia me acabar com o Flavio, ate o dia que meu marido descobriu tudo, sentamos e conversamos e passamos aceitar um do outro e passamos ser amante do Flavio, já fodemos os três juntos e maravilhoso, hoje acho que somos mais felizes, se realizamos sexualmente .

Já tem uns cinco anos que transamos juntos, uma delicia, hoje estou lateralmente arrombada, volta e meia o Flavio enche minha boca de porra, eu e meu marido já se beijamos com a boca cheia de porra, delicia.

Espero que tenha gostado e verídico ate hoje acontece.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,44 de 27 votos)
Loading...