Viciada em dar – Um estranho na rua

24-02-18 Por 0 ★ 3.00

Bem me chamo Jéssica e tenho 28 anos, hoje tenho uma vida bem estável e moro no sul da Itália em Catania… Acabei me tornando uma garota de programa no Brasil, onde num desses encontros encontrei meu atual marido Gianluigi um empresário importante. Vou contar um pouco de algumas aventuras minhas no passado, iriei mudar alguns nomes, mas tudo que aconteceu foi verídico… Sou bem moreninha, morava na Bahia, tenho 167m, seios naturais médios e um quadril grande… sempre chamei atenção desde nova e por isso por onde eu passava sempre tinha algum marmanjo na rua mexendo comigo… quando era mais nova sempre fui tímida, nao tinha muitos amigos ao redor, normalmente eu andava sozinha. Quase todas as tardes eu ia visitar minha vó que morava a duas quadras mais ou menos da minha casa. Ja tinha uns 12 anos, cabelos ondulados, seios tipo pera e minha bunda ja se desenvolvia bem.
Num desses dias acabei voltando a noite e estava um pouco deserta, só no bar ali perto estava cheio por conta de jogo que passava, tinha bastante homens no bar assistindo e eu passei rápido e segui meu caminho, mas quando cheguei perto de casa tinha uns dois estranhos na rua, nunca os tinha visto por ali. Eles me perguntaram onde ficava uma rua e respondi rápido pra sair logo dali. Um deles se aproximou e começou a puxar assunto, ia respondendo e quando fui perceber ja fazia uns 10min, que eu estava ali. Os dois pareciam ter uns 28 ou 30 anos, o carro até que era bonito e me chamaram pra tomar um sorvete na praça, eu adorava sorvete, como era muito inocente nem percebi que eu entrei numa armadilha… quando entrei no banco de trás, o mais velho entrou junto comigo e toda hora me elogiava passando a mão em mim.
Toda hora eu tirava a mao dele de mim e quando percebi já tinha passado da pracinha, eles entraram numa estrada de terra com o matagal em volta… fiquei com medo, pois nunca tinha feito nada com ninguem. O motorista trancou as portas e o que estava atras passou a forçar um pouco mais… pedia toda hora para parar e eles nem ligavam, só riam da minha cara e tentaram de todo jeito tirar minha roupa e não conseguiram, começou a passar moto toda hora ali e eles me deixaram na estrada a pé e sumiram.
Quando eu estava voltando pra casa pelo matagal, um conhecido do meu pai seu Agnaldo, um coroa de 50 e poucos anos, passava de carro e me ofereceu carona… como era um pouco longe de casa aceitei e ele perguntou o que eu fazia ali, ja q nao era caminho da minha cassa, menti dizendo que ia na casa de uma amiga e desisti… ele então parou o carro e disse que eu estava mentindo e que se não fizesse o que ele queria ia contar para os meus pais… praticamente implorei para ele nao contar e foi quando ele tirou aquele membro grande pra fora da calça e mandou colocar na boca… fiquei com nojo no começo, mas eu não tinha muita opção na hora e fiz o que ele mandou…
Aos poucos fui colocando na boca, era grande tive um pouco de dificuldade, mas consegui colocar um pouco… como tinha visto uns filmes tentei fazer igual aquelas atrizes….
– Isso novinha safada, olha como você é gostosa… tava dando pro namorado né safada!?
Nem respondia nada, estava muito ocupada com aquilo enorme na minha boca, tentei ser mais rápida possível até que ele começou a urrar e gozou na minha boca… Acabei engolindo no susto um pouco, tentei não demonstrar muito nojo… Me limpei e ele me deixou na porta de casa, agradeci e ele falou que queria mais e que no outro dia voltava pra me buscar….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 5 votos)

Por

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos