Minha babá lésbica

Eu me chamo Helena e 2003 quando eu tinha 7 anos meus pais se separaram, morava com minha mãe e só via meu pai de 15 em 15 dias, ela não podendo ficar em casa o dia todo para cuidar de mim (pois trabalhava) chamou minha prima Ana Paula que na época tinha 21 anos para cuidar de mim, ela era magra, não tinha seios enormes e nem muita bunda, loirinha e tinha olhos cor de mel , pelo fato de ser da família e cobrar mais barato para ser minha babá, minha mãe estava muito satisfeita é logo ela começou a praticamente morar em casa, minha mãe me levava para escola, ao meio dia a Ana me pegava e cuidava de mim até às 19h quando minha mãe chegava, as vezes até dormia la.
Certo dia após chegar da escola Ana estava fazendo as unhas na sala é eu estava fuçando nas maquiagens da minha mãe quando que no fundo da gaveta encontrei um DVD porno, na capa tinha uma mulher peituda e toda arreganhada, eu ri daquilo mas sabia que era coisa errada, como a Ana era minha amiga resolvi contar pra ela, levei o DVD até a sala para mostrar pra ela e perguntar doq se tratava
– Ana olha oq eu achei nas coisas da mamãe
– Se sabe que se sua mãe ver vc com isso na mão ela te surra né ?
– mas pq?
– Pq é filme de sexo e você não pode ver isso
Ela aguçou minha mente de criança e eu perguntei
– Deixa eu ver por favor, juro que não conto pra ela!!
Ela riu, colocou às coisas de unha de lado, fechou as janelas da sala, trancou a porta e colocou o filme no aparelho de dvd , era um daqueles porno com historinha , a mulher ia no mecânico e ele acabava fudendo ela, foi quando a Ana me perguntou
– Isso te da uma coceirinha na pepekinha?
– Da sim – respondi rindo
– Senta no meu colo que vou te mostraR uma coisa
Eu sentei no colo dela ainda de frente para a tv , ela foi colocando a mão na minha barriga e sem falar nada foi descendo até alcançar o meu grelinho e foi fazendo movimentos circulares, minha respiração foi ficando ofegante e ela esfregava com mais forca , eu percebia ela mexendo o quadril enquanto dava umas lambidinhas na minha orelha e falava
– tá gostando minha bonequinha? Quer que a priminha continue?
E eu só sabia falar "aham"
Ela me tirou do colo dela e me mandou tirar a roupa, eu só soube obedecer, mas ainda sem entender muito, me debruçou no braço do sofá de forma que minha bunda ficasse bem empinada na direção dela, ela molhou os dedos na boca e continuou esfregando meu grelinho as vezes forçando o dedão na entradinha da minha pepekinha, foi quando tocou a campainha, a gente gelou na hora e do lado de fora ouvi minha amiga a Luiz gritar meu nome…
Continua?