Meu Priminho Querido

A história que eu venho a relatar, aconteceu comigo quando eu tinha dezenove anos, hoje estou com vinte e cinco, sou loira, cabelos compridos, seios médios, cintura fina e bumbum grande e arrebitado. Tudo começou quando eu e meu namorado brigamos e ele começou a sair com uma vizinha dele que eu morria de ciúmes, era época de festa junina e eu havia saído com duas amigas minhas e fomos a uma destas festas, chegando lá minhas amigas arranjaram companhia e eu fiquei sozinha, até então estava muito tranqüila, foi quando meu ex passou perto de mim com uma vizinha dele e que ele já tinha tido um caso a algum tempo atráz, fiquei morrendo de raiva e comecei a beber muito quentão de vinho, fiquei bem altinha, foi quando um primo que na época tinha vinte e um anos e que trabalhava comigo se aproximou e começamos a conversar, ele já vendo que eu estava um tanto bêbada se ofereceu para me levar para casa, eu concordei, fomos para o seu carro e seguimos rumo a minha casa, no caminho ele entrou em uma estradinha de terra e eu falei que aquele não era o caminho de casa, ele me disse que iríamos passear um pouco e ele me levaria logo embora, concordei, quando chegamos em um lugar meio deserto ele parou o carro e perguntou se eu não estava mais namorando, eu disse que estava dando um tempo que queria ver como seria longe do meu ex namorado, então meu priminho me provocou dizendo que meu ex já tinha encontrado alguém e que eu estava ficando para traz, dito isso ele começou a me beijar e a passar a mão em minhas coxas e meus seios, eu estava louca de tesão e de vontade de me vingar do otário do meu ex namorado e agora futuro corninho, então comecei a abrir as pernas deixando ele passar a mão em minha xoxotinha por cima da calça jeans, meu primo então levantou minha blusa e começou a mamar meus seios, me deixando louca de tesão, nisso eu tirei o pau dele para fora e fiquei maravilhada com o que vi, devia ter mais de vinte cm, era muito maior do que o do meu namorado, e fiquei doida, comecei a chupar, a lamber e a esfregá-lo em todo meu rosto, chupei muito e meu primo dizia que eu era uma priminha muito gostosa, que ninguém nunca tinha chupado ele daquela maneira e que ele nunca imaginou que eu com minha carinha de menina certinha chupasse tão bem , quando ele estava quase gozando pediu que eu parasse, então ele tirou minha calça e a calcinha me deixando completamente nua, nisso ele veio na minha frente deu uma lambida na minha bucetinha que a essa altura já estava ensopada e até doia de tanta vontade de esperimentar aquela monstruosidade, então ele começou a penetrar bem lentamente a minha xoxotinha, parecia que ele estava me rasgando ao meio, mas agüentei firme, pedindo para ele por bem devagarinho, quando entrou tudo e eu me acostumei com o tamanho ele começou a fazer um vaivém muito gostoso na minha xoxotinha, me chamando de priminha gostosa, gozei três vezes antes dele encher minha bucetinha com sua porra quente, como já estava tarde pedi que me levasse embora, ele concordou mas me fez prometer que teríamos um segundo tempo, falei para ele que iria fazer uma surpresa. No outro dia quando cheguei ao escritório ele já estava lá todo gostoso, eu para provocá-lo fui de blusinha branca sem soutien e uma minissaia bem curtinha. Toda hora eu inventava algo para levar até a mesa dele, só para me debruçar e mostrar meus seios, ou então ia guardar algo no arquivo que ficava na frente da mesa dele e me curvava deixando metade da minha bundinha a mostra, ficamos nisso até quase até o fim do expediente, quando já estávamos só nos dois no escritório eu fui até o banheiro e tirei minha calcinha, ficando agora só com a saia e a blusa, sem mais nada por baixo, voltei e fui terminar de arquivar alguns documentos fiquei na frente dele e comecei a me abaixar deixando a mostra minhas coxas, metade de minha bundinha e toda a minha xoxotinha que estava completamente encharcada de tesão, eu rebolava bem gostoso para ele ter uma visão completa da minha xoxotinha que ele havia comido tão bem na noite anterior, ele já não agüentando mais me agarrou e me colocou sobre a mesa dele, começando a chupar a minha xoxotinha, gozei na hora, ele então começou a enfiar aquele pau enorme na minha boceta, gozei gostoso ele então pediu que eu me debruçasse na mesa e virasse de bundinha, ele então começou a me comer e a falar que eu era uma priminha safadinha, que ele iria me comer sempre, eu delirava com aquilo, foi quando eu pedi para ele comer meu cuzinho, ele adorou a idéia, me colocou de quatro me fez chupar seu pau para que ficasse bem molhado e passou saliva no meu cuzinho, quando ele começou a enfiar e parecia que ia me matar, só consegui agüentar a metade no meu rabinho e pedi que ele parasse, ele ficou chateado dizendo que eu só o havia assanhado e agora não iria deixar ele fazer isso, eu para compensar disse que ele poderia pedir o que quisesse que eu faria para ele, mas o cuzinho teria de ser outro dia, ele falou pensaria em algo e que a noite faria o pedido, eu de imediato concordei, mas para isso ele teria que continuar a foder minha xoxotinha, como eu já estava de quatro ele só deu um risinho maroto e voltou a foder minha boceta por trás até me encher com sua porra, fomos embora e marcamos de nos encontrar de novo as oito e meia da noite daquele mesmo dia, quando deu o horário eu fui até a casa dele e ficamos juntos novamente, ele então disse que queria me fazer o pedido que eu havia prometido, perguntando se ele poderia pedir qualquer coisa mesmo, eu disse que sim, ele então pediu para me fotografar nua, eu falei que nua não mas se ele quisesse eu deixava ele tirar de mim só de lingerie, ele me chamou de tratante mas concordou, tirei a roupa e fiquei só de calcinha e soutien, ele começou a tirar as fotos primeiro algumas de pé, de frente e de costas, pedia para puxar a calcinha para cima para ficar bem enterrada na minha bunda e mostrando todos os contornos da minha bucetinha, depois ele pediu que eu deitasse na cama, pediu que abrisse um pouco as pernas, eu fui ficando cada vez com mais tesão, então ele pediu para que eu ficasse de quatro e fizesse uma cara bem sensual, como já estava estourando de tesão resolvi ser um pouco mais ousada e perguntei a ele se gostaria que eu tirasse meu soutien, ele adorou, fiquei só de calcinha depois de algumas fotos eu puxei ela para o lado e deixei ele fotografar minha bucetinha, depois eu tirei tudo e fiquei nuazinha para ele, ele tirou fotos minhas em várias posições, ele pedia e eu fazia a posse tentando fazer o melhor possível, depois ele me pediu que chupasse o pau dele que ele queria uma foto assim, não pensei duas vezes e cai de boca no pau dele, ele tirou com o pau todo em minha boca, comigo lambendo, e com a minha boca cheia de porra, então ele me pediu para ficar de quatro e começou a foder minha bocetinha por trás, tudo devidamente registrado por sua máquina, foi uma delícia, ele me fodeu de todo jeito até as cinco da manhã, nunca tinha sido tão bem comida, fiquei com a boceta até esfolada de tanto dar, fui embora saciada, mas sabendo que ali tinha sido só o começo, pois agora com aquelas fotos meu priminho iria fazer o que bem entendesse comigo, hoje estou casada com meu aquele namorado que eu havia brigado naquela época, mas continuo saindo com meu primo gostoso e realizando todas as suas taras, tudo sempre fotografado ou filmado, inclusive ele mostrou algumas fotos e um dos nossos filmes para alguns amigos dele, que quando viram ficaram loucos, pois aqui na minha cidade para todos acham que sou uma mulher de séria e de respeito, e nunca imaginavam que eu fosse tão doida entre quatro paredes, e alguns desses amigos do meu primo já vieram junto com ele para comprovar se tudo aquilo que eles viram nas fotos e na fita era verdade, e com certeza sairam muito satisfeitos, mas aí já é uma outra história. Se vcs gostaram do meu relato me mandem um e.mail vou ficar muito feliz em saber que dei tesão para várias pessoas e quem sabe não possamos ter um relacionamento no futuro. Beijos.