# #

Meu primeiro anal: momento especial

1829 palavras | 1 |4.00
Por

Oi gente estou escrevendo com coincitimento meu e da minha esposa, pois somos casais liberais, então irei escreve em meu nome e nome dela, estou aqui sozinho pois ela foi transar com um amigo dela, ler outros contos neste site, principalmente de casais e nos outros sites também, mas este foi o que mas mim chamou atenção, pois não precisa cadastra, pois preferimos o anonimato pois bem vou mim apresenta.
Meu nome é Roney, moramos em sao paulo ,tenho 53 anos, meio gordinho kk, olhos castanhos, 1,89 de altura, sou branco, cabelo já ficando grisalhos kk, e sou bisexual, mas com apoio da minha esposa pois ela tem uma tara, no decorrer do conto eu falo pra vocês, sou dono de supermecado, agora irei apresenta a minha esposa, ela se chamar Karina, tem 49 anos, tem 1,84 de altura,olhos azuis, muito gostosa ela, gordinha, peito grande e uma senhora bunda, e os caras adoram a bunda dela, Branca, e somos casados a mas de 20 anos, termos um filho e uma filha, o Ricardo de 17 anos e a Sabrina de 13 anos, essas sao a minha família.
Desde de quando nos conhecermos sempre formos liberais, na época eu era hetero, e só comia, já fizermos swing, ela já transou com o taxista, eu já come as amigas delas e ela deu pro amigos meus, mas tudo no respeito, e todas as noites na cama entre só nos dois ela sempre introduzia o dedo no meu ânus, mas primeiras mim incomodova, mas com o.passar do tempo eu acabei mim acostumando, e não queria reclamar pois eu via que ela adorava.
Até no mes de Dezembro no final do ano, eu estava chegando do meu supermecado ao entra em casa, recebe a notícia que o sobrinho dela estava por vir para passar a virada do ano aqui em casa, eu também fiquei feliz pois meus filhos viajaram pra Minas na casa dos meus tios, e que ela iria buscar amanhã, ele é filho da irmã caçula da minha esposa a Bárbara, eu também fiquei feliz.
Fui pro supermecado e deixei meu carro com ela, como eu trabalho perto do supermecado, chegou a noite e fechei o meu supermecado, e fui direto pra casa, quando fui dobra a esquina recebo uma ligação e era ela a minha esposa.
– amor chega bem devaga em casa vou te fazer uma supresa meu bb.
Eu curioso perguntei.
– qual supresa amor?
Ela responde.
– você vai ver amor.
– ta bom amor.
Ao chega em casa, abri a porta da casa bem devaga, e subir às escadas, quando vir lá estava a visão mas deliciosa que eu já vir, minha esposa sentada no cacete do sobrinho, ela não pesar tempo mesmo kkk, mal o moleque chegou e já está dando pra ele, ouvi ela gemendo dizendo.
– comer a buceta da titia comer delicia.
Ele gemendo gostoso com o pau entalado na buceta dela, e eu na entrada da salasó olhando, ai fiquei com tanto tesão que tirei meu pau pra fora e bate gostoso, ela queria levanta pra comer a tia de 4, mas ela não deixou, ela se virou de frente e começou a calvaga bem gostoso, que delicia aquela visão minha esposa dando pro moleque, começou a calvaga bem forte, até ele goza dentro da tia e eu junto gozei gostoso, ela falou bem alto pra eu esculta.
– não deixar aquele corno do seu tio sabe, outro dia vai comer meu cu gostoso.
Vir ele ficar feliz ao ouvi essa proposta delicioso, eu desvie devagarinho e fingir que estava abrindo a porta, e bate forte pra ele esculta, e eu ouvir passos fortes indo pro quarto, deve ser ele, cheguei dei um beijo na minha esposa e falei no ouvindo dela bem baixinho.
– que delícia amor vir tudo é gozei como um.louco.
Ela deu um sorriso e disse.
– vai ter outros momentos amor.
Chamei por pelo nome dele.
– Arthur cadê você cara.
Ele veio correndo como se nada tivesse acontecido, ele tem 15 anos, 1,92 de altura, branco, cabelo castanho curto, magrinho, olhos azuis pois puxou a mãe. Cheguei perto dele e sei um abraço nele e reparei como está bonito ( agora sei pq que a minha esposa não perdeu tempo kkk, o rapaz é bonito), ai começamos a conversa, mim falou dos namoros, dos sexos, e depois formos jantar, a madrugada tava chegando, Arthur foi dormi no quarto do meu filho, eu e minha esposa naquela noite transamos gostoso, quando nos terminamos ela fez uma proposta que mudou a minha vida gente.
– amor eu sentir o pau do Arthur é uma delícia, fiquei louca sentado no pau dele, agora quero que você faça uma coisa por mim.
Eu responde.
– o que é meu amor?
– quero te ver sentado no pau dele, quero muito isso, sinto essa tara meu amor.
Fiquei calado gente sabe como é mulher ne, quando quer alguma coisa elas não desistam, não a de vocês mas a minha é assim, foram três dias de torturas, ela transando com ele, e ao mesmo tempo perdido pra que eu aceite, até que no quarto dia eu aceitei, ela ficou super feliz.
Na noite seguinte eu chego do trabalho e não ouvi nada, fui na cozinha e la estavam eles conversando, fui pro meu quarto e ela bolou um plano.
– iremos fazer uma noite de cinema, vou te dar um cutucao e você irá fingir que está dormindo, ai o resto você já sabe, ai quando eu te dar o outro cutucao você acorda certo.
Eu só balancei a cabeça dizendo que sim.
Minha mulher vestiu um baby doll transparente com uma calcinha vermelha, formos pra sala e começamos a assistir filmes de terror, eu sentei na poltrona a direita, a minha mulher ficou no meio e o Arthur ficou na outra ponta, ela deitou no meu colo com os pés no colo do Arthur, passou mas uma hora, ela mim deu um cutucao, era a hora do plano, fingir esta com sono, e comecei a cochila, ela se levantou e falou pro Arthur.
– Arthur vamos transar aqui?
– mas a o tio?
– essa não acorda não, relaxa, vamos logo, confiar em mim.
Ficou meio receoso, então a minha mulher atacou, foi pra cima dele, tirou a bermuda e a cueca e começou a mamar na rola dele, com gosto, e eu ouvia os gemidos dele, ai ela tirou a calcinha e colocou a Xana dela na frente dele, e eu só com um olhinho vendo essa delícia de transar, agora sei que como é safada a minha esposa.
– te promete o meu cu, e você vai comer hoje.
– e o tio?
– deixar esse corno dormi.
Eu adoro ouvir essa palavra corno, pois tenho orgulho.Ela virou de costas e colocou o pau dele dentro do cu dela, e começou a calvaga, gente como é gostoso ouvi os gemidos dela calvagando no pau de outro, olha eu fico louco de ver isso, ela gemia alto, e ele delirava no cu da tia, e eu estava de pau duro, nossa que delicia, até que ela se levantou e fingindo sem quere mim cutucou, agora é a minha deixar.
Eu acordei na hora, o Arthur olhou pra mim escondendo o pau com a almofada, eu mim levantei e disse.
– é assim que você mim trata Arthur, transando com a sua tia.
Ele ficou cabisbaixo.
– te pergunto, pq vc faz isso cara, te respeitava meu.
E ele sem falar nada e a minha mulher rindo, kkkk que maldade eu sei disso, mas foi tudo Teatro pra entra no.clima.
– pow cara, agora sabe o que você vai fazer cara. Com uma voz de autoritário.
Ele lenvatou a cabeça chorando e disse.
– o que?
Falei no tom de brincadeira.
– agora você vai comer essa vaca da sua tia.
Aí ela correu pegou no pau dele e colocou no cu e sentou, ele sem entender nada ficou sem ação.
– hora rapaz comer essa vagabundo.
Tirei minha roupa e coloquei na boca dela, que delicia ver nós dois participando dessa deliciosa suruba sexual, ai depois ela se levantou e Ele também, agora foi a minha vez de comer aquele cuzao gostoso, ela sentiu na minha rola e começou a rebola, e o Arthur se abaixou e começou a chupa a buceta dela, ela delirava com tesão o que estava acontecendo, ai ela se levantou e disse.
– agora sentar ai.
Ele se sentou.
– você vai realiza o sonho da titia.
Ele ficou meio aéreo e perguntou.
– o que é tia.
– espera e Vera.
Bom gente agora sou eu entrando em ação kkk, vou tira a virgindade do meu cu, minha primeira rola.
Ela foi no quarto e trouxe um lubrificante, entregou a mim e disse.
– amor sabe o que fazer.
O Arthur ficou sem entende no que estava acontecendo, passei o lubrificante no meu cu, virei de Costa pra ele, peguei no.pau dele, e sentei gostoso no.pau dele, eu via no olho dele a cara de espanto, mas ele aceitou quando comecei a rebola, gente foi uma delícia, depois disso comecei a gosta de dar o cu, meu pau ficou duro como pedra, e a minha mulher veio a começou a chupa, comecei a calvaga e ele começou a ficar ofegante e gemia como uma louça que delicia gente, ter um pau no meu cu, rebolei, calvaguei bem gostoso na rola dele, ai levantei a minha mulher virei ela de Costa e perdi pra ela senta na minha rola, pois eu vir um vídeo de bissexual essa posicao, vir e gostei.
Ela começou a calvaga na minha rola e eu comecei a calvaga na rola dele, até que ele não aguentou e gozou dentro do meu cu, foi uma sensação estranha sabe, mas depois de algumas horas eu gostei, ela deu uma camisa bem gostosa, e eu gozei dentro da buceta da minha mulher.
Ela saiu de cima de mim e eu de cima dele, Boa no rosto dele o ar de satisfação, e perguntou pra mim.
– e ai tio gostou?
Ai eu falei.
– espera ai que ja ja eu te respondo.
Fui lá e chupei o pau dele, minha mulher não acreditou naquilo que ela viu, e ela veio junto comigo delicia aquela pau gostoso daquele jovem, e ela viu a porra do sobrinho dela saindo do meu cu, que delicia gente, depois daquele dia, as férias dele nunca mas foi a mesma, começamos a transar muito e eu dei muito meu cu pra ele comer, e desde nessa dia minha mulher começou a mim amar mas a mas.
Bom gente isso é só espero que tenham gostado dos nossos contos, vou la que ela já chegou e pelo jeito cansada.
Tchau.

Ass: casal depravado….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 8 votos)

Por # #

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder NIlson

    Muito bom o Conto adorei!!!!!!!!!!!!!