Mary a Exibicionista

Autor

Bem o conto que passo a relatar é verídico e começou quando através de um site de relacionamento conheci Mary, uma morena de 1,65 de altura, cabelos castanhos e longos com um corpo muito bonito, com seios grandes e ainda de certa forma rígidos e uma linda bunda, diz ela que tudo era fruto de muito esforço em academia.
Bem, feito as apresentações no decorrer do nosso assunto ela comentou que estava casada e tinha um filho, do qual estudava em outra cidade e o seu marido costumava viajar e ficar por muitos dias fora de casa, comentou ainda que adorava provocar e se sentir desejada e com tanta propaganda fui conhece-la pessoalmente em uma cidade próxima de São Paulo na qual ela trabalhava em uma loja de magazine. Ao chegar na loja logo a identifiquei, pois além de ter já visto algumas fotos não dava para não reparar naquela morena, pois ela estava vestindo uma calça leggin preta bem justa, da qual permitia marcar a bunda, chamando muito atenção,.
Bem, ali mesmo dentro da loja em pleno expediente eu me apresentei e ela com um lindo sorriso foi logo me dizendo que sairia por volta das 17 horas era para eu a esperar na área de alimentação do Shopping e assim eu fiz. Após uns 20 minutos chega a Mary e quando eu a vi já fiquei com muito tesão, pois as suas curvas eram realmente de impressionar e após um breve papo, logo decidimos ir para um ligar mais tranquilo, um barzinho que ela conhecia, mas ela me falou que chamará um outro amigo, achei estranho e não compreendi e ela foi logo dizendo que no final da noite ficaria comigo, mas queria se exibir para mim estando ela acompanhada, sendo que depois de um tempo se despediria do amigo e ficaria comigo. Perguntou se eu toparia sair dessa forma e que eu não iria me arrepender. Eu já estava na chuva e então aceitei a fantasia.
Então, fomos para o tal lugar e chegando lá pegamos duas mesas, sendo que eu fiquei sentado em uma e ela se sentou em outra, pois falou que logo o outro amigo chegaria. A minha mesa ficava bem de frente com a dela e a dela em um ângulo privilegiado, pois permitia que eu estando na minha mesa tivesse total visão da mesa dela, ela se levantou e foi até o banheiro e quando retornou estava com outra roupa uma minissaia de jeans e eu a observando retornando já fiquei de pau duro, devido aquelas coxas grossas e bronzeadas que a Mary tinha o prazer de mostrar. Bem, logo o outro amigo chegou, um senhor bem vestido usando um terno cinza e de aproximadamente uns 65 anos, eles se e cumprimentaram com um beijinho no rosto e ali ficaram conversando e tomando alguma coisa. Se faz necessário comentar que o amigo da Mary que estava na mesa com ela não sabia da minha existência.
Foi então que percebi a intenção da minha nova amiga, pois conforme ela já havia me antecipado ela curtia um exibicionismo e para o meu delírio começou, ela, discretamente começou a tirar a calcinha estando sentada e fez questão de levantar uma parte da tolha de mesa permitindo que eu a observasse, depois abria as pernas e ficava mostrando discretamente a buceta, pois da minha mesa eu tinha uma visão privilegiada e o amigo ela o máximo que fazia era ficar colocando a mão nas pernas dela e ela com a carinha de safada como se nada estivesse acontecendo, depois de aproximadamente nessa fissura o amigo dela pagou a conta e foi embora, ela logo, veio para a minha mesa e perguntou se eu tinha gostado do show….eu paguei a conta e levei a safa até o motel, onde pude realizar todos os meus desejos comendo aquela safada, fizemos sacanagem em todas as posições e até mesmo o bumbum a safada liberou. Como ela era muito gostosa continuei saindo com ela por diversas vezes e até mesmo comecei a frequentar a casa dela quando davam festas, mas já é outra história.