familia degenerada

Autor

A caravana estrela show , percorria todo norte nordeste nos anos sessenta, era composta por toda minha família , reunida num velho caminhão Ford levando o mundo da magia um espetáculo meio teatral meio circence , aos vilarejos das regiões . onde triplex casado com alana minha Irma mais velha , se apresentava entortando barras de ferro e desafiando os moradores das corrutelas em jogos de braço de ferro . onde meu pai recolhia as apostas e raríssimas vezes ele perdia. Alana engolia espadas e fazia o show pirotécnico cuspindo fogo para delírio dos expectadores. Meu pai atirava facas que raspavam o corpo de jade minha outra Irma Pacheco seu namorado fazia as vezes de segurança da troupe ainda tocava Sanfona onde minha mãe e jade cantavam sendo que minha mãe Marli ficava ainda nas bilheterias .eu era o encarregado da venda de algodão doce pipoca e algumas vezes maças do amor. Nosso circo era uma minúscula barraca onde não caberia mais que trinta pessoas .por isto sempre a casa estava cheia, apesar de pouco rentável. Mas nosso cachê alto era as sessões da meia noite proibida para menores de dezoito anos e destinada somente para homens , onde as três se exibiam com danças eróticas e ficavam completamente nuas , tendo sempre um grande-final onde minha mãe era penetrada duplamente pelos meus cunhados , e minhas irmãs eram leiloadas para treparem com quem pagasse e as vezes copulavam ate oito vezes cada, minha mãe tinha um preço especial e muitas vezes era oferecida aos prefeitos ou coronéis das localidades pois apesar de ser a mais velha despertava um desejo insano naquele povo nordestino, diziam que quando meu pai anunciava minha mãe como a mulher da língua de veludo muitos gozavam nas calças so de ver ela serpentear sua língua sobre seus lábios cobertos de batom vermelho. Hoje as setenta anos me bateu estas recordações minha memória as vezes pode ser falha mas estas lembranças nunca foram esquecidas.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...