Eu Flávia iniciando minha amiga Marcela na Zoofilia

Autor

Minhas lembranças (XXVII) Eu vocês já conhecem de contos anteriores, este fato que vou relatar aconteceu em Agosto de 2017. Eu tenho uma amiga de nome Marcela 17 anos linda, corpinho bem proporcional, gostosa mesmo; ela veio morar aqui em Bauru no início do ano, seus pais vieram a trabalho, no início ela estava sem amigos e nos aproximamos e surgiu uma ótima amizade, ela tinha um namorado mais a distância esfriou o relacionamento e quando ele a deixou ela ficou muito triste e eu era a amiga que ouvia e tentava distraí-la para que esquecesse o ex e isso nos aproximou ainda mais, mais tem coisas íntimas que não falamos nem para amigos, e eu nunca falo das minhas opções sexuais, para meus amigos, principalmente do colégio sou uma garota até um pouco tímida e esse meu jeito que eu consigo me preservar, e eu não tinha comentado nem com minha melhor amiga a Marcela, nunca falei da minha vida sexual incestuosa com meus pais e primos, nem de eu ser viciada em Zoofilia, mais tudo pode acontecer quando menos e isso vou relatar nesse conto.
Tínhamos que fazer um trabalho do colégio em dupla e ela como era de se esperar me escolheu, pois eu sou sua melhor amiga e confidente, nesse dia avisei meus pais que eu ia passar a tarde na casa da Marcela, terminando a aula fomos pra sua casa, estaríamos a sós, pois seu pais trabalham o dia todo.
Chegamos na sua casa, entramos e fomos recebidas por um cão, um lindo Pastor Alemão, que veio nos cheirando e abanando o seu rabo e querendo montar nas nossas pernas, ela ralhou com ele e ficou um pouco chateada pois o Dog não queria soltar a minha perna.
Eu disse pra ela não se preocupar comigo pois eu também tenho um Dog e que eu amo os animais, ela ficou mais a vontade e eu perguntei; qual a idade do Bob(esse é o nome dele)? Ela me disse que ele tinha quase dois anos, aí eu perguntei se ele já tinha cruzado? Ela me disse que não, que ainda era Virgem e que ela não sabia o que fazer, e que sua mãe até já tinha falado em castrar o animal, mais como o Bob era dela ela não aprovava essa ideia, aí eu perguntei se ela já tinha masturbado ele pra aliviar um pouco a sua excitação, ela ficou vermelha gaguejou um pouco e disse que quando ela está só é da banho nele ela já o havia masturbado, mais foi poucas vezes, aí eu disse que isso é normal que ela não precisava ficar com vergonha de mim, pois eu também fazia assim com meu Dog.
Fomos almoçar e como estava calor tiramos nossas calças Jeans e ficamos só de calcinhas e blusas, fizemos nossos trabalho e ainda tínhamos umas 4 horas antes que seus pais chegassem do trabalho, aí eu puxei o assunto do Dog e eu falei que quando eu masturbava meu Dog eu ficava excitada e se com ela também acontece isso também, e ela afirmou que também ficava molhada, aí eu disse que ela precisava treinar o Bob pra ele não ficar subindo nas pessoas que comigo não tinha importância, mais para os amigos dos seus pais poderia ser constrangedor, e se ela quisesse eu poderia ajudar, saímos e quando ele veio pra me cheirar eu ralhei com ele e não deixei, ele foi pro lado dela fiz o mesmo, depois devim tempinho eu o chamei e deixei ele me cheirar, como eu estava só de calcinha ele meteu o nariz na minha bucetinha, aí eu deixei ele cheirar, mandei ele parar e falei para ele cheirar a bucetinha da Marcela e ele obedeceu meteu o nariz na bucetinha dela, aí falei pra ele parar e ele obedeceu na hora, rimos um pouco e ficamos calada uma não queria falar pra outra o que estava sentindo, aí eu resolvi que eu tinha que falar, disse não me leve a mal, mai eu preciso te perguntar; você já pensau em cruzar com o Bob? E continuei, pois eu estou com minha buceta molhada só dele me cheirar, aí ela me disse que tinha vontade mais tinha medo pois já tinha ouvido falar que podia ficar engatada e que precisava ir ao médico para anestesiar pra poder desengatar, aí eu falei que eu ia contar um segredo pra ela, que eu confiava nela e que eu cruzava com meu Dog e que era uma delícia e que se ela quiser eu encimaria ela, eu ia ajudá-la a realizar sua fantasia, ela topou na hora e fomos pro seu quarto e levamos o Bob, aí ela me disse que eu fizesse primeiro pra ela saber como era, topei na hora, peguei meias coloquei nas patas do Dog, aí ficamos nuas e eu deixei o Bob lamber minha bucetinha, peguei no pau do Dog e dei uma chupada pra deixar ele mais tarado ainda, fiquei de 4 e falei pra ela direcionar o pau pra minha bucetinha, ele subiu em mim mais estava muito afoito e não acertou minha bucetinha e ela não sabia o que fazer aí eu coloquei minha mão entre minhas pernas e quando ele subiu peguei no pau no pau e coloquei na entrada da bucetinha e quando ele percebeu que estava entrando ele socou tudo de uma vez e foi fazendo movimentos frenéticos de entra e sai, eu falava; vai Bob, soca com força na sua cadelinha, mete gostoso, ai que pau gostoso você têm, a Marcela vai adorar ser sua cadela também.
Aí senti sua porra inundar minha bucetinha e o nó pulsar dentro de mim, aí ele quis virar, eu segurei seu pau e pedi pra Marcela ajudar o Dog ficar bunda com bunda comigo, aí eu pedi pra ela olhar eu bater uma siririca enquanto eu estava atada com o Dog, gozei pela segunda vez, aí o nó murchou e saiu o Bob virou e lambeu minha bucetinha e meu cuzinho, limpou todo o gozo dele e o meu, aí ele deitou e lambeu seu pau também.
Aí perguntei se ela estava preparada para se acasalar também? Ela me disse que sim, aí deixamos o Bob descansar um pouco, falei pra Marcela ficar de 4, aí falei pra ela que eu queria ver se sua bucetinha estava preparada pra receber o pau do Bob, comecei a fazer uns carinhos na sua bucetinha, meti dois dedos dentro é massageei seu grelo tirando gemidos da Marcela, aí peguei o pau do Bob e coloquei na boca 👄 e chupei até que ele ficou rarado de novo, ele montou na Marcela e eu direcionei seu pau na entrada da bucetinha e ele socou tudo, aí eu com uma mão eu acariciava o seu grelo e com a outra mão eu fazia carinho nos seu peitinhos, e fui acalmando ela quando o nó começou a inchar, eu falei que era um pouco incomoda só no início depois sua bucetinha ia acostumar e aí era só gozar, ela gozou gostoso e eu falava pra ela que ela era como eu uma cadelinha no cio, depois o Bob gozou dentro dela e ele quis virar bunda com bunda e eu segurei o nó pra fixar dentro até murchar, quando murchou saiu e fez até barulho, ele lambeu a bucetinha da Marcela que estava inundada com a porra do Bob e os sucos do gozo da Marcela,
Descansamos um pouco, colocamos o Bob no quintal e fomos tomar banho juntas, aí eu lavei a bucetinha da Marcela nos enxugamos e voltamos pro quarto ai ela me disse que foi uma delícia, indescritível a sensação de ser acasalada com o Bob, que estava um pouco dolorida mais que queria continuar sendo a Cadelinha do Bob, pedi pra ela deitar e abrir as pernas que eu queria ver como estava sua bucetinha, aí eu abri sua bucetinha e tava tudo normal só um pouquinho irritada, não aguentei meti minha boca 👄 e mamei no seu grellnho, fiz ela gozar mais uma vez.
Estava ficando tarde nos vestimos e combinamos que íamos fazer outras vezes e que a próxima seria na minha casa com meu Dog.
Aguardo ansiosa os seu comentário.
Beijos 😘 meu e-mail para contato.
flaviacmantovanni@gmail.com