Criei coragem e dopei a minha mãe

Autor

Meu nome é Mateus, sim esse é meu nome verdadeiro, há uns tempos atrás desde que minha mãe se separou do meu pai que foi embora de casa, sentia que minha mãe ficava muito só, ela tem 40 anos, é morena pele branca com os cabelos cumpridos, poucos peitos e com uma bunda e coxas volumosas, eu tenho 15 anos, sou filho único dela e por isso tem um carinho especial a mais por mim.
Confesso que eu nem via minha mãe com olhos maliciosos, apesar dela ficar andando pela casa com roupas curtas e até msmo só com roupas íntimas, até que eu me interessei por esse assunto de “incesto”, quem me contou foi meu amigo na escola, disse que a tia dele o atraia bastante e que se pudesse comia ela fácil, eu no momento nem dei bola, quando ele falou que minha mãe era gostosa a ponto de comê-la também, eu fiquei furioso na hora, disse q msma coisa com a mãe dele, que também quis me bater. Mas isso só nos fez pensar em querer comer a mãe um do outro, até q ele me disse q se comesse minha mãe eu poderia comer a dele, e Ficamos nisso por um bom tempo, mas nunca tomamos a iniciativa, deve ser porque naquela época éramos inocentes e não pensaríamos em maldade, chegava em casa todo dia da escola e via minha mãe com vestido curto mostrando a beiradinha da bunda dela, às vezes só de calcinha, como era calor e em casa se sentia a vontade. Comecei a ver ela com tesão, imaginando meu amigo comendo akele cu delicioso q ela tem, foi aí que eu percebi q estava desejando minha própria mãe! Fala sério, eu seria capaz de fuder a buceta pela qual eu sai ? Vários pensamentos desse tipo rodeavam minha cabeça, e ela não ajudava, sempre andando pela casa com roupas curtas, se abaixava pra pegar alguma coisa e subia akele rabo com a calcinha bem enfiada naquele cuzinho. Me deixava louco, nesse mesmo dia bati uma pra ela cheirando a calcinha usada dela no cesto de roupas, imaginando meu pau ( que não era mto grande na época tinha uns 14-15cm) socando akela buceta.
Voltava pra escola e meu amigo novamente tocou no assunto, eu já realista dizia q era impossível as mães concordarem com tal coisa ( a mãe dele era uma ruiva por volta de uns 45 anos, ao contrário da minha, tem uns peitoes e um rabo delicioso), ele me disse que só dando algum remédio pra q isso acontecesse, ele tava realmente querendo foder minha mãe kkkkk eu ri na hora e disse como ele ia arrumar esse remédio.. ele disse q já tinha comprado, me deu 1 comprimido e disse pra amassar e jogar em alguma bebida dela q ela apagava, fiquei com medo de q acontecesse alguma coisa, mas ao mesmo tempo era minha oportunidade de ver ela pelada só pra mim.
Chegando em casa eu já bolei um plano pra q ela tomasse o remédio, enquanto ela fazia o almoço, eu pedi pra fazer o suco e já amassei o comprimido escondido e coloquei no copo dela, já era, só faltava ela tomar e podia ter ela, dito e feito, nem terminamos de almoçar e ela disse q se sentia mal e q iria durmir, nem chegando na cama já caiu no tapete do quarto dela, fui até lá, pra me certificar q ela n acordasse bati e mexi nela varias vezes, e nada dela reagir.
Pronto, era só começar a brincadeira, pensei em ligar pro meu amigo na hora, mas queria comer ela primeiro e sem ninguém vendo, levantei devagar o vestido dela, minhas mãos tremiam, meu coração estava a mil, estava prestes a realizar um feito inacreditável, a cada centímetro q eu subia o vestido dela, ia revelando aquela calcinha fio dental branca rasgando o rego dela, akele cheiro agridoce subia no ar, deixei seu vestido até a altura das costas, comecei pegando na sua bunda, e que bunda, durinha apesar da idade, ja cai de boca chupando akelas nadegas feito louco, abaixei sua calcinha até os pés com calma, não tinha pressa, afinal o remédio tinha efeito de 6 a 8 horas, meu pau já estourava dentro da calça do colégio, tirei ele pra fora e comecei a roçar nakela bunda enorme e deliciosa dela, fui passando ele por todo seu corpo, coloquei ela de barriga pra cima e já tirei todo seu vestido, tava sem sutiã, akeles peitinhos médios, clarinhos e meio mole, passei meu pau neles com vontade, coloquei na boca dela e até tirei umas fotos pra bater uma depois, meu pau já não aguentava mais, queria esfolar akela buceta inchada dela, era fechadinha, nem parecia de uma coroa de 40 anos, levantei as pernas dela segurando com os braços e dei unânime cuspida no meu pau, parei por uns instantes e vi akela imagem que não saíra nem tão cedo da minha cabeça, minha mãe com as pernas abertas pra mim , meu Cacete chega escorria, como se babasse pra devorar akela racha inchada e rosinha.. fui pressionando meu pau pra entrar, e aos poucos ela foi engolindo meu pau, Que sensação maravilhosa, estava oficialmente fazendo um incesto, igual eu via nos sites, akela buceta quentinha, akela baba do meu pau já fazia as primeiras bombadas, comecei a penetrar fundo nela, ela durmindo calmamente, nem sonhava q seu filho estava a comendo, akele rosto com man olhos fechados, e balançando pra cima e pra baixo, depois sem umas 10 bombadas man não aguentava mais, tirei meu pau pra fora e gozei tudo na cara e boca dela, passava meu pau dentro da boca dela pra que saísse o resto do gozo, já cai ao lado dela, pensando no q eu tinha feito, me imaginei um monstro, mas um monstro q realizou seu desejo kkkk. Levantei limpei ela e com muito esforço a coloquei na cama, e fui jogar vídeo game, passou algumas horas e ela acordou, aínda meio sonolenta com akele vestido até a polpa da bunda, foi aí q eu percebi q tinha esquecido de colocar suba calcinha de volta, já era eu pensei, to morto, manda axo q ela nem percebeu isso e me deu dinheiro pra comprar pizza já q estava mto cansada pra fazer a janta.
Isso me aconteceu quando tinha 15 anos, hj eu tenho 17 e depois eu conto como meu amigo comeu ela tbm e eu comi a mae dele também.