Casada Novinha – Minha Primeira traição

Autor

Olá a todos, muitos me adicionaram no Instagram, não esperava tantos seguidores rapidamente, prometo ir contribuindo aos poucos, vou colocar mais vídeos e fotos, recebi muitas sugestões para contar o conto, vou tentar da melhor maneira possível, mas infelizmente tem muitos babacas que só sabem criticar e não tem como agradar a todos, então me desculpem.

Insta: @tacristinalmeida (Cristina Almeida)

Nasci no interior de São Paulo (Bragança Paulista), já tive bastante aventuras desde novinha, mas foi com meus 16 anos que comecei a namorar sério com Gilmar (nome ficticio), ele tinha 23 anos, sou de uma família bem humilde e meu namorado tinha um emprego simples em uma padaria pequena da cidade.

Nosso namoro era autorizado pelos meus pais e com meus 18 anos ele me chamou para morar com ele, no fundo da casa da mãe dele, era um cômodo meio grande e um banheiro e assim iniciou minha vida de casada.

Virei assim a cadela do meu marido, a primeira noite junto ficou a madrugada inteira fudendo minha bucetinha, fiquei toda dolorida de tanto levar rola dele, rss. Eu não trabalhava e ele me comia todo dia, era faminto por minha bucetinha.

Ele chegava em casa, se eu estivesse na cozinha lavando louça já me debruçava e socava a vara em mim, rss e logo já estava eu com a bucetinha cheia de porra dele, a única coisa que nunca fiz com ele foi chupar o pau dele, morria de nojo e ele já sabia desde quando namorávamos junto.

Então era só sexo vaginal, quando saía com ele, ele não gostava que eu usava roupas muito apertadas ou shortinho, ele morria de ciúmes e sempre andava muito comportada com ele, até que as coisas foram apertando e ele ficou sabendo por alguns colegas que estava contratando meninas em um mercadinho pequeno da cidade.

Então um colega do meu marido elaborou um curriculum pra mim e mandou eu ir lá entregar pois estava precisando, nisso fiquei feliz e fui logo cedo, meu marido foi trabalhar e fui lá entregar meu curriculum, fiquei lá esperando, não tinha nem aberto ainda, e já tinha 3 meninas com curriculum também mas bem mais velha do que eu, pela aparência eu era a mais novinha.

Quando abriu o mercado, um sr. de 45 anos bem cuidado (dono do mercadinho), pegou o curriculum das meninas e assim elas saíram e fui deixar o meu e ele pediu para mim esperar, achei estranho mas fiquei aguardando.

Nisso ele pediu para mim subir no escritório para conversarmos, fiquei muito feliz, chegando lá ele sentou e me mediu de cima embaixo, com aquele olhar de safado, deu um sorrisinho malicioso perguntando se estava afim do emprego mesmo essas coisas.

Fiquei morrendo de vergonha, mas fingi que não percebi nada e informei que estava precisando muito do serviço, e que estávamos passando por dificuldades em casa. Que me dedicaria ao máximo ao trabalho, que era esforçada, essas coisas.

Nisso ele falou que gostou de mim e que se fosse contratar eu, seria apenas para o escritório só para atendimento telefônico, fiquei muito feliz, e ele falou que se teria problema usar uniforme, falei que não teria problema, porém ele falou que o meu era diferente das outras meninas da loja.

Ele então me trouxe, era um shorts legging vermelho e uma camisa vermelha da loja, sendo que as meninas vinham com roupas dela e só tinha a camisa de uniforme, então fiz uma carinha meio de preocupada e falei que eu era casada e ele era muito ciumento.

E que ele não gostava que eu usa-se shortinho, ele falou pra mim não se preocupar que o shorts eu vestiria no escritório mesmo e que ninguém viria eu uniformizada, só ele e que se eu trabalha-se direitinho podia até pagar um salário de 500 reais.

Fiquei muito feliz ouvindo aquilo pois pelo comentário, o valor que ele pagava era em média R$ 400,00 naquela época e ele iria me dar R$ 100,00 a mais, então ele falou para mim voltar no outro dia cedinho para ele passar todo serviço.

Chegando em casa contém para meu marido que era para ficar no escritório estas coisas que o sr. era bem educado e gentil, meu marido ficou super feliz torcendo para que tudo desse certo, ainda mais ganhando R$ 500,00, mais que ele ainda.

No outro dia fui cedinho como combinado, o sr. ja estava me aguardando, subimos para o escritório, e ele já foi mandando eu ir no banheiro colocar o uniforme, fui prontamente e quando coloquei me senti muito vulgar com aquilo.

Shortinho bem apertado, enterrado na minha bundinha e repartindo um pouquinho da minha bucetinha, mas como não era besta, já entendi que aquele velho era safado, mas precisava muito do emprego por necessidade mesmo.

Nisso saí do banheiro e ele logo foi me medindo de cima embaixo:
– Nossa Cristina, ficou lindo em vc.

Eu dei um sorrisinho meio sem graça, ele me puxou pela mão e já cai sentada no colo dele, fiquei vermelha de vergonha e ele calma linda ninguém vai ficar sabendo, estamos sozinhos aqui, vou te pagar R$ 500,00 reais lembra.

Fiquei assustada mas fui me contendo aos poucos pensando que precisava e imaginando como um sr. podia ser tão safado e cara de pau daquele jeito, nisso ele segurou minha cintura e foi meio que gemendo, falando que delícia, nossa.

E rapidamente gemeu, senti aquele pau duro na minha bunda amolecendo, o safado tinha gozado tudo com roupa e tudo, nisso levantei, foi ver se não tinha me sujado e ele falou como seria o serviço, tudo normal como se nada tivesse acontecido.

Fiquei pensativa lembrando daquilo, e via ele explicando com a maior naturalidade do mundo, e na hora de ir embora eu perguntei sobre o salário como seria, ele pegou e falou, o salário é R$ 400,00, pra ganhar R$ 500,00 vai depender de você.

Automaticamente nada besta entendi, tirei a roupa do serviço e fui embora, e não comentei nadinha com meu marido, falei que foi tudo normal, que eu estava praticamente contratada, ele estava muito feliz com tudo aquilo.

No outro dia voltei para trabalhar assustada pensando que e se ele fizer isso e aquilo e não vou mentir que fiquei com muito medo, primeira semana ele pediu para ir sempre 1 hora antes e pontualmente estava eu lá novamente.

Eu me trocava e ele já me chamava e puxava para o colo dele, e a cada dia ia avançando mais, já passava a mão por cima do shorts na minha bucetinha e depois segurava minha cintura e ia fazendo eu rebolar na rola dele por cima da roupa mesmo.

E uma semana assim já fui me acostumando com a situação e agradava ele, mas nunca falei nada para meu marido, até que depois de uma semana ele colocou o pau dele pra fora e pediu pra mim masturbar ele, fiquei meio sem jeito.

Fiquei com a consciência pesada mas bati uma pra ele até que ele mandou eu dar uma chupadinha e falei que nunca tinha feito aquilo, que eu vomitava, aí ele propôs em eu ser amante dele ali, sem ninguém ficar sabendo e me pagaria um salário de R$ 600,00, eu fiquei sem reação com a oferta, iria ganhar muito mais que meu marido.

Ele então falou que teria uma surpresa e pegou na gaveta uma camisinha de sabor morango, não esqueço até hoje, eu nem sabia que existia, ele então colocou no pau e falou ajoelha e dá uma chupadinha, eu meio sem jeito ajoelhei com a consciência pesada, pois nunca chupei meu marido e estava ali chupando meu chefe.

Nunca havia chupado mas ele gemia muito e ia me falando como fazer, até que ele falou:
– Levanta cadela, vai minha puta.

Levantei ele já me virou e abaixou o shortinho junto com a calcinha e ja me debruçou na mesa e enfiou o pau dele na minha buceta, e comeu gostoso igual meu marido fazia todo dia, mas ele era mais safado ainda e agressivo.

Depois de gozar ele sentou e só falou:
– Vem me limpar safada e pode ir trabalhar, vc passou no teste.

Fui la me ajoelhei, tirei a camisinha do pau dele, peguei um papel deixei limpinho, ele adorou com meu jeitinho delicado, ele se levantou, levantei a calça dele, coloquei o sinto e fui trabalhar como se nada tive-se acontecido.

Todos os dias era assim e meu marido nem imaginava, já estava gostando de dar para meu chefe, até que chegou a vez que ele mandou eu chupar sem camisinha, tentei deu ância e logo ele me levou para o banheiro, mandou eu ajoelhar e chupar, falou que se vomita-se não teria problema, mas eu teria que chupar sem camisinha.

Então comecei chupar com ância, mas não cheguei a vomitar, até que o cachorro mandou eu abrir bem a boca e socou fundo segurando minha cabeça, não teve jeito, vomitei tudo na privada, e ele só falava:
– Isso vagabunda, minha puta, assim que quero

Fiquei morrendo de vergonha e mio nojo, ele então me levantou pegou um gel e começou a enfiar no meu cú, já tinha dado o cuzinho, mas era de vez em quando, não gostava de dar pois doía muito, mas me entreguei totalmente.

Fui uma cadela totalmente obediente, fiquei 1 ano no serviço, dando gostoso quase todos os dias para meu chefe, ninguém nunca ficou sabendo disso, depois de um ano meu relacionamento com meu marido foi ficando chato.

Até que fiquei sabendo que ele havia ficado com uma menina, foi o que eu precisava para cair fora, assim me separei e voltei a morar com os meus pais, essa foi minha primeira traição quando casada pela primeira vez.

Espero que a forma de contar foi melhor que o primeiro, mas quero melhorar ainda mais, então ao invés de criticar, de sugestões para ficar melhor. obrigada. bjs a todos.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,33 de 3 votos)
Loading...