Carnaval bom, Marido maravilhoso

Chamo-me Luciana, tenho 35 anos e sou casada há, 11 anos, confesso que antes de casar eu fui “Viradinha” em relação ao sexo, mas após o casamento, fui totalmente fiel, o meu marido sabe de todos os relacionamentos e todas ás transas que tive antes dele, sabe inclusive quem me comeu mais gostoso, pois sempre quando transamos eu chamo pelo nome “Dele”, e gozamos muito.
Logo no começo do ano o meu marido me mandou escolher onde eu gostaria de passar o carnaval, e eu escolhi á capital baiana. Viajamos e chegamos á Salvador, quatro dias antes do carnaval, assim pudemos conhecer a cidade, seus pontos turísticos, ás ilhas de Itaparica, São Paulo, em fim…
No domingo de carnaval, brincamos nos blocos até não aguentarmos mais e voltamos para o hotel, na segunda acordamos já por volta das 11h00 da manhã, tomamos banho e saímos para almoçar e voltar aos blocos, mas o melhor ainda estava por vim, entramos em um restaurante e quando pedimos a conta o meu marido falou que havia esquecido a carteira no hotel e me pediu para ir buscar, ainda bem que escolhemos um restaurante bem próximo ao hotel, então eu fui, quando entrei no quarto tive um susto enorme, havia dois homens, sentado a mesa tomando cerveja, imediatamente eu fui saindo do quarto, quando um deles falou: “Veio buscar a carteira do seu marido”? Eu fiquei na porta parada sem entender nada, então o outro veio até mim, me pediu para entrar que ele me explicaria tudo, eu entrei, então ele simplesmente falou que o meu marido estava a fim de ir ao bloco sozinho, e que havia convidado os rapazes para me fazer companhia tomando uma cervejinha.
Nesse momento eu começava a entender tudo, olhei melhor para os rapazes e percebi que eles eram morenos, malhados, aproximadamente 24, 25 anos, um era muito bonito, mas o outro era um deus grego, eles estavam de bermuda e camiseta branca, então pegaram uma cerveja no frigobar e me ofereceram, eu comecei a beber para ver se relaxava, um veio por trás, me abraçou, começou beijando o meu pescoço e sem cerimonia, meteu a mão na minha buceta por cima do short, eu fiquei sem reação, o outro veio pela frente e começou a me beijar na boca, eu já com 35 anos, tendo ali dois, garotos negros e lindos me agarrando e ainda mais com a permissão do meu marido, decidi relembrar o meu passado, comecei a beijar os dois, fui tirando a camiseta e me aparecia duas barriga tanquinho, começaram a tirar minha roupa, fiquei nua com eles chupando os meus seios, o deu grego tirou a bermuda e me apareceu um pau de no mínimo 19 centímetro, segurou a minha cabeça forçando levemente para o seu pau, mas nem sei para que ele fez isso, afinal eu não via a hora de engolir aquela pica todinha, chupei como uma vadia, o outro colocou o pau para fora e eu sentada na cama, passei a alternar ás chupadas, eu chupando e eles me chamando de “Puta casada, de vadia, de cachorra”.
Enquanto eu chupava o pau de um, o outro subiu na cama e me agarrou por trás, apertava meus seios, me beijava o pescoço e falava bem baixinho: “Chupa piranha, todos esses anos sendo de um homem só, não tem piranha que aguente”, aquilo me deixava ainda mais louca de tesão, foi quando o cara gozou na minha boca, eu tentei tirar, mas ele segurou a minha cabeça e falou: “Engole tudo sua puta”, tomei o leite quente e grosso, dai ele levantou e me levantou, para minha surpresa, me beijou na boca, ainda cheia do leite dele, nos beijamos, enquanto o outro por trás já metia na minha buceta, fomos para cama, deitei e um veio para cima e meteu na minha buceta, quando o outro vinha, eu falei: Pare, “Fique só olhando e espere a sua vez”. O cara não gozava nunca, metia sem dó, foi quando o cara falou que ia gozar, eu então falei: “Goza gostoso”, ele gritou gozando, levantou e começou a chupar a minha buceta, então o outro que só se masturbava de leve, veio para cama e falou que agora era a vez dele, a minha buceta já estava ardendo de tanta rola, então propositalmente eu deixei o da pica menor por último, eu virei de costas e falei: “Me coma por trás, mas com carinho”. Ele foi metendo no meu rabinho bem devagar, mas apesar do pau dele ser menor que do outro, era sem dúvidas muito maior que a do meu marido, estava entrando arrombando o meu rabinho, era um misto de dor e prazer, então o cara perguntou: “Ainda não entrou nem a metade, você quer que eu pare?”. Eu com a voz bem safada, quase que gemendo, falei: “Se você tirar eu lhe mato, meta tudo, abra para depois o seu amigo entrar”. Eles começaram a rir e o deus grego falou: “Quem foi puta, nunca perde a majestade”.
Terminamos de transar e fomos os três tomarmos banho, eu dei banho nos dois, ensaboava aquelas picas maravilhosas, e eles ensaboava meus peito, minha buceta, terminamos e após nos vestirmos, eles falaram: “Então, você não veio buscar a carteira do seu marido, ele falou que você faria o pagamento”. Eu comecei a ir, fui, peguei a carteira e perguntei quanto era? Eles então falaram que eram R$ 300 reais para cada um, eu perguntei: R$ 300? Ele então falou: “Tá achando caro”? Eu peguei os R$ 600 Reais entreguei e falei: “Foi o dinheiro mais bem gasto que o meu marido pagou até hoje”. Começamos a rir, então um falou: “Por isso que a gente prefere comer sempre ás casadas, elas são melhores de cama, afinal passam muito tempo comendo a merda que tem em casa”. Rissssss. Eu então falei: “O meu marido é maravilhoso, mas em relação a sexo, você tem razão, mas o mais compensa, então nada é perfeito”. Começamos a rir e fomos embora.
Assim que sai do hotel, liguei para o celular do meu marido e ele me falou que estava no mesmo lugar, esperando a carteira, quando cheguei ao restaurante, já era por volta ás 17h30, ele sorrindo me falou: “Você demorou para encontrar a carteira”, eu sorrindo falei: “Demorei para dá conta de dois machos gostosos”. Começamos a rir e nos beijamos, daí ele olhou e me perguntou: “Ainda tem pique para acompanhar o bloco”? Eu sorrindo falei: “Para o bloco sim, só não aguento rola por duas semanas, aqueles boyzinhos me fuderam”. Kkkkkkkkkk, Hoje terça feira de carnaval, acabamos de chegar em nossa cidade, durante a volta eu falei para o meu marido: “Apesar do que aconteceu, eu vou voltar a ser fiel como eu era, disso você pode ter certeza, mas quero que você me “Presentei” de vez em quando”. Sorrimos e ele falou: “Eu te amo e quero te fazer extremamente feliz”. Eu agora sou uma casada completa. E claro que vim correndo relatar o meu carnaval para vocês e aproveitar para recomendar o carnaval de Salvador, para todas ás casadas, mas tem que ser apimentado, se não, não será completo. Beijosssssss