A primeira vez foi com o filho do meu padrasto parte 2

Autor

Leonardo me olhou com um olhar que até hoje eu não consiguir desefrar. Ele virou pra mim e disse

_ (ele) mais isso é coisa de viado, e eu não sou viado.
_ (eu) É só uma brincadeira leo, Níguem vai sabe. Eu juro, vai ser um outro segredo nosso. Ele me olhou por um tempo, e disse tá bom, nessa hora um sorriso cause que instantâneo veio em minha boca. Eu levantei e foi fechar a porta do nosso quarto. A filha do meu padrasto tava no curso e só voltaria a noite, e minha mãe e meu padrasto estavam intrétidos com os preparativos da feijoada para a celebração de São João, entao provavelmente eles iriam demorar. Assim que eu fechei a porta, leo já veio pra cima de mim, e ficou roçando o seu pau no meu cuzinho. E eu fiquei rebolando a minha bunda em cima do pauzinho dele.

_(ele) isso é muito bom, eu vou querer fazer sempre isso com você Paulinho. Ele dizia isso enquanto sarrava em mim. sentir o corpo dele sobre o meu, era a melhor sensação que eu já tinhá sentido na minha vida. Ele começou a segurar o meu quadriu e puxar pra mais perto dele.

_(eu) isso leo continua tá muito bom. Eu também vou quer sempre fazer isso com você. Enquanto eu falava, ele começou a morde a minha orelha, aquelo me deixou ainda mais exitado. Foi quando ele mé puxou pelo quadriu até a cama Onde ele sentou e eu sentei no colo dele. Eu adorei esse posição porque eu poderia ditar o ritmo. Eu comecei a pular devagarinho em cima do pauzinho dele. E ele começou a dar leves gemidos. Eu comecei a pular cada vez mais rápido, com mais força. Ele gemia a cada vez que eu pulava em cima dele. Eu gemia alto, dizendo que tava adorando pular no pau dele. Ele por sua vez se limitava a gemer baixinho. agente ficou ali por certa de uns 10 minutos, até que ele começou a se tremer, a respirações dele ficou mais ofegante. Ele deu um leve grito nada demais. Eu na hora não sabia porque ele tinha feito isso, só depois que eu fui descobrir que ele tinha gozado, apesar de não sair leite nenhum, ele havia gozado. Como nos éramos apenas crianças de 8 anos, nos ainda não gozavamos Depois disso ele ficou mole, e seu pau abaixou. Na hora eu me preocupei e peguntei.

_ (eu) tá tudo bem leo?
_ (ele) tá sim, eu sentir uma coisa muito forte dentro de mim, mais foi uma coisa boa. Eu cheguei a ficar com o meu corpo todo mole.
_ (eu) isso que agente vez foi muito bom, agente podia repitir ne?
_ (ele) eu tambem gostei, vomos repitir sempre que eu vier pra cá.
Depois disso ele se levantou e foi tomar banho, logo depois ele me grita e pede pra eu levar a toalha pra ele. E eu levo quando eu entro no banheiro eu vejo novamente aquela pica branquinha dele. Estava mole, mais mesmo assim pra mim, aquilo era muito grande. Fiquei fascinado olhando aquilo, eu tinha gostado do que agente tinha feito, mais eu sintia que tava faltando alguma coisa. entreguei a toalha pra ele e foi pro meu quarto. Logo depois a minha mãe e meu padrasto chegaram, a noite chegou e todos foram deita como eu disse eu durmo na cama de baixo, e a filha do meu padrasto em cima, quando o filho dele vem pra cá, ele dorme comigo na cama de baixo. Já estavam todos deitados, eu não conseguia durmir, vê o filho do meu padrasto ali, na memsa cama que eu só com um shorte fino de futebol e sem camisa, depois de tudo o que agente tinha vivido mais cedo, eu não consiguir parar de pensar na rola dele. Foi quando eu movido pelo tesão começei a passar a mão do pau dele. Foi passando, e apertando o pau dele, logo ele foi ficando duro. enquanto eu passava a mão no pauzinho dele, eu ficava mordendo a sua orelha. Não demorou muito ele acordou quando ele percebeu o que eu tava fazendo elê vira pra mim e diz baixinho pra não acorda a irmã dele que dormia em cima de nos.

_ (ele) você tá maluco, alguém pode ver agente.
_ (eu) tá todo mundo dormindo. Níguem vai pegar agente não. Eu disso isso, mordendo novamente a sua orelha, ele se arrepiou todo, e não disse mais nada. Ele começou a passar a mão na minha bunda, e apartar lá. enquanto eu apalpava o seu pau e mordia a sua orelha. Aquela adrenalina de saber que agente poderia ser flagrado aquilo me dava mais tesão ainda, e acredito que pra ele também. Nos estávamos ali entregues ao prazer, quando a porta do nosso quarto se abre…