Minha 1ª DP com Meus Primos e um Dog (Sansão)

Autor

Minhas lembranças (XIX) Minha 1ª DP com um homem e um Dog, Meu nome é Flávia, estou com 18 aninhos, mais os fatos que vou narrar aconteceram quando eu tinha 16 anos (foi no inicio de2017) Depois que meus primos me obrigaram a dar pro Sansão, eu os havia deixado de castigo, não dei mais pra eles durante uns 6 meses, durante esse tempo eu só dava pros meus tios e pro Sansão e o Sadan, agora resolvi tirar o castigo dos primos e também eu estou com saudades das metidas gostosas que ele dão.
Era uma sexta-feira e meu tio veio até Bauru para assinar alguns documentos da empresa que ele é sócio do meu pai, e no fim da tarde ele iria voltar pra fazenda, e eu resolvi pegar uma carona com ele pra fazenda e no Domingo meus pais iriam me buscar, eu teria um FDS pra realizar um desejo que eu tinha, e assim fizemos; fui pra fazenda e levei poucas roupas, só um shortinho, uma camiseta, calcinha e chinelo, estava calor e eu não ia precisar de muita coisa.
Chegando à fazenda meus primos já vieram me abraçando e beijando, mais eu queria fazer uma surpresa pra eles, e essa noite fui dormir com meus tios pros meus primos acharem que eu ainda estava brava com eles, deitei entre eles com o rosto pra minha tia e a bundinha pro titio, e fomos dormir sem fazer nada de sexo, assistimos um pouco de televisão e minha tia já pegou no sono, eu também peguei no sono em seguida, acordei de madrugada com uma coisa dura na minha bunda, fiz de conta que estava dormindo e deixei pra ver até onde ia, eu estava com uma camisola da minha tia e sem calcinha, percebi que meu tio subiu minha camisola e encaixou a cabeça do pau na entrada do meu cu, mais a seco não ia entrar mesmo, ele pegou alguma coisa na mesinha de cabeceira e passou no meu cuzinho, senti que ficou lubrificado, aí ele foi colocando devagar e eu nem me mexia, ele foi empurrando até que passou a cabeça e depois foi socando devagarzinho até o talo, entrou tudo sem muita dificuldade, pois eu pratico sexo anal desde os meus 9 anos, rssss.
O FDP foi socando o pau na minha bunda e com as mãos me segurava pela cintura e também ele pegava nos meus peitinhos, foi socando e deu uma acelerada e antes de gozar ele diminuía o ritmo, tirava quase tudo pra fora e depois com uma socada só metia seus 18 cm e bem grosso até eu sentir seus bagos encostar na minha buceta, e assim ele foi fazendo até encher meu cu de porra, eu nem tive tempo de gozar fiquei só na vontade e com o rabinho largo, ele parou com o pau dentro de mim até amolecer, aí ele tirou e com um papel toalha umedecido ele limpou a porra que tinha escorrido pra fora, mais ainda ficou muita porra dentro do meu cuzinho, e eu acabei dormindo com o cu cheio de porra, só saiu quando de manhã fui pro banheiro. E ele com a maior cara de pau me perguntou: Flavinha você teve uma boa noite de sono, não estranhou a cama? E eu respondi; dormi bem tio, só acordei com o rabinho ardendo um pouco, rssss rimos como se nada tivesse acontecido.
Mais meu motivo pra estar na fazenda era outro, eu queria mesmo era me divertir e foder muito com os garotos, o Beto e o Edu, o Beto já é homem feito está com 22 anos e o Edu com 17 dois garotos bonitos, fortes, e também tem um cacete de impor respeito, e depois de 6 meses sem dar pra eles eu estava louquinha pra sentir os dois dentro de mim, e eles loucos pra me foderem, só que ainda eles não sabiam, que hoje eu seria deles novamente.
Na fazenda temos o hábito de almoçar cedo, 10 horas o almoço já estava pronto, almoçamos fiquei um pouco deitada numa rede, e os dois rodeando querendo saber o que eu tinha na cabeça, lá pelo meio dia convidei-os pra irmos pro açude nadar um pouco, toparam na hora, mais eu disse que eu tinha uma condição; eu que iria ser a dominante, que faríamos o que eu quisesse, que se eles fizessem besteiras mais uma vez eu não dava mais pra eles, toparam na hora, saímos os três juntos mais eu chamei o Sansão pra ir também, o Beto me perguntou; porque o Sansão? Eu disse: fiquem calmos eu não vou deixar vocês na mão, tem pra todos ok, eu já tinha tudo em mente, pedi pra levarmos uma manta e uma almofada, eles nem perguntaram pra que, simplesmente concordaram.
Chegamos ao açude, ficamos nus e nadamos um pouco, depois fomos à sombra de uma árvore e eu já doidinha, ajoelhei no chão e comecei a chupar os deliciosos paus, tirava um da boca e já colocava o outro, que delicia!! Lamber aquelas gotinhas que brotavam na ponta do pau, me deliciei com as duas varas, eu também estava com muita vontade de mamar naquelas picas, depois de uma boa mamada eu fiquei em pé de frente pro Beto e falei, quero que você me coma em pé, segurei com as mão no seu pescoço e dei um pulinho e abracei sua cintura com as minhas pernas e ele me segurou pela bunda, e fui descendo devagarzinho, o Edu encaixou o pau do Beto na entrada da minha buceta e eu fui descendo até entrar tudo, aí eu disse pro Edu: vai Edu coloca esse seu pau gostoso no meu cu, quero ser o recheio desse sanduiche, quero os seus paus dentro de mim, quero gozar pela boceta e pelo cu, aí o Edu cuspiu na cabeça do pau, encaixou na entrada do meu cu e foi empurrando, socou até o talo, entrou tudo, aí eles acertaram a cadencia, que quando um puxava o outro empurrava, eu fui a loucura com os meus primos, depois de 6 meses o tesão era muito, eu falava; soca tudo, mete esse pau gostoso todo dentro da sua putinha, fode com força essa buceta e esse cu que eu quero gozar bem gostoso, eu também queria muito vocês. Nem preciso dizer que foram socando, eu beijava o Beto na boca, beijo de língua o Beto mamava na minha língua e eu na língua do Beto, o Edu segurava meus peitinhos, que delicia sentir dois paus socando ao mesmo tempo, gozei gostoso na pica dos dois. Mais antes que eles gozassem eu pedi pra eles tirarem que eu queria beber todo o leitinho deles, que eu queria que eles gozassem na minha boca, me desceram no chão fiquei de joelhos e comecei a mamar no pau do Beto, foi só eu colocar a cabeça na boca, mamar um pouco e punhetar que eu senti golfadas de porra na minha garganta, engoli tudinho, quando o pau do Beto estava limpinho peguei no pau do Edu e comecei a mamar, eu sentia o gostinho do meu cu, pois ele estava metendo na minha bunda, que delicia, mamei e punhetei ele um pouco e também senti as golfadas da sua porra atingir minha garganta, não perdi nem uma gota, engoli tudo, deixei seu cacete limpinho também, descansamos um pouco, mais eu queria mais e não ia ficar só nessa metida, mais eles não sabia qual era a minha surpresa pra eles, rssss.
Estendi a manta no chão peguei a almofada e coloquei mais ou menos no meio da manta e falei pro Beto, deita na manta com a barriga pra cima e coloca a almofada em baixo da sua bunda e não discuta que eu sei o que estou fazendo ok; ele concordou na hora, ele deitou e eu comecei a chupar sua pica até ela ficar dura como ferro, com as veias saltadas e com a cabeça roxa e brilhando de tão dura que estava, quando estava no ponto, eu chamei o Sansão que até esse momento ele estava deitado só nos olhando, ele veio até mim balançando o rabo, parecia que ele estava até adivinhando minhas intensões, punhetei ele um pouco, quando vi que ele também estava no ponto, fiquei com uma perna cada lado do Beto e fui baixando encaixei seu pau na minha buceta, desci até entrar tudo, arrebitei um pouco meu bumbum, e encostei meus peitos no peito do Beto e pedi pro Edu ajudar o Sansão a comer o meu cu, mais nem precisou de ajuda, foi só eu chamar o Sansão e eu dar uns tapinhas na minha bunda ele veio com tudo, acertou de 1ª o olhinho do meu cu, e com socadas fortes eu senti a ponta da sua pica cutucar bem fundo o meu intestino, aí fui sentindo o nó inchar e fiquei engatada com ele, que delicia sentir o pau do meu primo na buceta e sendo fodida no cu pelo Sansão. Eu gemia, grunhia como uma cadela, falava: Beto soca com força, sinta o nó fazendo pressão no seu pau, até parece que estão no mesmo buraco, e aí veio o gozo e que gozo, começou em ondas, depois parecia um tsunami, gozei pelo cu, o Dog também gozou, eu senti seu leite quente dentro de mim, eu fiquei quietinha e sentia seu nó pulsar dentro de mim, aí ele se ajeitou e ficamos engatados bunda com bunda, ele quietinho e o Beto acelerou veio outro gozo, parecia que eu estava mijando de tanto líquido que saiu da minha buceta, e o Beto também gozou e dessa vez dentro da minha boceta, que delicia eu estava inundada de porra, depois de uns 20 minutos o nó foi murchando e o Sansão começou a se mexer e a puxar até que fez ploft e o nó saiu, fiquei com o cu todo arregaçado. O Beto também tinha gozado e o pau estava mole e saiu da minha buceta, o Sansão deu umas lambidas na minha bunda, deitou e começou a lamber seu pau, descansamos um pouco até eu e o Sansão recuperar nossas energias.
Aí chamei o Edu pedi pra ele fazer igual o Beto, deitar com a bunda encima da almofada, chupei seu pau até ficar duro no ponto, chamei o Sansão ele veio e ficou do meu lado, peguei no seu pau e dei uma chupada bem gostosa, o bicho se animou na hora, dei uns tapinhas na minha bunda e mandei ele trepar, ele subiu na hora e como da 1ª vez acertou o olho do meu cu de primeira, e com pegada forte socou até o talo, e tinha movimentos frenéticos, de entra e sai, seu nó foi engrossando, e o Edu também ficava socando na minha boceta, eu sentia a cabeça do seu pau empurrar o meu útero, que delicia é indescritível ser possuída por um homem e um Dog ao mesmo tempo, com dois Dogs acho que é impossível, mais com um homem e um Dog é uma delicia, eu pedi pro Beto se ajoelhar perto de mim, pois eu não conseguia erguer o meu corpo pois o Dog estava com todo o peso em cima de mim, o Beto se ajeitou perto e eu peguei seu pau e comecei a chupar, me senti com meus três buracos preenchidos, dessa vez o Sansão demorou um pouco mais pra gozar, mais senti seus jatos quentes dentro do meu reto, e seu nó inchar ao máximo, depois ele virou e ficamos engatados como um cachorro e eu uma cadela, eu sentia seu nó pulsar dentro de mim, e o Edu também acelerou e encheu minha boceta de porra, depois de uns 20 minutos o Sansão foi ficando impaciente e foi puxando até desengatar, o nó ainda estava grandinho e arregaçou as pregas que restavam do meu cu, minha sorte que meu cu já estava bem laceado. O pau do Edu também amoleceu e saiu, eu me levantei e fiquei de cócoras, não acreditei a quantia de porra que saiu do meu cu e da minha buceta, parecia que eu estava mijando.
Fomos pro açude tomar um banho reanimador e nos lavar, pois eu tinha porra até nas minhas coxas, nos lavamos, nos beijamos na boca, e eu estava completamente saciada, só tinha força pra ficar em pé, e eles também, até o Sansão entrou um pouco na agua pra se refrescar, deitamos um pouco no sol, depois nos vestimos, eu só vesti o shortinho e a camiseta, nem calcinha coloquei, pois eu estava toda dolorida, com a boceta e o cu inchados de tanto levar pica.
Cheguei à casa da fazenda, tomei um banho bem gostoso, vesti a camisolinha que minha tia tinha me emprestado, sem nada por baixo refrescando a minha perseguida e meu cuzinho, depois do jantar assistimos um pouco de teve e eu fui pro quarto da titia dormir, ela veio e eu mostrei o estado que estavam meu cuzinho e minha boceta, pedi pra tia colocar um creme hidratante, mais isso eu conto depois. Comentem que pra mim é muito importante, eu responderei a todos ok.
Beijos da Flávia.
Meu e-mail: flaviacmantovanni@gmail.com

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...